M Ú S I C A – Adoro você – Geraldo Azevedo

M Ú S I C A

Resultado de imagem para Geraldo Azevedo

Adoro você – Geraldo Azevedo

Resíduos de Brumadinho já matam os peixes do rio São Francisco

Dados da Fundação S.O.S. Mata Atlântica mostram que alguns trechos do Velho Chico já estão com água imprópria para uso da população.

Concentração de ferro, manganês, cromo e cobre está acima dos limites permitidos por lei

Dia Mundial da Água
Imagem da água escurecida do Rio São Francisco, durante expedição realizada pela ONG. LEO BARRILARI (S.O.S. MATA ATLÂNTICA)
JOANA OLIVEIRA – El País

Um dos maiores temores dos ambientalistas depois do rompimento da barragem da Vale Córrego do Feijão, em Brumadinho, no dia 25 de janeiro, concretizou-se: os rejeitos da barragem já contaminaram o rio São Francisco. Os dados recolhidos pela Fundação S.O.S. Mata Atlântica —que monitora o impacto ambiental da tragédia através de uma expedição pelo rio Paraopeba (afluente do Velho Chico)— mostram que alguns trechos do Alto São Francisco já estão com água imprópria para uso da população.

No relatório O retrato da qualidade da água nas bacias da Mata Atlântica, publicado nesta sexta-feira, a ONG explica que, entre os dias 8 e 14 de março, recolheu amostras de água em 12 pontos do rio e constatou que nove deles estavam em condição “ruim” e três em situação “regular”. No trecho a partir do Reservatório de Retiro Baixo, entre os municípios de Felixlândia e Pompéu, em Minas Gerais, até o Reservatório de Três Marias, no Alto São Francisco, a turbidez (transparência da água) estava acima dos limites legais definidos pela Resolução 357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para a qualidade da água doce superficial. Em alguns locais, esse indicador chegou a ser verificado entre duas e seis vezes mais que o permitido pela resolução. “Além disso, as concentrações de ferro, manganês, cromo e cobre também estavam acima dos limites máximos permitidos pela lei”, acrescenta em entrevista ao EL PAÍS Malu Ribeiro, assessora da S.O.S. Mata Atlântica especialista em água.

Ribeiro explica que “o medo é que aconteça o mesmo que ocorreu com o rio Doce no desastre de Mariana”: em novembro de 2015, o rompimento de duas barragens da mineradora Samarco gerou um tsunami de rejeitos, matou 19 pessoas e deixou um rastro de destruição ao longo de mais de 600 quilômetros da Bacia do Rio Doce, até o litoral do Espírito Santo. “Depois de percorrer 120 quilômetros no Alto São Francisco com pescadores locais, observamos muitos trechos com perda de fauna aquática. As aves também desapareceram do entorno”, lamenta a pesquisadora.

Os dados da S.O.S Mata Atlântica mostram que o Reservatório de Retiro Baixo está segurando o maior volume dos rejeitos de minério que vem sendo carreados pelo Paraopeba. Mas, apesar das medidas tomadas, os contaminantes mais finos estão ultrapassando o reservatório e descendo o rio. Segundo Ribeiro, apesar de não conter rejeitos de minério pesado, essa pluma contaminante representa um risco para a população. “Como a cor do rio não mudou em alguns trechos, os ribeirinhos podem ter a falsa sensação de segurança em relação à sua qualidade. Os pescadores mais experientes já deixaram de pescar nesses locais, mas os leigos ainda podem consumir a água sem conhecer o perigo. É um conta-gotas de veneno”.

A pesquisadora explica que há possibilidade de limpeza do São Francisco, mas que isso vai depender da capacidade dos reservatórios de Três Marias e Retiro Baixo, que devem funcionar como barreira para conter os rejeitos mais pesados, e de um plano das autoridades para recuperar as nascentes da região. “É um processo que pode levar décadas”, afirma Ribeiro. Ela e companheiros da ONG entregaram o relatório à Câmara dos Deputados e ao Ministério Público na quarta-feira e pretendem retomar a expedição para conversar com os ribeirinhos. “Nosso objetivo é levar respostas e instrumentos para as comunidades que não estão sendo informadas dos riscos que correm”, diz a especialista.

