LITERATURA – Aniversário – Fernando Pessoa

LITERATURA – Aniversário – Fernando Pessoa

    Aniversário – Fernando Pessoa

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer.

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma,
De ser inteligente para entre a família,
E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim.
Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças.
Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida.

Sim, o que fui de suposto a mim mesmo,
O que fui de coração e parentesco,
O que fui de serões de meia-província,
O que fui de amarem-me e eu ser menino.
O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui…
A que distância!…
(Nem o acho…)
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!

O que eu sou hoje é como a humidade no corredor do fim da casa,
Pondo grelado nas paredes…
O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas lágrimas),
O que eu sou hoje é terem vendido a casa.
É terem morrido todos,
É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio…

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos…
Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo!
Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez,
Por uma viagem metafísica e carnal,
Com uma dualidade de eu para mim…
Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes!

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui…
A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais copos,
O aparador com muitas coisas — doces, frutas, o resto na sombra debaixo do alçado —,
As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa,
No tempo em que festejavam o dia dos meus anos…

Pára, meu coração!
Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!…

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!…

Aniversário de Fernando Pessoa: 5 livros para ler de graça

Em comemoração aos 136 anos do escritor Fernando Pessoa, a BibliON – biblioteca digital gratuita de São Paulo – separou cinco livros para  ler de graça em sua plataforma.

  Em comemoração aos 135 anos do escritor Fernando Pessoa, a BibliON – biblioteca digital gratuita de São Paulo – separou 5 livros para ler de graça em sua plataforma.

Do Almanaque da Cultura

Considerado um dos mais importantes escritores do modernismo e poetas de língua portuguesa, o multifacetado Fernando Antonio Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa, em 13 de Junho de 1888. Ganhou destaque na poesia, com a criação de mais de 20 heterônimos (autores fictícios), como Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Bernardo Soares.

Os temas explorados pelo autor são dos mais variados, embora tenha escrito muito sobre sua terra natal, Portugal. E mesmo com uma vasta obra, a grande maioria de seus livros foram publicados após a sua morte.

5 livros de Fernando Pessoa para ler de graça

ABC de Fernando Pessoa – Fernando Pessoa

"ABC de Fernando Pessoa", Editora LeYa
“ABC de Fernando Pessoa”, Editora LeYa

Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão. Muitas frases do autor são comumente consideradas reflexões úteis para a vida. As 140 citações contidas neste ABC testemunham o gênio e apresentam o homem por trás do mito. Com temas tão diversos como a vida, o envelhecimento e a morte; o amor, o desejo e o ódio; a escrita, a leitura, o sonho e a viagem, esta obra é um tesouro de sensibilidade e de sabedoria retirada da poesia e prosa de Pessoa e seus heterônimos. Leia gratuitamente aqui.

Fernando Pessoa Uma quase autobiografia – José Paulo Cavalcanti Filho

"Fernando Pessoa: uma quase autobiografia", Editora Record
“Fernando Pessoa: uma quase autobiografia”, Editora Record

“Fernando Pessoa: uma quase autobiografia” é a mais completa obra de referência das muitas personas assumidas pelo poeta português. Seus heterônimos, muitos deles desconhecidos do grande público, revelam-se no livro de José Paulo Cavalcanti com riqueza de detalhes, apresentando a produção e as origens de cada um desses que habitaram o imaginário e sua escrita. Desde a sua morte, em 1935, mais de seis mil livros foram publicados sobre a obra do escritor português, mas biografias só existem três (1950, publicada em Portugal; 1986, na Espanha, e 1996, na França), além de uma fotobiografia, que fará parte da exposição. Pessoa morreu aos 47 anos e passou a maior parte deles em Lisboa. Sua vida, voltada inteiramente para a arte, despertou em Cavalcanti o desejo de reverberar versos como o de sua persona mais famosa, o poeta Álvaro de Campos: “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” E foi com essa determinação que o escritor pernambucano dedicou os últimos 10 anos à vida e obra do poeta. Leia gratuitamente aqui.

