MÚSICA – EXCUSE ME – JUNIOR

MÚSICA]

EXCUSE ME – JUNIOR

Pfizer afirma que três doses da vacina neutralizam variante Ômicron

Da CNN

A vacina da Pfizer aplicada em três doses é capaz de neutralizar a variante Ômicron do novo coronavírus. Estudo mostra que uma terceira dose do imunizante aumenta os títulos de anticorpos em 25 vezes em comparação com apenas duas doses.

Em relação ao esquema de duas doses, há uma redução nos títulos de anticorpos contra a variante Ômicron – mas a vacina ainda é capaz de proteger contra o desenvolvimento de doença grave. Segundo a Pfizer, a manutenção da proteção acontece por que a proteína Spike (utilizada pelo vírus para invadir as células humanas) ainda pode ser reconhecida pelas células de defesa, mesmo na presença de mutações da variante Ômicron.

Os anticorpos após a dose de reforço são comparáveis aos níveis de anticorpos após duas doses da vacina diante do vírus original, que estão associados a altos níveis de proteção.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (8) pela farmacêutica. Os resultados são de um estudo inicial demonstrando que os anticorpos induzidos pela vacina neutralizam a variante Ômicron do SARS-CoV-2 após três doses.

As amostras de soro obtidas de indivíduos vacinados um mês após receberem a dose de reforço neutralizaram a variante em níveis que são comparáveis aos observados pela ação da vacina em duas doses diante da linhagem original do novo coronavírus.

Os soros de indivíduos que receberam duas doses da vacina mostraram, em média, uma redução de mais de 25 vezes nos títulos de anticorpos de neutralização contra a variante Ômicron em comparação com a cepa original.

“Acreditamos que com duas doses você ainda tenha uma proteção relevante para doença grave [causada pela Covid-19]. Mas, claramente, a queda em anticorpos é substancial”, disse à CNN Mikael Dolsten, chefe de pesquisa da farmacêutica norte-americana.

“No entanto, a boa notícia esta manhã é que nossos dados apresentam, de forma convincente, que quando você toma o reforço [da 3ª dose], o nível de anticorpos sobe 25 vezes.”

A resposta imunológica induzida pela vacina conta com outros mecanismos de defesa como a ativação de células de defesa do organismo, os chamados linfócitos T. Por isso, segundo a Pfizer, as pessoas vacinadas ainda podem estar protegidas contra formas graves da doença.

A resposta celular gerada pelos imunizantes também envolve células de memória do sistema imunológico que permanecem no organismo. Assim, quando o indivíduo entra em contato com o novo coronavírus por meio de uma infecção natural, elas ativam a produção de anticorpos que respondem contra a infecção, evitando principalmente os casos graves, hospitalizações e mortes pela doença.

Medida provisória que cria o Programa Internet Brasil é publicada no Diário Oficial

Com objetivo de promover o acesso gratuito à internet em banda larga móvel aos alunos da educação básica da rede pública de ensino integrantes de famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais, o governo federal cria o Programa Internet Brasil. A Medida Provisória nº 1077, de 7 de dezembro de 2021, que institui o programa está publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (8).

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o Internet Brasil será “implementado de forma gradual, observada a disponibilidade orçamentária e financeira, e poderá alcançar outras pessoas físicas, beneficiárias de políticas públicas instituídas pelo Poder Executivo federal nas mais diversas áreas”.

Diz ainda que acesso gratuito à internet em banda larga móvel poderá ser realizado, sem prejuízo de outros meios, por intermédio da disponibilização de chip, pacote de dados ou dispositivo de acesso, além de poder ser concedido a diferentes alunos integrantes da mesma família.

Caberá ao Ministério das Comunicações, entre outras medidas, a gestão e coordenação das ações, monitorar e avaliar os resultados, assegurar a transparência na divulgação de informações e estabelecer as características técnicas e a forma de disponibilização do serviço de acesso gratuito à internet em banda larga móvel.

Para a implementação do programa, o ministério poderá ainda fazer contratos de gestão com organizações sociais, realizar parceria com organizações da sociedade civil de interesse público e dispor de outros instrumentos de parceria com organizações da sociedade civil, previstos em lei. Poderão ser firmadas também parcerias com entidades privadas para a consecução dos objetivos do Internet Brasil, desde que haja interesse comum na execução do programa.