Um terço dos europeus mal ouviu falar do Holocausto

Pesquisa da CNN: para mais de um quarto dos consultados, judeus têm muita influência nos negócios

Visita educativa para jovens ao campo de concentração nazista de Mauthausen (Áustria).

Visita educativa para jovens ao campo de concentração nazista de Mauthausen (Áustria). RUBRA AP

O crescimento da extrema direita nas urnas europeias é acompanhado de lemas e símbolos que lembram, e não apenas aos olhos dos judeus, o clima que reinava no continente nos anos 1930. À medida que passa o tempo desde o fim da Segunda Guerra Mundial, o Holocausto começa a cair no esquecimento de um passado distante, alertavam no primeiro semestre os autores do estudo anual da Universidade de Tel Aviv sobre o antissemitismo. Agora, uma pesquisa feita em sete países da Europa para a rede de TV CNN acaba de confirmar essa percepção. Um terço dos europeus não sabe nada ou mal ouvir falar do extermínio de mais de seis milhões de judeus pelo regime nazista. O Yad Vashem, museu e centro de pesquisa de Jerusalém sobre o Holocausto, alertou para “a persistência de atitudes antissemitas na civilização europeia 75 anos depois” da chamada solução final.

Estereótipos que pareciam abandonados ressurgem com o eco perturbador da expansão do fascismo. Mais de um quarto dos 7.000 cidadãos consultados pelo instituto ComRes na Alemanha, França, Reino Unido, Polônia, Áustria, Hungria e Suécia consideram que os judeus têm muita influência no mundo dos negócios, e 20% acham que eles dominam a política e os meios de comunicação. Porcentagens semelhantes consideram que os israelenses estão por trás da maioria das guerras e conflitos ativos, segundo a pesquisa ? feita antes do ataque de 27 de outubro contra a sinagoga de Pittsburgh, que deixou 11 mortos.

O conceito de antissemitismo não está universalmente definido. A Aliança Internacional para a Memória do Holocausto, integrada por 31 países ocidentais, entre eles Alemanha, Espanha e Reino Unido, adotou em 2016 a seguinte definição, sem força legal: “É uma determinada percepção sobre os judeus, que pode ser expressa como ódio em relação aos judeus. As manifestações verbais e físicas de antissemitismo são dirigidas a indivíduos judeus ou não judeus e ou suas propriedades, e a instituições e centros religiosos da comunidade judaica”.

O banco de dados do Centro Moshe Kantor para o estudo do antissemitismo e do racismo contemporâneos, ligado à Universidade de Tel Aviv, destaca que em 2017 houve uma queda de 9% no número de incidentes violentos contra os judeus. Na Espanha, esse observatório registrou apenas dois casos de antissemitismo agressivo, em comparação com 99 casos nos Estados Unidos, 55 no Reino Unido e 36 da Alemanha. “Mas essa redução dos ataques é ofuscada pelo aumento de outras manifestações antissemitas ? como as que ocorrem nas redes sociais ou na forma de bullying nas escolas –, muitas das quais não são nem mesmo denunciadas”, advertiu o Centro Kantor.

O Museu do Holocausto de Jerusalém alerta para a persistência de atitudes antissemitas 75 anos depois da chamada solução final

A erosão da vida pública dos judeus, que deixam de participar de reuniões tradicionais com seus símbolos para não ser marcados socialmente, é a principal consequência desse fenômeno, segundo o relatório da Universidade de Tel Aviv. “O uso pejorativo do termo judeu e de seus derivados é inseparável das percepções antissemitas”, conclui.

Na pesquisa encomendada pela CNN, que deve ser divulgada em sua totalidade pela emissora nesta sexta-feira, constata-se também que um terço dos europeus considera que os judeus usam a lembrança do Holocausto no mundo em seu próprio benefício. Em contrapartida, 40% dos consultados acreditam que os judeus estão ameaçados pela violência racista em seus próprios países e precisam ser protegidos. Por fim, 28% acreditam que o aumento do antissemitismo na Europa se deve principalmente à política e às ações do Estado de Israel.

O primeiro-ministro israelense, Benjamim Netanyahu, disse à CNN na noite de terça-feira que embora na Europa “exista um velho antissemitismo da extrema direita, também há um novo, vindo da extrema esquerda e de redutos radicais islâmicos” no continente. Durante a entrevista, Netanyahu elogiou líderes ultraconservadores europeus, como o húngaro Viktor Orban e o austríaco Sebastian Kurz, por terem fundado centros de estudos e organizado conferências sobre o Holocausto.