Eu, Fernando Pessoa em quadrinhos – Fernando Pessoa

"Eu, Fernando Pessoa em quadrinhos", Editora Peirópolis
“Eu, Fernando Pessoa em quadrinhos”, Editora Peirópolis

Nesta narrativa em quadrinhos Fernando Pessoa é visto a partir de sua obra e de uma carta em que ele explica ao amigo Adolfo Casais Monteiro o nascimento e vida de seus principais heterônimos – Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos – e do semi-heterônimo Bernardo Soares. O roteiro construído por Susana Ventura com base em textos históricos (cartas, obituários dos jornais de época) recebeu a leitura visual vertiginosa e genial de Guazzelli, em sua segunda incursão pela obra pessoana. O entusiasmo do quadrinista pela obra do poeta português gerou um curta-metragem de animação em formato de poema visual, o qual retrata o dia em que Fernando Pessoa virou imortal. Para isso Guazzelli também invocou seu “heterônimo”, que trabalha com animação há mais de vinte e cinco anos. Leia gratuitamente aqui.

Fernando Pessoa, o cavaleiro de nada – Elisa Lucinda

“Fernando Pessoa, o cavaleiro de nada”, Editora Record

Em seu primeiro romance, Elisa Lucinda mistura sua voz à de Fernando Pessoa, tecendo uma narrativa que une escritos do poeta às suas palavras de leitora e, assim, recriar a biografia daquele que registrou seus pensamentos, desassossegos, amores, humores e opiniões em versos, diários, cartas, ensaios e fragmentos. Da leitura das palavras de Pessoa, Lucinda extraiu os principais eventos de sua vida, desde a criação de seu primeiro poema até seu último suspiro, passando por suas relações familiares, sua visão de Portugal, suas viagens na África, seu movimento como poeta da vanguarda portuguesa e o surgimento seus principais heterônimos – entre eles Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, Bernardo Soares e o primeiro de todos, o Cavaleiro de Nada. É de forma lírica, sem prescindir do tom sarcástico de Pessoa, que a escritora brasileira guia tanto o leitor iniciado quanto aquele que busca conhecer suas palavras pela vida e pela obra de Pessoa. “Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada” traz um projeto gráfico único e ilustrado, que reúne uma seleção de fotos capaz de traduzir em imagens os versos do poeta. Leia gratuitamente aqui.

A vida oculta de Fernando Pessoa – André F. Morgado

"A vida oculta de Fernando Pessoa", Editora SESI-SP
“A vida oculta de Fernando Pessoa”, Editora SESI-SP

A vida oculta de Fernando Pessoa é uma história que conta de forma alternativa parte da vida e obra do poeta, convidando o leitor a conhecer factos históricos reais, desde o seu nascimento, articulando-os com um mundo sobrenatural, idealizado pelos autores. Nesta história, Fernando Pessoa pertence a uma sociedade secreta que tem como objetivo salvar a sociedade portuguesa de um mal. Essas obrigações, no entanto, forçam-no a tomar decisões difíceis que darão origem à sua afamada heteronímia. Leia gratuitamente aqui.

MÚSICA – I Am Sailing – Rod Stewart

MÚSICA – I Am Sailing – Rod Stewart

Participação em filmes e programa de rádio: casal suspeito de desviar doações ao RS exibia carreira nas redes

O ator Aldo Anísio e a influencer Regina Belo foram presos em Fortaleza durante operação policial

Casal publicava fotos da rotina de trabalho e da relação amorosa entre eles
Legenda: Casal publicava fotos da rotina de trabalho e da relação amorosa entre eles
Foto: Reprodução/Instagram

 

Alvo da operação “Dilúvio Moral”, em Fortaleza, nesta quinta-feira (13), o casal Aldo Anísio e Regina Belo soma experiências artísticas no Ceará que costumam ser divulgadas em redes sociais. A identidade foi apurada pelo Diário do Nordeste junto a fontes da Segurança Pública.