A medida provisória prevê também que os órgãos e as entidades da administração pública federal, estadual, distrital e municipal poderão aderir ao Internet Brasil, devendo, para tanto, celebrar instrumento próprio, se houver repasse ou transferência de recursos financeiros.

*Com informações da Secretaria-Geral da Presidência da República

Da Agência Brasil 

governador Cabral e brecha para derrubar outros processos é aberto

Da Folha de São Paulo
A decisão da Segunda Turma do STF desta terça-feira (8) de anular as decisões do juiz Marcelo Bretas no curso da Operação Fatura Exposta derrubou pela primeira vez uma condenação contra Sérgio Cabral e abriu brechas para a queda de outros casos envolvendo o ex-governador do Rio de Janeiro.

A Fatura Exposta investigou desvios na Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro. Os ministros entenderam que não há conexão entre os desvios no setor com a corrupção apurada na Secretaria de Obras, alvo da Operação Calicute, primeira ação contra Cabral.

O STF decidiu anular todas as decisões de Bretas na Fatura Exposta, redistribuir o caso e determinar que o novo juiz analise a convalidação ou não dos atos da 7ª Vara Criminal Federal.

Advogados e pesquisadores viram na decisão uma brecha para derrubar outros casos, já que apenas algumas das 33 ações penais contra Cabral na 7ª Vara, de Bretas, têm relação com a Secretaria de Obras.

“A concessão da ordem transcende, entretanto, como operação de saúde, uma vez que, nos fundamentos, os ministros rechaçam as argumentações, até então trazidas pelo MPF e pelo juiz Marcelo Bretas para correção da sua competência em operações que não envolvam empreiteiras, como o caso da Eletronuclear, Operação Saqueador e Operação Calicute “, afirmou a advogada Patrícia Proetti, que defende Cabral.

A condenação anulada na Fatura Exposta impunha uma pena de 14 anos e 7 meses ao ex-governador, que agora soma 399 anos e 11 meses de prisão em 21 condenações ainda válidas.

Vereador sugere que cães e gatos virem comida em zoológico

Correio Braziliense

O vereador Antônio Bezerra Franco (PSB), de Tucumã, no Pará, sugeriu que animais em situação de rua fossem usados para servir de alimento de leões e onças em zoológicos. A fala foi dita durante sessão ordinária sobre proteção animal, na Câmara dos Vereadores no dia 25 de novembro.

A reunião tinha como pauta um projeto de lei apresentado pela vereadora Davina Rodrigues (MDB) que propõe a destinação de R$ 40 mil anualmente para animais em situação de rua na cidade.

“Quem tem animal, tem que cuidar. Cada qual cuida do seu animal. Os que estão na rua, uns caras passam de carreta, recolhem, fazem exames e levam pro zoológico. Acho que a cidade que tem mais gato no Brasil é aqui, Tucumã. Os caras colocam os gatinhos no lixão e vai espalhando pela cidade. Gato é muito pequeno, acho que não dá nem uma dentada pra um leão, mas quem tem seus cachorros tem que cuidar”, disse ele.

Em outro momento, perguntam para o vereador se ele pretende matar cachorros e ele responde dizendo: “É, ué! Leva para o zoológico, coloca para fazer exames e lá, eles comem. Os leões e as onças”.

Vaza áudio de Pedro Eurico ameaçando matar ex-esposa

 

G1 PE

“Eu tive um sonho lhe matando. Eu não vou viver isso mais. Termina eu fazendo uma doidice. Porque ontem, quando você deu aquele grito em mim porque estava rezando, a vontade que deu foi meter a porta, meter a mão em você, porque não é possível uma coisa dessa. Você inventa qualquer coisa ‘pra’ se afastar fisicamente de mim”.

Essas palavras, gravadas em áudio, teriam sido ditas pelo ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco Pedro Eurico de Barros e Silva, que foi exonerado após pedir afastamento do cargo devido a acusações de agressões e ameaças feitas à ex-esposa, a economista Maria Eduarda Marques de Carvalho. O áudio, obtido com exclusividade pela Globo, foi gravado por Maria Eduarda Marques de Carvalho disse ter sido vítima de Pedro Eurico por mais de 25 anos de convivência.