“O antissionismo e a oposição às políticas de Israel são a expressão mais atual do antissemitismo”, argumentou o líder israelense, que hoje chefia o Governo mais direitista da história de Israel. “Agora costumam dizer: ‘Não estamos contra os judeus, apenas contra o Estado de Israel’”, acrescentou.

Em uma entrevista ao EL PAÍS, o escritor israelense Amos Oz, alinhado com a esquerda pacifista, aventou outra definição: “O que é o antissemitismo? É complicado. Nem todos que criticam Israel são antissemitas. Eu mesmo faço isso. Se você critica o que os judeus fazem, pode ter razão ou não, mas é algo legítimo. Mas se você critica os judeus por serem quem são, aí existe antissemitismo. Onde está a linha vermelha? Não sei, mas existe”.

Netanyahu diz que novo antissemitismo vem da extrema esquerda e de redutos islâmicos radicais, e isenta Governos ultraconservadores como o de Orban na Hungria

Um terço dos europeus acredita que os partidários de Israel recorrem às acusações de antissemitismo para silenciar as críticas ao país. Um décimo, porém, nega que seja assim. Até 18% das pessoas consultadas na pesquisa veem o antissemitismo como uma resposta social ajustada ao comportamento cotidiano dos judeus em seus próprios países.

“Os resultados da pesquisa demonstram a necessidade de intensificar a educação e a conscientização sobre o Holocausto”, assinalou na terça-feira o Yad Vashem. Ante o esquecimento, o centro conclamou a manter viva a chama do conhecimento e a reavivar as brasas da memória.

EL PAÍS/JUAN CARLOS SANZ

Desta vez, Gilmar Mendes não conseguirá soltar nem mesmo o grande amigo Temer

Resultado de imagem para gilmar mendes charges

Charge do Cláudio Aleixo (Arquivo Google)

Ana Luiza Albuquerque e Catia Seabra
Folha

O procurador José Augusto Vagos afirmou que os alvos da operação desta quinta-feira (21) forjaram documentos e destruíram provas para dificultar as investigações. Segundo o procurador, tudo que era produzido na Argeplan era destruído em seguida. A empresa é do coronel João Baptista Lima, amigo do ex-presidente Michel Temer. Ambos foram presos preventivamente nesta quinta.

Além disso, segundo a investigação, agentes da Polícia Federal estavam sendo monitorados. De acordo com Vagos, foram apreendidos papeis com dados pessoais dos investigadores. E funcionários da empresa combinaram uma versão para justificar as atividades ilícitas.

DUAS DENÚNCIAS – A força-tarefa, informou o procurador, pretende ajuizar duas denúncias na semana que vem. Ele disse que há três razões para os pedidos de prisão preventiva de Michel Temer, Moreira Franco e aliados: garantia da ordem pública, garantia da aplicação da lei penal e conveniência da instrução criminal.

Vagos argumentou que não faria sentido prender nomes como Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima e Rocha Loures, com o objetivo de minar a organização criminosa, sem atingir o líder, Temer. Ele também justificou as prisões pela necessidade de descobrir onde estão os valores ocultados e ressarcir os cofres públicos.

Vagos ressaltou, ainda, que o grupo promoveu obstrução de Justiça no caso que envolveu a J&F e Michel Temer. “Se foram capazes de fazer aquilo naquele momento obviamente continuam capazes até hoje.”

PROPINAS EM DIA – O Ministério Público defende a tese de que os pagamentos da propina estão sendo realizados até hoje, e que os acordos preveem sua continuidade nos próximos anos. Por isso, as prisões seriam fundamentais para estancar nova ocultação de valores.