Regina tem mais de 26 mil seguidores no Instagram, onde compartilha momentos da carreira como atriz e apresentadora, além de dicas de beleza e vida fitness. Já Aldo costuma divulgar trechos de apresentações como recitador de cordel. Os dois foram presos em Fortaleza em operação articulada pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul com a Polícia Civil cearense. Eles criaram mais de 200 chaves Pix para fraudar campanhas de doações em prol da população gaúcha afetada pelas enchentes.

Conforme o livro “Cordel Vivo – A arte de Aldo Anísio”, o ator iniciou a carreira artística no teatro com o espetáculo “Alma Afoita”, de Oswald Barroso.

Aldo chegou a concluir o curso de Arte Dramática da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC) e participou de obras audiovisuais de curta e longa-metragem, assim como comerciais de TV. No portal Internet Movie Database (IMDB), o nome de Aldo Anísio aparece no elenco do filme “Onde Nascem os Bravos” (2017). Na produção, ele é o personagem Setepele.

Nos últimos tempos, ele estava dedicado ao show de declamação “Cordel Vivo”, que estreou no Dia do Nordestino no teatro de um shopping de Fortaleza.

No Instagram, Aldo Anísio conta com publicações das apresentações de cordel pelo Ceará — uma das últimas foi registrada em maio deste ano, no Centro Cultural Banco do Nordeste, na Capital. Na rede social, ele também postava entrevistas concedidas a emissoras de TV, além de fotos com a companheira.

post de aldo anisio no instagram
Legenda: Aldo costuma compartilhar trechos de apresentações declamando cordel
Foto: Reprodução/Instagram

REGINA BELO TINHA PROGRAMA SOBRE BEM-ESTAR

Nas redes sociais, Regina Belo costuma mostrar a rotina de trabalho em um podcast, transmitido pela FM Benfica. Ela também chegou a participar de uma série de humor voltada ao YouTube, a produção “The Walking Agreste”, em que deu vida à personagem Zumira.

Com a repercussão da notícia sobre a prisão, a direção da emissora de rádio publicou comunicado no Instagram explicando a relação da apresentadora com a rádio.

“A Direção da FM Benfica informa, para os devidos fins, que a senhora Regina Jorge Belo da Fonseca não é funcionária desta empresa. O podcast que ela apresentava na FM Benfica era realizado de forma independente, conforme contrato firmado entre ambas as partes. Informamos também que o referido podcast foi retirado da grade da nossa programação, pois não compactuamos com práticas criminosas”, informou a rádio em nota.

Uma das últimas postagens feitas nos stories da influenciadora, e compartilhado pelo companheiro, foi em comemoração ao Dia dos Namorados ao lado de Aldo Anísio.

 

post de regina
Legenda: Post mais recente de Regina foi homenagem pelo Dia dos Namorados
Foto: Reprodução/Instagram

CASAL CRIOU MAIS DE 200 CHAVES PIX FRAUDULENTAS

Chave pix falsa criada pelos presos do Ceará
Legenda: Chave pix falsa criada pelos presos do Ceará
Foto: Divulgação/Polícia do Rio Grande do Sul

As investigações contra o casal apontaram que eles criaram cerca de 235 chaves Pix distintas, abrangendo fraudes a diversas campanhas de arrecadação de donativos. Apenas no mês de maio, durante as investigações, observou-se que o casal criou chaves novas todos os dias, sempre a partir de contas abertas com documentos falsos.

 

As campanhas de doação das influenciadoras Paola Saldívia e Deise Falci, que realmente buscavam arrecadação de valores a serem destinados ao cuidado de animais resgatados das enchentes, foram alguns dos alvos dos fraudadores. Segundo a Polícia, o casal alterava um dígito das chaves Pix para induzir os doadores ao erro.

