Deixe um comentário

DILMA ARROMBOU A ECONOMIA DO BRASIL

Herança: rombo gera farpas entre governo e oposição

Auxiliares do presidente Michel Temer dizem que o rombo de R$ 20,3 bilhões nas contas do governo federal em agosto é resultado de uma herança maldita do governo Dilma Rousseff.

O governo argumenta que o número ainda reflete erros da política econômica do PT.

Já os petistas rebatem. Afirmam que Temer está há mais de quatro meses no poder e não conseguiu recuperar a confiança dos empresários e investidores.

Briga política à parte, o fato é que a arrecadação de impostos caiu novamente, tornando mais difícil o equilíbrio das contas públicas.

Deixe um comentário

Coordenador de campanha é morto a tiros no PR

Da Folha de São Paulo

Um coordenador de campanha à Prefeitura de Cantagalo (interior do Paraná) foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (29).Emílio Gervásio, 56, foi atingido por oito tiros de uma pistola 9 mm, segundo a Polícia Civil, quando saía de uma reunião eleitoral, por volta das 17h. A Justiça Eleitoral decretou toque de recolher no município, entre 22h e 5h, até o domingo das eleições.

“É uma medida drástica, sem dúvida. Mas não posso arriscar a segurança da população”, diz o juiz eleitoral Brian Frank. “É uma ação preventiva. Para mim, os indícios [do crime] têm conotação eleitoral. Mas cabe à polícia investigar.”No decreto, o juiz diz que o toque de recolher pretende “evitar o acirramento dos ânimos dos candidatos, correligionários e eleitores”, e que leva em conta “o limitado contingente policial e a obrigação do Poder Público de garantir a segurança da população”.

O país vive uma onda de atentados contra candidatos a prefeito e vereador. Desde junho, 45 deles foram alvo de ataques com tiros -28 morreram, sendo 15 em plena campanha. O Ministério da Defesa anunciou que enviará um efetivo “acima da média” para as eleições.

ACIRRAMENTO

Em Cantagalo, cidade de 13 mil habitantes, cinco candidatos disputam a prefeitura. O coordenador que foi assassinado fazia campanha para Jair Rocha (PR), que concorre ao cargo pela segunda vez. Seus principais adversários são o atual prefeito, Everson Konjunski (PSDB), e Flademir Borelli (PPS), filho do ex-prefeito Pedro Borelli (PSB). “Nós estamos enlutados, em estado de choque. Mas vamos aguardar a investigação, porque não sabemos quais os motivos”, disse Rocha à Folha.

A Polícia Civil investiga o caso. Segundo o delegado Igor Rabel Corso, a vítima havia sido alvo de um atentado semelhante no início do ano, que também estava sob investigação. Nas eleições passadas, em 2012, Cantagalo teve toque de recolher um dia antes da votação, devido a ameaças relatadas informalmente por candidatos. Segundo o juiz eleitoral, há uma acirrada disputa entre cabos eleitorais na região. Neste ano, foi preciso impedir carreatas simultâneas num município vizinho devido a discussões entre adversários.

Deixe um comentário

Teresa Leitão repudia direito de resposta a Campos

 

A candidata à Prefeitura de Olinda pelo PT, Teresa Leitão, criticou uma determinação da Justiça que concedeu, em seu guia eleitoral, direito de resposta a Antônio Campos (PSB). No programa, a prefeiturável abordou a ausência de João Campos, sobrinho do socialista, na campanha do adversário e foi obrigada a ceder espaço de um minuto.

A conotação dada pela petista foi a de que a família Campos não estaria apoiando a candidatura de Antônio em Olinda. João é filho do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, além de chefe de gabinete do atual governador, Paulo Câmara. Confira a nota na íntegra:

Nota à imprensa

Coligação Olinda, quero avançar

A coligação Olinda, Quero Avançar, que vai eleger Teresa Leitão prefeita de Olinda, discorda da decisão judicial que concedeu um minuto de seu programa no guia eleitoral no município de Olinda para o candidato do PSB, Antônio Campos.

Nossa campanha é pautada na apresentação de propostas e no diálogo com os olindenses. Mas, em um debate político franco e aberto, não é possível que não possamos fazer críticas políticas aos nossos adversários.

Portanto, nos causou surpresa o fato de o candidato Antônio Campos ter se incomodado com uma informação que divulgamos em nosso guia eleitoral a partir de matérias da imprensa. A imprensa pernambucana noticiou que o filho do ex-governador Eduardo Campos estava fazendo campanha eleitoral por todo o Estado de Pernambuco, mas não apareceria em Olinda.

A partir desse fato, fizemos uma crítica política, pois o candidato Antônio Campos se valeu em seus materiais de campanha da imagem do ex-governador Eduardo Campos e do também ex-governador Miguel Arraes, colocando-se como herdeiro político dessas lideranças e, portanto, valendo-se da temática familiar como argumento para conquistar votos.

A Coligação Olinda, Quero Avançar respeita a decisão judicial, mas dela discorda. Portanto, tomará as medidas cabíveis.

