Deixe um comentário

Priscila diz que eleição será definida na última semana

A candidata à Prefeitura do Recife pela coligação “O Recife Acredita (DEM/PMN)”, Priscila Krause, fez uma caminhada no bairro dos Coelhos, centro da cidade, ao lado do ex-prefeito do Recife, Gustavo Krause. Neste último sábado, antes da votação, Priscila intensificará as ações de rua. Ao lado da militância, ela também realizará uma caminhada, no período da tarde, na Rua da Regeneração, no bairro de Água Fria.

“Vamos conversar com as pessoas, mostrar nossas ideias para o Recife, sempre colhendo sugestões das pessoas que vivem na cidade. Essa é a maneira que fazemos política, com olho no olho e muito diálogo. Essa eleição é completamente atípica. Ela vai se decidir nesta próxima semana, então cada ação de cada um, seja nas redes sociais ou nas ruas, faz a diferença, porque vamos de voto a voto chegar ao segundo turno e ganhar esta eleição”, afirmou.

Também participaram da caminhada, os candidatos a vereador, Gustavo Gesteira, Cassius Guerra, Rogério Magalhães e Ana Lucena. Neste domingo, dia 25, Priscila fará em seu comitê, localizado na Av. Rosa e Silva, às 10h, um evento para conversar com a militância para preparação da última semana antes da votação.

Deixe um comentário

PT e PMDB: o consórcio do petrolão

A Lava Jato produz provas que levam à conclusão: o esquema foi uma sociedade entre os dois partidos

Época – Daniel Haidar e Diego Escosteguy

Em julho de 2013, o executivo Ivo Dworschak, da OSX, empresa naval de Eike Batista, alertou o ainda bilionário: operadores do petista José Dirceu estavam cobrando até impostos da propina que lhes era devida por contratos na Petrobras. As empresas de Eike, como a OSX, derretiam. Ele fizera e redobrara apostas tresloucadas em poços que não davam petróleo. A fatura finalmente chegara; com ela, a pressão dos operadores do PT. A OSX, em parceria com a Mendes Júnior, obtivera, em 2012, um contrato de US$ 922 milhões com a Petrobras, para construir as plataformas P-67 e P-70 – duas das preciosidades da exploração no pré-sal. Contratos na Petrobras, ainda mais dessa ordem, não vinham de graça. Naquele momento, vinham atreladas a pedágios ao PT e ao PMDB, os dois partidos que detinham o poder político no Brasil e, com ele, as canetas da Petrobras.

Eike não poderia deixar que a OSX parasse de receber da Petrobras, o único contrato que realmente pagava as contas. Mandou, segundo o executivo Ivo, bancar a fatura dos operadores de Dirceu. “O Eike falou que isso faz parte das negociações, para eu ficar tranquilo e só dar seguimento aos pagamentos”, disse Ivo recentemente aos procuradores da força-tarefa da Lava Jato. O executivo participou de reuniões em que os operadores de Dirceu, da espanhola Isolux, estrilavam diante do calote na propina. “Eu vi fisicamente na minha frente um bando de argentinos ou uruguaios lá, cobrando que a gente cumprisse o acordo senão eles iriam denunciar lá, fazer as ações nas origens, a ameaça seria tipo ‘Vou falar com José Dirceu que vocês não estão cumprindo e isso vai dificultar a vida de vocês’”, narrou Ivo à Lava Jato. Ele procurou Eike novamente. “Faz parte, fica tranquilo e honra o que foi feito, com impostos e tudo”, orientou Eike, segundo o depoimento de Ivo.

E assim foi feito. Ao longo de 2013, de acordo com planilhas de pagamentos e extratos bancários, empresas associadas a Dirceu, sem prestar serviço algum, receberam, ao menos, R$ 12 milhões. Dirceu já havia sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal no mensalão – mas o julgamento do mensalão, como a Lava Jato veio a comprovar, em nada mudara a regra do jogo em Brasília e no Rio de Janeiro. O dinheiro da propina do pré-sal saiu da OSX e da Mendes Júnior. Após ser lavado, chegou às contas de operadores do petista, como Júlio César Oliveira Silva, o Julinho – um dos mais eficientes lobistas da turma de Dirceu, conhecido no submundo da venda de armas pesadas a governos e preso pela Lava Jato na semana passada. De lá, a propina era sacada em espécie ou seguia para contas de laranjas. A Lava Jato ainda rastreia o destinatário final da dinheirama. Já há provas documentais, no entanto, de que outros dois lobistas da Petrobras pagaram propina a Dirceu e ao PT por meio dos mesmos laranjas. Dirceu, que está preso em Curitiba desde agosto de 2015, já foi condenado a 23 anos de prisão

Leia na íntegra: PT e PMDB: o consórcio do petrolão

Deixe um comentário

Lava Jato: Palocci é o próximo alvo

Blog do Moreno

Depois de Mantega, Palocci é o próximo alvo da Lava Jato. Quem teve acesso às investigações afirma que o ex-todo poderoso dos governos Dilma e Lula deixa Mantega parecendo um cobrador de trocados.