Segundo o MPF, o destino completo do R$ 1,8 bilhão pago ou prometido e

Estreias dos filmes da semana

Veja os trailers e as sinopses dos lançamentos desta semana

Estreias dos filmes da semana (21/03)
Cena do filme ‘A Cinco Passos de Você’ (Fonte: Reprodução/Divulgação)
1 – A Cinco Passos de Você 

Duração: 1h56min
Direção: Justin Boldoni
Com: Haley Lu Richardson, Cole Sprouse, Moises Arias
Gênero: Romance, Drama

Aos dezesseis anos de idade, Stella Grant (Haley Lu Richardson) é diferente da maior parte dos adolescentes: devido a uma fibrose cística, ela passa muito tempo no hospital, entre tratamentos e acompanhamento médico. Um dia, conhece Will Newman (Cole Sprouse), garoto que sofre da mesma doença que ela. A atração é imediata, porém os dois são obrigados a manter distância um do outro por questões de saúde. Enquanto Stella pensa em quebrar as regras e se aproximar do garoto da sua vida, Will começa a se rebelar contra o sistema e recusar o rigoroso tratamento.

2 – Nós
Duração: 1h56min
Direção: Jordan Peele
Elenco: Lupita Nyong’o, Winston Duke, Elisabeth Moss
Gênero: Suspense, Terror

Adelaide (Lupita Nyong’o) e Gabe (Winston Duke) decidem levar a família para passar um fim de semana na praia e descansar em uma casa de veraneio. Eles viajam com os filhos e começam a aproveitar o ensolarado local, mas a chegada de um grupo misterioso muda tudo e a família se torna refém de seus próprios duplos.

3 – Chorar de Rir
Duração: 1h43min
Direção: Toniko Melo
Elenco: Leandro Hassum, Monique Alfradique, Otávio Müller
Gênero: Comédia

“Estrela do programa de TV Chorar de Rir” , Nilo Perequê (Leandro Hassum) é um grande nome da comédia no país. Quando ganha o prêmio de melhor comediante do ano, o humorista decide mudar radicalmente sua carreira e se dedicar totalmente ao drama, deixando sua família e seu empresário desesperados.

4 – Cine Holliúdy 2 – A Chibata Sideral
Duração: 1h40min
Direção: Halder Gomes
Elenco: Edmilson Filho, Miriam Freeland, Ariclenes Barroso
Gênero: Comédia

Pacatuba, interior do Ceará, 1980. A popularização da TV obriga Francisgleydisson (Edmilson Filho) a fechar seu adorado Cine Holliúdy e ir morar na casa da sogra, ao lado da esposa Maria das Graças (Miriam Freeland) e do filho Francin (Ariclenes Barroso). Após passar por uma experiência alienígena, na qual um amigo foi abduzido, ele tem a ideia de rodar um longa-metragem de ficção científica onde Lampião enfrenta os seres extra-terrestres. Para tanto, consegue o apoio do prefeito Olegário (Roberto Bomtempo) e de sua esposa Justina (Samantha Schmütz), candidata às próximas eleições.

5 – O Retorno de Ben
Duração: 1h42min
Direção: Peter Hedges
Elenco: Julia Roberts, Lucas Hedges, Courtney B. Vance
Gênero: Drama

Ben Burns (Lucas Hedges) é um problemático jovem homem que volta para a casa de sua família certa noite de Natal. Sua mãe preocupada, Holly (Julia Roberts), o recebe com todo amor, porém logo percebe que ele ainda pode trazer perigo para seu lar. Durante 24 horas que podem mudar sua vida para sempre, Holly deve fazer de tudo para impedir que sua família seja destruída.

6 – Alaska
Duração: 1h12min
Direção: Pedro Novaes
Elenco: Bela Carrijo, Rafael Sieg, Antonio Zayek
Gênero: Drama

Anos após se separarem, Ana (Bella Carrijo) e Fernando (Rafael Sieg) decidem visitar mais uma vez a Chapada dos Veadeiros, que foi cenário de uma intensa história de amor entre os dois. A viagem é uma segunda chance para essa paixão. Mas o tempo passou e eles talvez não sejam mais os mesmos.

7 – As Cores da Serpente
Duração: 1h11min
Direção: Juca Badaró
Gênero: Documentário

Um registro afetivo sobre a história do Coletivo Murais da Leba, a maior intervenção de grafite da África, procurando entender as motivações dos artistas participantes. A Serra da Leba, composta pela província de Huila e Namibe, tem um histórico de 30 anos vividos em guerra. Buscando se relacionar com sua tradição e ancestralidade, um grupo de artistas angolanos busca pintar os mais de seis mil metros quadrados dos paredões que envolvem a região.