Coligação Olinda, Quero Avançar

PT – PRB – PTB – PTdoB – PTN

Deixe um comentário

PEN passa a apoiar Luciana Santos em Olinda

Líder nas pesquisas de intenção de voto à Prefeitura em Olinda, a deputada federal Luciana Santos (PCdoB) ganhou um reforço a poucos dias das eleições. O Partido Ecológico Nacional (PEN), que integrava a coligação “Muda Olinda”, de Antônio Campos (PSB), agora passa a apoiar a comunista. A sigla decidiu compor a base da ex-prefeita após o retorno de Manoel Sátiro à presidência do partido no município.

A executiva regional chegou a destituir Sátiro do comando do PEN em Olinda. Desde então, a sigla saiu pulando de campo na majoritária. De início, demonstrou estar com o candidato Ricardo Costa (PMDB), depois foi para o lado do postulante socialista até definir apoio à Luciana.

AGENDA – Luciana Santos conclui sua campanha eleitoral com uma caminhada pela Avenida Getúlio Vargas, na tarde de hoje, e com um encontro com candidatos de sua coligação à disputa proporcional, às 19h. Pela manhã, a candidata participou de carreata.

Deixe um comentário

MPPE solicita afastamento do prefeito de Ribeirão

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ajuizou, na última quarta-feira, ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito Romeu Jacobina de Figueiredo; secretária municipal de gestão Municipal, Paula Patrícia de Lima e Silva; secretário municipal de Finanças e Orçamentos, Hercílio Castanha Ferraz; e controlador-geral, Pierre Leon Castanha Lima, requerendo o imediato afastamento cautelar dos cargos e o bloqueio de todos os bens dos demandados. Com o ato, o MPPE deflagrou a Operação Terra Arrasada, atuando em conjunto com o Tribunal de Contas e o Ministério Público de Contas, no município de Ribeirão.

O promotor de Justiça, Marcelo Greenhalgh Penalva, que ingressou com a ação civil, requer também a manutenção do bloqueio judicial já determinado em Juízo, bem como a não liberação de nenhum valor bloqueado até a posse de substituto legal, a não ser em caso de estrita e absoluta necessidade e por meio de autorização judicial. Também foi requerido o cumprimento da decisão judicial do dia 24 de agosto de 2016, as requisições e Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do MPPE, quanto à informação do débito atualizado de todos os servidores ativos, inativos e pensionistas, comissionados ou contratados, além de convênios que possuam vínculo com a Prefeitura Municipal de Ribeirão e tenham natureza alimentar.

No dia 24 de agosto, a pedido do MPPE, a Justiça concedeu liminar determinando o bloqueio de todas as verbas depositadas em contas públicas de titularidade do município de Ribeirão junto a instituições bancárias; a impossibilidade de movimentar, transferir ou sacar, sem autorização judicial; e o envio de relatório conclusivo de débitos do município, especialmente para os servidores ativos, inativos, pensionistas, que se encontram com vencimentos em atraso pelas secretarias municipais de Finanças e de Pessoal.

Até o ajuizamento dessa nova ação civil do MPPE, na última quarta-feira, o prefeito, secretários e controlador-geral deliberadamente não cumpriram a decisão liminar em alguns itens, como também por diversas vezes solicitaram em Juízo a liberação de verbas sem os requisitos mínimos determinados na liminar, “ferindo até o bom senso e ainda comprovando e ratificando o caos e as ilegalidades ocorridas em Ribeirão”, ressalta o promotor de Justiça Marcelo Greenhalgh.

O relatório em sua plenitude foi um dos itens não compridos da decisão judicial, como a lista com nomes, valores, funções, vencimentos em atraso dos servidores ativos e não ativos, inclusive dos que estão recebendo seus salários em dia. “Pelo contrário, prevalece o descaso, desrespeito e a ilegalidade com o Poder Judiciário, Ministério Público, e, principalmente, com a sociedade de Ribeirão. A insistente negativa em fornecer dados, só ratifica as suspeitas dos desvios de verbas públicas, da destinação ilegal das verbas e não cumprimento do dever legal de honrar os compromissos por aqueles que cuidam da coisa pública”, pontuou o promotor de Justiça.

“Trata-se de uma situação esdrúxula, ilegal e totalmente incompatível com o Estado de Direito vigente a partir da Constituição Federal de 1988”, destacou Greenhalgh. Há casos de servidores comissionados e contratados (a maioria recebendo salário-mínimo) com até seis meses de atraso no salário, que só nesse período de bloqueio buscaram o órgão para informar tal situação; bem como dívidas com os fornecedores e nenhuma exposição dos dados sobre os gastos do município que justifique a situação do município de Ribeirão.

Como pedido definitivo, o MPPE requer a condenação dos demandados pela prática dos atos de improbidade administrativa tipificados nos artigos 9, 10 e 11 da Lei Federal n°8.429/1992, na forma acima demonstrada, bem como ao ressarcimento integral do dano ao patrimônio público, acrescido de juros, correção monetária e encargos legais, cujo valor deverá ser apurado em liquidação de sentença, à suspensão dos direitos políticos, ao pagamento de multa civil e à proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais ou creditícios. Para o prefeito Romeu Jacobina, o MPPE ainda requer a perda da função pública exercida na época da prolação da decisão, conforme artigo 12, incisos I, II e III, da Lei n°8.429/92.