Chico D´Ângelo (PT-RJ) denuncia que o Ministério da Saúde cancelou os serviços de banda larga de milhares de Unidades Básicas de Saúde (UBS) em todo o país.

— Isso é grave porque interfere, por exemplo, no agendamento que reduz tempo de espera em consultas e exames. Prefeitos que investiram na compra de computadores para informatizar as UBS gastaram tempo e dinheiro e agora ficam a ver navios.

Deixe um comentário

Preso em operação da PF é dono de OSs e ajudou campanha eleitoral de Rollemberg

Empresas de Mohamad Moustafa, preso em operação da PF e da CGU, ajudaram financeiramente campanha do governador Rodrigo Rollemberg (Foto: Reprodução)

Proprietário de duas organizações sociais (OSs) que pretendem assumir parte da administração da Saúde no Distrito Federal, o empresário e médico Mohamad Moustafa, preso pela Polícia Federal na última terça-feira (20), em Manaus, fez doações no valor de R$ 300 mil à campanha do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), em 2014. A informação foi revelada na manhã deste sábado (24), pelo portal Metrópoles.

De acordo com a publicação, Moustafa é gestor da Sociedade Integrada Médica do Amazonas (SIMEA) e da Salvare Serviços Médicos, que já realiza atendimento no DF e mantém uma unidade na 706 Norte, às margens da via W3. Investigações da PF em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU), por meio da operação “Maus Caminhos”, apontam que as empresas formam o Instituto Novos Caminhos (INC) – entidade suspeita de desviar recursos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Relatório de tomada de contas divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirma que a SIMEA e a Salvare injetaram, juntas, R$ 300 mil na campanha eleitoral de Rollemberg. O montante foi dividido em quatro transferências eletrônicas, em setembro de 2014. Detalhe: ambas empresas passaram por processo de qualificação no fim do ano passado, pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).

Ao Metrópoles, a assessoria de imprensa do governador explicou o motivo de ter reconhecido as empresas como OSs. Em nota, o governo disse que “lança editais para a qualificação de organizações sociais em várias áreas. A qualificação é realizada de forma técnica e impessoal e inclui análise de documentação, avaliação técnica e a comprovação de idoneidade da OS”. O GDF descartou ainda que Rodrigo Rollemberg possuí algum tipo de vínculo com o empresário Mohamad Moustafa.

Operação Maus Caminhos

A força-tarefa da PF e da CGU identificou que o Instituto Novos Caminhos foi beneficiado ilicitamente com recursos dos Fundo Estadual de Saúde do Estado do Amazonas. Entre abril de 2014 e dezembro do ano passado, foram repassados ao INC mais de R$ 276 milhões. No entanto, foi constatado que a entidade recebeu ilegalmente R$ 153 milhões a mais para a gestão de 165 leitos de baixa complexidade no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto. De acordo com os investigadores, Moustafa se comprometia a fazer negociações com o governo do Amazonas para ter acesso às verbas públicas de saúde.

Deixe um comentário

O surpreendente balê dos zumbis

Aécio teve 50 milhões de votos em 2014. Lula era o grande líder político, o presidente mais popular da História da República, com imensas perspectivas de voltar ao cargo em 2018. Dilma, a granda gerenta, estava pronta para mostrar o que era capaz de fazer no segundo mandato, livre da necessidade de buscar apoio partidário, já que não poderia disputar outras eleições. Serra, derrotado por um poste que ninguém sabia direito quem era, estava politicamente liquidado. Haddad, o tal poste, era mal avaliado, mas tinha certeza de que o eleitorado ainda o consideraria um grande prefeito – quem sabe candidato ao Governo paulista? O PMDB, grande mas sem estrelas, parecia feliz em cobrar caro seu apoio ao Governo – qualquer governo. E Michel Temer, o obscuro vice, contentar-se-ia em manter bons laços com os subcaciques do PMDB, conseguindo-lhes ainda mais cargos, e encaminhar-se-ia para a merecida aposentadoria política.

Nada deu certo – ou quase nada. Serra se articulou com Temer, tornou-se chanceler, tomou as medidas mais populares do novo Governo, o chega-pra-lá na Venezuela e demais bolivarianos, a busca de acordos proveitosos com parceiros mais confiáveis. E Michel Temer é o presidente da República – ou sê-lo-á, quando souber que em vez de aposentar-se chegou ao mais alto cargo do país, e quando tiver uma política de Governo.

Pois seu discurso na ONU foi tão sem substância que até Dilma poderia fazê-lo.

Deixe um comentário

Defesa de Lula serve lagostas e camarões em evento contra Moro

O MONTE DE GRANA QUE SERVE À ELITE TAÇA COM ESPUMANTE E  AO POVO POBRE  A   MORTADELA

Lula: hoje tem marmelada?

New York, New York

Quem acompanhou o evento que os advogados de Lula fizeram em Nova York para atacar Sérgio Moro e os procuradores da Lava-Jato não saiu de barriga vazia.

Foram servidos canapés de lagosta e camarão acompanhados por taças de espumante.

 

fonte:radar/veja

Deixe um comentário

CHARGE