Câmara debate erradicação de árvores

 

Foto: Agnaldo Leonel

 

Movido por requerimentos de colegas que pedem a erradicação de árvores na cidade, o vereador Jurandir Liberal (PT) abriu um debate sobre a questão. Lembrou que já pediu de outras vezes para que o pedido fosse retirado da votação. Ele argumenta que o Recife sofre com a falta de árvores e a retirada delas em função da especulação imobiliária. Citou o casoda avenida Conselheiro Aguiar em Boa Viagem, onde não há mais quase nenhuma árvore

 

Jurandir Liberal lembrou ainda que companhias como a Celpe podam árvores de forma a retirar toda a sua folhagem para proteger a fiação. Sugeriu que a prefeitura trabalhe no sentido de embutir a fiação e assim evitar que as árvores sejam podadas dessa forma. Argumentou que os novos edifícios construídos erradicam cada vez mais, maior número de árvores. “Recife tem um quarto de árvores a menos do que Porto Alegre. Aqui na Cãmara estamos trabalhando para também erradicar árvores. São pequenos exemplos que podem evitar a erradicação geral das árvores da cidade. Vou cerrar fileiras aos requerimentos com pedidos de erradicação de árvores. É preciso ver se é de fato necessária a erradicação”.
O vereador Eurico Freire (PV) ressaltou que era preciso perceber o quanto a cidade está quente por falta de árvores. “Temos de ter cuidado ao pedir a erradicação. Pedi ao meu gabinete para elaborar um estudo sobre as árvores na cidade antes de solicitar a retirada delas. Sugiro que a secretaria da área faça também um levantamento para saber a real situação dessas árvores”. O vereador lembrou, no entanto, que em alguns casos a erradicação é necessária porque ameaçam casas. Ele acha que seria bom fazer campanhas para esclarecer melhor a população. “No lugar de erradicação poderia constar replantio de árvores”.
Isabella de Roldão (PDT) incentivou Jurandir Liberal a não desistir dessa luta e continuar insistindo na retirada desses requerimentos para diminuir a cultura da erradicação de árvores. “Acho que o termo a ser usado seria realocação de árvores no lugar de erradicação, mudando essa cultura”. Alfredo Santana (PRB) lembrou aos colegas que a Câmara tem assento no Conselho de Meio Ambiente e pode discutir o tema no seio do Conselho. “Há casos de árvores mal plantadas, que podem causar desabamentos, mas apenas erradicar não é solução”.
Fonte:Camara Minicipal do Recife

Deixe uma resposta