Deixe um comentário

Água pode ser o diferencial da eleição

O levantamento do Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec) em Surubim foi feito antes de o governador Paulo Câmara resolver um dos maiores dramas que a população enfrenta: o desabastecimento de água. Nos últimos quarenta dias, pressionado pelas principais lideranças do município, o deputado federal Danilo Cabral e o secretário de Agricultura, Nilton Mota, o governador agiu rápido e, num curto espaço de tempo, levou água às torneiras, através da adutora de Palmerinha.

O resultado do levantamento pode ser mais favorável ainda à Ana Célia se levar em conta que nos últimos dez dias ela se viu forçada a ficar fora da campanha por causa de um acidente em uma caminhada. Na queda, quebrou quatro costelas e teve um profundo corte em uma das pernas.

Ao longo do tratamento em um hospital do Recife, chegou a ficar dois dias na UTI para se recuperar de uma bactéria que contraiu durante o tratamento. No seu encerramento de campanha, ontem, Ana saiu direto do hospital e surpreendeu a multidão que a esperava aparecendo no palanque numa cadeira de rodas, o que emocionou bastante seus aliados, correligionários e eleitores.

O governador Paulo Câmara está empenhadíssimo na sua eleição e na solução para o problema da água no município, tanto que, hoje, ele vai novamente ao município, a segunda vez nos últimos dez dias.

Adutora de Palmerinha – A obra da adutora teve início em agosto passado e foi executada em caráter emergencial. No total, estão sendo investidos R$ 2,8 milhões para reativar a adutora do antigo sistema produtor de Surubim, a partir da Barragem Palmeirinha (também chamada de Pedra Fina) até Surubim. A adutora de ferro fundido possui cerca de 30 km de extensão, 400 mm de diâmetro e capacidade de transporte de até 150 L/s – vazão muito próxima a que é aduzida, atualmente, pelo Sistema Jucazinho para Surubim. A obra também contempla a reforma da Estação de Tratamento de Água (ETA) Buraco do Tatu, no município de Bom Jardim.

Deixe um comentário

PSB COM ANA CÉLIA PODE DERROTAR O PT EM SURUBIM

Ana Célia tem vantagem  de dois pontos em Surubim

A candidata do PSB à prefeita de Surubim, Ana Célia, aparece dois pontos à frente do prefeito Túlio Vieira (PT), que disputa à reeleição, segundo levantamento do Centro Integrado de Pesquisa e Comunicação (Cipec).  Se as eleições fossem hoje, a socialista seria eleita com 45,4% dos votos ante 43,7% do petista. O candidato do PP, Doutor Valdi, teria apenas 3,8%. Brancos e nulos somam 1,5% e indecisos representam 5,5%.

Em votos válidos, o Cipec computou Ana Célia com 48,9% e Túlio com 47%. A pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 28 de setembro, sendo aplicados 500 questionários. A margem de erro é de 4,47% para mais ou para menos. Foi aplicada a metodologia com base de dados processados com SPSS. O sistema de data entry que consiste no envio eletrônico de cada questionário utilizando um software específico pelo entrevistador in loco. O registro no Tribunal Regional Eleitoral foi protocolado sob o número PE-03698/2016.

No quesito rejeição, o candidato que tem maior percentual é Doutor Valdi, com 50,6%. Túlio e Ana aparecem empatados. Entre os entrevistados, 42,9% disseram que não votariam nele de jeito nenhum, enquanto o percentual de Ana Célia é de 42,4%. Estratificando a pesquisa, Ana Célia tem a preferência dos eleitores do sexo masculinos (46,1%) e Túlio aparece melhor entre os eleitores do sexo feminino (44,6%).

Por faixa etária, Ana tem 56,8% dos votos dos jovens, na faixa etária entre 16 e 24 anos, enquanto o maior percentual de Túlio está entre os eleitores acima de 60 anos (49,5%). Em relação ao grau de instrução, Ana aparece melhor entre os eleitores com formação no fundamental completo (52,3) e o prefeito entre os eleitores com grau de instrução superior (47%).

Entre os que estão desempregados, Ana Célia aparece com 64% das preferências e o maior percentual do seu adversário na questão da situação ocupacional aparece entre as trabalhadoras domésticas e donas de casa (51%). Em relação aos moradores que moram no campo e na zona rural, Ana aparece melhor entre os eleitores do campo (48,4%) e Túlio na área urbana (44,6%).

Na questão da renda familiar, Tulio tem seu maior percentual entre os que ganham acima de cinco salários (50,3%) e Ana Célia aparece melhor situada entre os que ganham entre um e dois salários (51,2%). No distrito de Chéus, Ana tem 53,9% e Túlio 37,9%. Quando se pergunta sobre a certeza do voto, 45,6% apontam Ana e 43,3% Túlio. Quanto à expectativa de vitória, 41,8% dizem que Célia vai ganhar e 40,8% falam em Túlio.