Ela mostrou dez boletins de ocorrência feitos entre 2000 e novembro deste ano, quando uma medida protetiva foi concedida pela Justiça. Por meio de nota, Pedro Eurico informou que, a conversa foi exposta “fora do contexto” e acusou a ex-esposa de ter interesse no patrimônio dele.

O áudio é um elemento da série de provas reunidas por Maria Eduarda contra o ex-secretário. Ela disse que foi agredida pelo marido inúmeras vezes e prestou queixa dez vezes por agressões físicas, psicológicas e ameaças de morte. A Polícia Civil não informou o resultado desses procedimentos.

A conversa teria ocorrido no dia 14 de janeiro deste ano e foi gravada pela mulher como uma forma de se proteger das agressões e ameaças.

“De noite eu pensei várias vezes em arrombar a porta do seu quarto. Dar uma porrada… eu não posso fazer isso. Não é que eu não queira, não. Eu até tenho vontade, meter a mão em você. Mas eu não vou fazer isso comigo. Eu tenho que pensar minimamente na minha saúde moral, na minha saúde ética. Não é nem mental, porque mental está se acabando. Ainda bem que eu estou todo dia nesse negócio, dessa história aí de pandemia, não sei o quê, que isso está tomando meu juízo”, diz a mesma mensagem em áudio.

O áudio pode ser ouvido na matéria do g1 Pernambuco.

Especial de Natal do Porta dos Fundos mostra Jesus em prostíbulo e se torna alvo de moção de repúdio

Deputada estadual na Bahia, que se define como “serva de um Deus vivo”, entra com ação contra filme antes mesmo do lançamento

Especial de Natal da porta dos Fundos
Especial de Natal da porta dos Fundos – Foto: Divulgação
O novo especial de Natal do Porta dos Fundos — que só será lançado no dia 15 de dezembro, na plataforma de streaming Paramount+ — já se tornou alvo de ataques por parte de bolsonaristas e evangélicos nas redes sociais. Na Bahia, a deputada estadual Talita Oliveira (PSL), que se define no Instagram como “serva de um Deus vivo”, apresentou uma moção de repúdio, na Assembleia Legislativa do estado, contra o que ela define “como produto de péssima qualidade feito por quem apenas falhou na vida”.

Na última segunda-feira (6), o Porta dos Fundos divulgou o cartaz oficial e um teaser (veja abaixo), com duração de 30 segundos, adiantando alguns detalhes sobre a obra intitulada “Te prego lá fora“. Apresentada pela primeira vez em formato de animação, a produção apresenta os dilemas de Jesus (dublado por Rafael Portugal) durante a adolescência.
Assista:

Para enfrentar os desafios como um aluno novato na Escola Municipal Eva & Adão, o personagem deixa para trás o comportamento benevolente e se torna um “bad boy”, acreditando então que ninguém suspeitará que ele seja o Messias. A narrativa tem criação e redação final assinadas por Fábio Porchat.

Num dos trechos presentes no teaser, Jesus é questionado, por Lázaro, se ele guardaria uma imagem pornográfica, como o desenho dos pés de uma mulher inscrito num pergaminho. Em outra cena, Jesus vai a um prostíbulo e diz: “Isso não é de Deus”. Ao que outra pessoa afirma, apontando para uma das garotas de programa: “Na verdade, aquela mais alta ali é exclusiva de Deus”.

Quinze atores do grupo participam da produção, como dubladores. Rafael Portugal interpreta Jesus; João Vicente aparece como Barrabás; Thati Lopes faz a voz de Maria; Fábio de Luca é Lázaro; Nathalia Cruz interpreta Madalena; Estevam Nabote é Deus; Antonio Tabet aparece como Eliézer; Gregório Duvivier é Jacó; Evelyn Castro faz a voz de Daíde e João Pimenta é o personagem Tomé.