As influenciadoras notaram que vários seguidores estavam informando que, na hora de doar, aparecia um destinatário diferente do anunciado na campanha. Então, começou uma investigação para identificar e responsabilizar os suspeitos.

Fonte: DIARIO DO NORDESTE

 

Lula provoca Musk: Mundo não precisa buscar soluções em Marte

Petista deu declarações nesta quinta-feira

Lula Foto: EFE/EPA/MARTIAL TREZZINI

Nesta quinta-feira (13), presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que a concentração de renda no mundo “é tão absurda que alguns indivíduos têm seus próprios programas espaciais”. A declaração do petista foi considerada uma provocação ao bilionário Elon Musk, dono da rede social X e da fabricante de foguetes SpaceX.

O comentário foi feito durante a 112ª Conferência Internacional do Trabalho, organizada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em Genebra, na Suíça. Lula aproveitou um discurso sobre o impacto das mudanças climáticas no mundo para voltar a cutucar Musk.

– A concentração [de renda] é tão absurda que alguns indivíduos possuem seus próprios programas espaciais. Certamente tentando encontrar um planeta melhor que a Terra para não ficar no meio dos trabalhadores, que são responsáveis pela riqueza deles – comentou.

O petista foi convidado para fazer o encerramento do fórum inaugural da Coalizão Global para a Justiça Social e destacou ainda que o ser humano não precisa “buscar soluções em Marte”.

– Não precisamos buscar soluções em Marte. É a Terra que precisa do nosso cuidado. As enchentes que levaram destruição ao Sul do Brasil, ao Quênia e à China, e as secas na Amazônia, na Europa e no continente africano mostram que o planeta já não aguenta mais – disse.

Meta é condenada a indenizar brasileira que foi hackeada

Valor imposto é de R$ 10 mil

Facebook Foto: EFE/EPA/JOHN G. MABANGLO

A 14ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve decisão da 42ª Vara Cível Central que condenou a Meta a indenizar uma usuária do Instagram que teve a conta invadida por hacker. A reparação, por danos morais, será de R$ 10 mil.

A usuária disse que seu perfil foi invadido por um hacker, que alterou seus dados cadastrais e passou a utilizar a conta para realizar golpes. Incapaz de reaver a conta, ela pediu a antecipação da tutela para o bloqueio imediato do perfil, com preservação do nome de usuário, bem como das publicações existentes. Além disso, pediu a restauração do conteúdo perdido e a recuperação do acesso à conta.

Em resposta, a Meta alegou desproporção do valor indenizatório e que não houve falha na prestação de serviços. A plataforma também afirmou impossibilidade de preservação do nome do usuário, bem como dos conteúdos, vez que não há previsão da manutenção, sendo uma “tarefa exclusiva do usuário”.

No voto, o relator do recurso, desembargador Carlos Abrão, destacou que a Meta lucra com a atividade e deve garantir a segurança dos usuários, o que não ocorreu no caso.

– Convém destacar que o demandado (Meta) lucra com sua atividade, devendo cercar-se de sistemas que garantam a segurança dos serviços prestados, responsabilizando-se por eventuais falhas, tratando-se de risco inerente ao seu negócio – advertiu o desembargador.

Carlos Abrão também apontou que o hacker passou a usar o perfil da autora para aplicar golpes e que o controle da conta só foi restabelecido após ordem judicial, “havendo nítida falha na prestação dos serviços”.

– Quanto ao dano moral, restou configurado, porquanto o uso desautorizado do perfil abalou a imagem da demandante perante seus contatos, os quais foram abordados fraudulentamente por terceiro, que se fez passar por ela para cometimento de ato ilícito – concluiu.

– É de se notar, porém, que, apesar da requerida ser poderosa plataforma de rede social, dotada das mais diversas possibilidades tecnológicas para comprovar a irregularidade das condutas com quem contrata, não acostou um único elemento de prova para demonstrar o porquê de não ter bloqueado o uso fraudulento da conta do autor. Limitou-se a alegar fatos genéricos, que não elidem que a fraude consiste em risco inerente à sua atividade – observou o relator.