8 – Jorginho Guinle – $ó Se Vive uma Vez
Duração: 1h31min
Direção: Otávio Escobar
Elenco: Saulo Segreto, Guilhermina Guinle, Letícia Spiller
Gênero: Biografia, Documentário, Drama

Jorge Eduardo Guinle ficou conhecido, ao longo de sua vida, como um dos maiores playboys cariocas. Gozando do patrimônio de sua família abastada, ele circulou entre os melhores bares e boates da cidade, criando uma gama de contatos que o consagraram como o primeiro “promoter” do país. Jorginho, como era conhecido, mantinha amizades próximas com grandes estrelas internacionais como Rita Hayworth e Kim Novak, e foi o responsável por trazê-las para as terras tupiniquins.

9 – Um Ato de Esperança
Duração: 1h46min
Direção: Richard Eyre
Elenco: Emma Thompson, Stanley Tucci, Fionn Whitehead
Gênero: Drama, Crime

Fiona Maye (Emma Thompson) é uma eminente juíza da Alta Corte, que preside casos eticamente complexos do direito familiar. Com o serviço pesado, sua carga horária acaba exigindo um desgaste pessoal de Fiona. Em meio ao seu precário relacionamento com um professor (Stanley Tucci), ela precisa decidir sobre o caso de Adam (Fionn Whitehead), um garoto diagnosticado com leucemia que se recusa em fazer a transfusão de sangue que salvará sua vida, devido a uma crença religiosa.

10 – Um Banho de Vida
Duração: 1h58min
Direção: Gilles Lellouche
Elenco: Mathieu Amalric, Guillaume Canet, Benoît Poelvoorde
Gênero: Drama, Comédia

Bertrand (Mathieu Amalric) está no “auge” dos seus quarenta anos e sofre de depressão. Depois de usar uma série de medicamentos que não surtiram nenhum efeito, ele começa a frequentar a piscina municipal do bairro em que vive. Lá ele conhece outros homens com histórias semelhantes a sua. O grupo se junta e forma uma equipe de nado sincronizado masculina, algo incomum dentro do esporte. Sob o comando de Delphine (Virginie Efira), uma ex-atleta vitoriosa, Bertrand e os novos companheiros decidem participar do Campeonato Mundial de Nado Sincronizado, encontrando, enfim, um novo propósito para sua vida.

Fonte:
Adoro Cinema – Lançamentos da semana

Força-tarefa seguiu o caminho do dinheiro, que terminava na casa da filha de Temer

Resultado de imagem para casa de maristela temer

Reforma da luxuosa casa de Maristela Temer custou R$ 1,5 milhão

Bernardo Mello
O Globo

Reformas realizadas na casa da psicóloga Maristela Temer, filha do ex-presidente Michel Temer, foram custeadas com dinheiro de propina obtida a partir da obra na usina nuclear Angra 3, segundo o Ministério Público Federal (MPF). A denúncia apresentada pelo MPF nesta quinta-feira embasou o pedido de prisão preventiva de Temer, determinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

De acordo com a denúncia, a reforma na residência de Maristela, localizada no bairro de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, foi custeada por José Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, amigo pessoal de Temer e apontado pela força-tarefa da Lava-Jato como operador do ex-presidente. Lima também foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira.

##
O CAMINHO DO DINHEIRO, PASSO A PASSO

Esquema desviou verba de contratos de publicidade para reforma de casa da filha do ex-presidente Temer. O Coronel Lima, amigo pessoal e operador de Temer, dono da Argeplan, subcontratada na obra de Angra 3, era o operador.

No início de 2014, Lima cobrou contribuição financeira de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, empresa com participação na obra de Angra 3.

Sem conseguir levantar recursos em contratos de Angra 3, Antunes Sobrinho buscou esses recursos através de projetos junto à Secretaria de Aviação Civil, sob comando de Moreira Franco.

Com apoio de Moreira Franco, ministro-chefe da Secretaria da Aviação Civil, a Inframerica, sócia da Engevix na exploração de aeroportos, vende espaços publicitários no Aeroporto de Brasília por R$ 24 milhões.

A empresa Alumi, dona do contrato publicitário, repassa R$ 1,091 milhão à PDA Projetos, empresa de Lima, através de contratos fictícios.