Em 2019, grupos religiosos moveram uma campanha contra o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A primeira tentação de cristo”. Naquela versão do tradicional filme de Natal feito pelo grupo, Jesus (Gregorio Duvivier) está prestes a completar 30 anos e é surpreendido com uma festa de aniversário quando volta do deserto, acompanhado do namorado, Orlando (Fábio Porchat).

A sátira com um Jesus gay despertou a ira de alguns setores religiosos, que passaram a pedir a censura da produção. Na madrugada da véspera de Natal, em 2019, a sede da produtora, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi alvo de um ataque e dois coquetéis-molotov foram lançados contra a fachada do imóvel.

Em janeiro de 2020, a justiça do Rio de Janeiro determinou que a produção fosse retirada do ar. Dias depois, o Supremo Tribunal Federal derrubou a decisão e liberou a exibição do especial natalino.

Desde 2013, o Porta dos Fundos publica especiais de Natal em dezembro. O filme de 2018, intitulado “Se beber, não ceie”, venceu o Emmy Internacional por melhor comédia. Na véspera da cerimônia que consagrou o filme, Fábio Porchat (que vive Jesus no especial de 2018), comemorou a indicação.

TJPE cancela solenidade com Pedro Eurico

Por Houldine Nascimento – BLOG DO MAGNO MARTINS

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) cancelou a solenidade de entrega da Medalha de Mérito Desembargador Nildo Nery dos Santos e do Prêmio de Justiça Social, prevista para a próxima sexta-feira (10). O presidente da Comissão de Direitos Humanos do TJPE, desembargador Bartolomeu Bueno de Freitas, informou o Blog sobre a decisão tomada há pouco.

O então secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, estava entre os convidados. Diante da denúncia da ex-esposa, a economista Maria Eduarda Marques de Carvalho, de que sofreu agressões e ameaças de morte dele, a cerimônia do Tribunal passou a sofrer críticas.

Bartolomeu Bueno, no entanto, afirma que a homenagem se direcionava a oito programas sociais da pasta. “Pedro Eurico não ia receber nada do TJPE ou da Comissão, e sim a Secretaria. Como ele foi exonerado ontem, nem iria à solenidade”, explica.

Ainda de acordo com Bueno, a medida foi tomada em conjunto com o presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira, para evitar mal-entendido. “A gente não poderia adivinhar dois dias antes porque ele recebeu todos os prêmios possíveis na área de Direitos Humanos e o evento estava programado há vários meses. Pedro Eurico era o braço-direito de Dom Helder e lançou um livro com duas mil pessoas no Palácio dos Manguinhos [sede da Cúria Metropolitana]. Ninguém podia imaginar”, continua.

Bartolomeu Bueno informa que as medalhas serão entregues individualmente aos homenageados, em data a ser definida. Entre os agraciados, estão a vice-governadora, Luciana Santos, os prefeitos João Campos (Recife), Lupércio Nascimento (Olinda), Raquel Lyra (Caruaru) e Miguel Coelho (Petrolina), entre outros.

Ex-marido de Eduarda manda duro recado a Eurico

“Pedro, covarde! Estou na tua cola. Vou te procurar e tomar medidas drásticas. Minha proteção a Maria Eduarda será por 24 horas. Para tanto, estou me transferindo para casa dela. Caso você toque em pelo menos um fio de cabelo de Maria Eduarda saberás o que serei capaz de fazer”.

Assim, reagiu o consultor Geraldo Cisneiros ao tomar conhecimento das denúncias da economista Maria Eduarda Marques, há pouco, no NE-TV da Globo, de que o secretário Pedro Eurico, ex-marido dela, a agredia fisicamente e psicologicamente.

Cisneiros foi casado com Maria Eduarda e com ela teve dois filhos, hoje rapazes, que moram em São Paulo. “Meus filhos estão indignados e querem vir ao Recife defender a mãe de toda e qualquer agressão por parte desse covarde”, afirmou. Segundo Cisneiros, Eurico foi a Brasília, já quando ele separado da economista, fazer juras de amor à sua ex-mulher. “É um salafrário, frouxo e mentiroso”, destacou.