A Meta afirmou, por meio de e-mail ao Estadão, que não irá comentar a decisão judicial.

*AE

Influenciadora confessa esquema de fake news contra Bolsonaro comandado por André Janones

Denise Tremura Foto: YouTube Detremura

Com mais de 498 mil seguidores no X, a influenciadora de esquerda Denise Tremura confessou a outros influenciadores que durante o segundo turno das eleições de 2022 eles foram pautados pelo deputado federal André Janones (Avante-MG) para disseminar informações falsas contra o então presidente Jair Bolsonaro (PL).

A declaração foi dada em uma sala de bate papo do X, Spaces, onde ela contou sobre o uso de desinformações para interferir no processo eleitoral. E mais: disse que Janones era quem pautava as discussões usando sua conta, uma medida que ela achava necessário ser retomada pelo governo Lula, para que os influenciadores voltassem a ter uma linha de discussão a seguir.

– Lula tem que meter logo um Janones na comunicação para ele poder pautar a discussão do dia, como aconteceu no segundo turno das eleições. Foi o Janones que comandou a campanha inteira, não tem como falar que não, eu já entrava no Twitter, já ia direto no perfil dele para saber do que ele estava falando, para saber sobre o que eu ia falar, era ele que estava pautando – afirmou.

E continuou:

– Aí os bolsonaristas tinham que desmentir as fake news, que nem eram tão fakes assim (…) eles não tinham tempo de ficar criando fake news, porque estavam correndo atrás das nossas fake news. E nem era fake news, era uma pequena leitura enviesada de alguns fatos do Bolsonaro. Por exemplo, aquela declaração horrível que ele fez, que pintou um clima com uma menina de 14 anos, se não fosse Janones peitar isso e pautar e ficar falando disso, talvez tivesse passado batido. Mas não, aí foi toda a esquerda em cima desse assunto, porque a gente tinha um incentivo ali, tinha um apoio, tinha alguém a quem seguir, tinha um comando.

O vídeo com a voz de Denise Tremura foi publicado pelo perfil The Incorrupt e foi compartilhado por parlamentares, entre eles o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG).

Assista:

 

S

Pesquisa IPESPE aponta Joaquim Lapa na liderança para prefeito de Carpina

Pesquisa IPESPE aponta Joaquim Lapa na liderança para prefeito de CarpinaNesta quarta-feira (12), o Instituto IPESPE divulgou o resultado da pesquisa realizada para prefeito de Carpina entre os dias 6 e 7 de junho de 2024 e que apontou a liderança do ex-prefeito de Carpina Joaquim Lapa (PSB). A pesquisa inicialmente foi suspensa de divulgação do resultado na 20ª zona eleitoral, mas o desembargador eleitoral Cândido J F Saraiva de Moraes em mandado de segurança impetrado no TRE-PE.

Segundo os dados, na pesquisa estimulada, ou seja, quando são apresentados os nomes dos candidatos, Joaquim aparece com 40%, seguido de Eduarda Gouveia (Podemos) com 21%, Aldinho do Danone (SD) 12% e Bruno Ribeiro (PL) com 11%, enquanto nenhum, brancos e nulos somam 11% e 5% não sabe ou não respondeu.

Já no cenário espontâneo, onde o eleitor diz em quem pretende votar sem que sejam apresentados os nomes, Joaquim têm 31%, Eduarda Gouveia 13%, Aldinho do Danone 10%, Bruno Ribeiro 8% e Botafogo 2%, enquanto nenhum, brancos e nulos somaram 7% e 29% disse não saber ou não respondeu.