O Coronel Lima, através de sua empresa Argeplan, paga reforma na casa de Maristela Temer, entre 2014 e 2015, no valor de R$ 1,5 milhão. Maria Rita Fratezi, mulher de Coronel Lima, é responsável pela obra.

Para o MPF, o processo configura pagamento de vantagem indevida a Temer, que teria supervisionado a execução e os gastos da obra na casa da filha Maristela, com dinheiro da propina de Angra 3.

Os irmãos Lumière apresentam o cinema

Em 22 de março de 1895, na sede da Sociedade Francesa para o Incentivo à Indústria, em Paris, foi feita a primeira exibição de um filme para uma pequena plateia

Os irmãos Lumière apresentam o cinema
Os irmãos Lumière criaram o cinematógrafo, uma câmera que servia tanto para a exibição quanto para filmagem (Foto: Wikimedia)
Apesar de outros inventores também já terem descoberto um processo capaz de projetar imagens ou fotografias animadas, os irmãos Augeste e Luis Lumière são geralmente considerados os inventores do cinema, por terem sido os pioneiros na exibição de imagens em movimento.

Os irmãos Lumière criaram o cinematógrafo, uma câmera que servia tanto para a exibição quanto para filmagem. Capaz de filmar, desenvolver e projetar películas, esse aparelho foi imediatamente considerado tecnicamente superior a todos os outros.

No dia 22 de março de 1895, na sede da Sociedade Francesa para o Incentivo à Indústria, em Paris, foi feita a primeira exibição de um filme para uma pequena plateia. Exibida em algumas ocasiões nos meses seguintes, o filme foi apresentado ao público pagante somente em dezembro do mesmo ano.

Os irmãos Lumière eram diretores de uma fábrica de produtos fotográficos e durante os experimentos com o cinematógrafo, usaram o próprio cotidiano para as primeiras filmagens. Assim, o primeiro filme dos irmãos é “A saída das Indústrias Lumière”. Hoje, ainda é possível visitar o lugar exato onde a obra foi filmada na Cinemateca de Lyon, na França.

Veja abaixo o filme “A saída das Indústrias Lumière”:

Fontes:
Larousse-Les frères Lumière

Cientista da Marinha participava da quadrilha de Temer e corrompeu a própria filha

Imagem relacionada

Othon Pinheiro é uma das maiores decepções das Forças Armadas

Carlos Newton

Um dos detalhes mais importantes da Operação Radioatividade, deflagrada em julho de 2015, foi o fato de ter apontado indícios de fraude de licitação, corrupção e lavagem de dinheiro na obra da usina nuclear Angra 3. Na época, a empresa Eletronuclear era presidida pelo vice-almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, que teve sua prisão pedida pelo MP, mas foi negada pelo juiz.

Sua participação nos crimes tem especial importância, por se tratar de um dos maiores mitos das Forças Armadas brasileiras, considerado o pai do revolucionário programa nuclear da Marinha brasileira, que faz enriquecimento de urânio a baixo custo e pode até transformar o Brasil numa potência atômica, como se dizia antigamente.

A Operação Radioatividade provou que contratos firmados na construção da usina nuclear de Angra 3 pela Argeplan, empresa do coronel PM João Batista Lima, foram usados em 2014 no desvio de aproximadamente R$ 1,5 milhão, segundo a denúncia do Ministério Público Federal, para promover obras na luxuosa casa de Maristela Temer, uma das filhas do ex-presidente.

SURPRESA – O envolvimento do vice-almirante Othon Pinheiro na corrupção foi uma das maiores decepções das Forças Armadas, porque até então ele era considerado um exemplo de militar e cientista, na maior patente que pode ser atingida por oficial integrante do Corpo de Engenheiros e Técnicos Navais da Marinha do Brasil.

Com a tripla especialização de engenheiro naval, mecânico e nuclear, a biografia de Othon Pinheiro está intimamente relacionada ao programa nuclear brasileiro. Era reconhecido e festejado por ter sido um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da versão brasileira da tecnologia de ultracentrifugação para enriquecimento de urânio.

Essa tecnologia permite que o Brasil domine toda a cadeia produtiva da energia nuclear, para uso civil no abastecimento das usinas nucleares do país e também para uso militar na propulsão do submarino nuclear SN Álvaro Alberto (SN-10), em construção no Rio de Janeiro.