O IPESPE também traçou um cenário com os números entre os dois primeiros colocados na pesquisa, ou seja, uma disputa entre Joaquim Lapa x Eduarda Gouveia:

Joaquim Lapa – 48%

Eduarda Gouveia – 29%

Nenhum, brancos e nulos – 19%

Não sabe ou não respondeu – 5%

Já no quesito rejeição, Aldinho do Danone é o mais rejeitado com 59%, seguido por Eduarda Gouveia 46%, Bruno Ribeiro 43% e Joaquim Lapa 38%.

Os eleitores ainda foram consultados sobre quem deve vencer o pleito, onde Joaquim Lapa apareceu com 45%, Eduarda Gouveia 22%, Aldinho do Danone 9% e Bruno Ribeiro 4%, onde 21% não sabe ou não respondeu.

O apoio do prefeito do Recife, João Campos influencia para 49% dos entrevistados, já Botafogo influencia para 32%, enquanto o presidente Lula tem influência para 31%, o ex-presidente Jair Bolsonaro influencia para 25% dos entrevistados e a governadora Raquel Lyra também influencia para 25% das pessoas consultadas.

Para 52% dos entrevistados, o próximo prefeito (a), tem que ser alguém “que mude a forma de administrar Carpina”, enquanto 29% prefere que mude um pouco e dê continuidade a algumas coisas e 17% opta pela continuidade.

Ainda foi aferida a possibilidade de que a filha do empresário Lula do Boi, Soledade, fosse a vice de Joaquim Lapa, se aumentaria as chances de voto, onde para 22% aumentaria e 47% informou que não alteraria, para 21% diminuiria as chances de voto e 11% não sabe ou não respondeu.

Fonte:   Voz de Pernambuco

MÚSICA – Françoise Hardy – All Over The World (1965)

MÚSICA – Françoise Hardy – All Over The World (1965)

Françoise Hardy, estrela da canção francesa, morre aos 80 anos; veja vídeo com música

Artista lutava contra um câncer.

Françoise Hardy, a cantora francesa que ficou conhecida nos anos 60 com a música ‘Tous les garçons et les filles’, morreu esta terça-feira aos 80 anos. A informação foi dada pelo filho nas redes sociais. “A minha mãe partiu”, escreveu.

A artista enfrentava uma batalha contra o cancer há vários anos e chegou a pedir para ser eutanasiada. “Privada de saliva há três anos por 45 sessões de radioterapia, estou constantemente a sofrer de problemas respiratórios, de asfixia e sufocação, para não falar de hemorragias nasais intermináveis. Não tenho medo de morrer, mas tenho muito, muito medo de sofrer”, chegou a dizer.

Segundo a imprensa francesa, a cantora nasceu a 17 de janeiro de 1944 em Paris e foi criada pela mãe e pela avó. Com o pai ausente a esquecer-se frequentemente de pagar a pensão de alimentos e a ser vítima dos insultos da avó, a jovem teve uma infância conturbada. O único escape de Françoise Hardy era a leitura e a música. Em 1961, tudo o que queria era uma guitarra. Autodidata, aprendeu alguns acordes e começou a ter aulas de canto no conservatório. Aos 17 anos, conseguiu um contrato com a editora Vogue, que procurava uma versão feminina de Johnny Hallyday.

O talento de Françoise Hardy foi rapidamente reconhecido, com o primeiro single lançado em abril de 1962. Em abril de 1962, lançou o seu primeiro. ‘Tous les garçons et les filles’ vendeu mais de dois milhões de cópias.

Apesar da sua grande timidez, a cantora participou no Festival Eurovisão da Canção com ‘L’amour s’en va’ e conquistou o quinto lugar. A partir daí, Hardy recebeu atenção de todos os cantos do mundo.

Rapidamente, Françoise Hardy tornou-se um ídolo para a juventude pelas músicas e um ícone da moda dos anos 60, cujo estilo ainda hoje é uma inspiração.

No ranking das 200 melhores cantoras de todos os tempos da revista americana Rolling Stone em 2023, Françoise Hardy foi a única representante da França.