DUAS PRISÕES – O vice-almirante Othon Pinheiro foi preso pela primeira vez na fase inicial Operação Radiotividade, 16ª fase da Operação Lava Jato desencadeada pelas delações de Dalton Avancini, um ex-executivo da empreiteira Camargo Corrêa. Posteriormente voltou a ser preso na Operação Pripyat, desdobramento da anterior que investigou denúncias de corrupção na Eletronuclear.

O oficial da Marinha foi condenado em primeira instância pelo juiz Marcelo Bretas a uma pena de 43 anos e ficou preso na Base de Fuzileiros Navais do Rio Meriti, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mas foi libertado por um habeas corpus concedido em outubro de 2017 pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

L I T E R A T U R A – TESTAMENTO LÍRICO – Hilda Hilst

Resultado de imagem para TESTAMENTO LÍRICOHilda Hilst

Hilda Hilst

TESTAMENTO LÍRICO
Hilda Hilst

Se quiserem saber se pedi muito
Ou se nada pedi, nesta minha vida,
Saiba, senhor, que sempre me perdi
Na criança que fui, tão confundida.
À noite ouvia vozes e regressos.
A noite me falava sempre sempre
Do possível de fábulas. De fadas.
O mundo na varanda. Céu aberto.
Castanheiras douradas. Meu espanto
Diante das muitas falas, das risadas.
Eu era uma criança delirante.
Nem soube defender-me das palavras.
Nem soube dizer das aflições, da mágoa
De não saber dizer coisas amantes.
O que vivia em mim, sempre calava.

E não sou mais que a infância. Nem pretendo
Ser outra, comedida. Ah, se soubésseis!
Ter escolhido um mundo, este em que vivo,
Ter rituais e gestos e lembranças.
Viver secretamente. Em sigilo
Permanecer aquela, esquiva e dócil.
Querer deixar um testamento lírico
E escutar (apesar) entre as paredes
Um ruído inquietante de sorrisos
Uma boca de plumas, murmurante.

Nem sempre há de falar-vos um poeta.
E ainda que minha voz não seja ouvida,
Um dentre vós resguardará (por certo)
A criança que foi. Tão confundida. 

Rodrigo Maia já discutiu com Gilmar Mendes como soltar Temer e Moreira Franco

Em tradução simultânea, trata-se de uma reunião nada republicana

Resultado de imagem para rodrigo maia charges

Charge do Kleber Sales (Estadão)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, estavam juntos na residência oficial da Câmara dos Deputados no momento em que o ex-presidente Michel Temer (MDB) e o ex-ministro Moreira Franco (MDB), sogro de Maia, foram presos na manhã desta quinta-feira, dia 21.

O ministro saiu da casa de Maia às 10h40m. O encontro entre os dois não estava previsto na agenda do presidente da Câmara nem na de Gilmar Mendes. Temer recebeu voz de prisão em São Paulo por investigadores da Operação Lava Jato, quando saía de sua residência logo no início da manhã, na Rua Bennet, no Jardim Universidade, zona oeste da capital paulista – antes de Mendes sair da casa de Maia.

MOREIRA PRESO – Já quando Moreira foi preso, o ministro já havia deixado a residência oficial. Moreira Franco estava em uma via expressa do Rio logo após chegar ao aeroporto do Galeão quando foi abordado pela Polícia Federal. Ele estava em Brasília, onde ontem participou de uma reunião do MDB.

A ordem das prisões é do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, que já foi alvo de críticas de Gilmar Mendes. Na decisão em que autorizou a prisão do ex-presidente, Bretas argumenta que o caso não tem relação com a operação Calicute, braço da Lava Jato no Rio que prendeu o ex-governador Sérgio Cabral, e sustenta não ver relação dos fatos com crimes eleitorais.

 O RECURSO – Os dois argumentos, caso considerados pelas cortes superiores, podem evitar que recursos apresentados pelo ex-presidente sejam analisados por Mendes ou que a investigação seja direcionada pela Justiça Eleitoral. Mendes é o relator no STF de todos os casos conexos com a Calicute. “Apenas para evitar confusões a respeito da competência para eventual impugnação desta decisão, repito que estes autos guardam relação de conexão e continência com a ação penal derivada da denominada operação Radioatividade e seus vários desdobramentos”, afirma Bretas.

Deu no Correio Braziliense
(Estadão Conteúdo)