Fonte: Blog do Magno Martins

Ex-mulher denuncia agressões e ameaças de morte feitas pelo secretário de Justiça de PE: ‘sempre me bateu’, diz

Maria Eduarda Carvalho contou sobre os 25 anos com Pedro Eurico, que também é presidente do Conselho Nacional de Secretários de Justiça, e sobre dez denúncias à polícia. Político nega as acusações.

Maria Eduarda denuncia agressões de Pedro Eurico – Foto: Divulgação

Após os fatos virem a público, o até então secretário de Justiça e Direitos Humanos de PE pediu exoneração do cargo

A economista aposentada Maria Eduarda Marques de Carvalho denunciou agressões sofridas durante os 25 anos de relacionamento com Pedro Eurico. Ao todo, aliás, ela possui 10 boletins de ocorrência contra o ex-marido, além de uma medida protetiva. Ele, vale lembrar, ocupava o cargo de Secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco. Mas, após as violências virem à tona, Pedro Eurico pediu afastamento do cargo na noite desta terça-feira (7).

Em entrevista exclusiva à TV Globo, Maria Eduarda relatou as violências físicas e psicológicas que sofreu, além de ameaças de morte. Além disso, ela ressaltou que Eurico sempre pedia desculpas pelas agressões, que se repetiram diversas vezes, resultando em dez boletins de ocorrência. O último, aliás, foi registrado em novembro. A economista contou que tentou se separar antes, mas retomava o relacionamento, por pressão de Pedro Eurico ou por medo das ameaças. Ela ainda ressaltou que resolveu trazer o caso à tona “por medo de morrer”.

Maria Eduarda – Foto: Reprodução/TV Globo

“Eu não tinha mais condições de continuar vivendo do jeito que eu estava vivendo, sendo ameaçada, sendo perseguida. Então, eu achei que estava muito próxima da morte. Por conta disso, eu resolvi falar para que não apareça depois apenas a notícia: ela morreu. Eu gostaria apenas de viver. Muita vontade de viver ainda”, declarou.

Segundo Maria Eduarda, a situação ficou pior com o passar dos anos. “Ultimamente, a tortura psicológica era mais forte. Quando as pessoas me perguntam, eu não sei o que é pior, se a violência física ou psicológica. Não tem como comparar isso. É violência, é dor, é sofrimento, é medo. É muito medo”, disse. Em novembro deste ano, ela foi morar na casa da mãe, que já havia presenciado agressões. “Uma vez, eu estava com a minha mãe levando ela para o trabalho e dois motoboys quebraram meu carro todo. Depois, um desses dois parou na portaria do meu prédio para conversar com o porteiro e me viu chegando com o carro quebrado”, contou.

A economista relatou que o rapaz confessou que quebrou o automóvel dela e que não sabia que pertencia a ela, por conta do vidro escuro. “Disse que tinha sido Pedro Eurico [quem mandou]”, afirmou. Além disso, nos últimos anos, mesmo casados, eles dormiam em quartos separados, de acordo com Maria Eduarda. “Já tinha um quarto separado. Nos dias em que ele estava mais perturbado, desequilibrado, eu ia para esse quarto e me trancava. Ligava para o motorista, o segurança e dizia: ‘olhem, vocês fiquem alerta’. Várias vezes o motorista recebeu ligação minha: ‘venha para cá agora porque Pedro está surtando’”, relatou.

Após deixar a residência que dividia com o político, Maria Eduarda foi morar em um prédio em Olinda com a mãe. Ela, aliás, disse ter avisado ao condomínio, através de um ofício, que Pedro Eurico não tinha autorização para entrar. Ainda assim, o político esteve no local e subiu para o apartamento dela, que não estava em casa, segundo a denúncia. Tudo aconteceu no dia 1º de novembro. A economista contou que recebeu uma ligação do porteiro avisando que o secretário de Justiça invadiu o prédio com outro homem.

Pedro Eurico – Foto: Reprodução/TV Globo

No mesmo dia da invasão, a mulher pediu uma medida protetiva, que foi concedida pela Justiça. Em 4 de novembro, Pedro Eurico teria entrado com um pedido de divórcio e, mesmo assim, teria voltado ao prédio menos de uma semana depois.

Em nota, Pedro Eurico negou as acusações. Além disso, afirmou que os fatos são inverdades sobre sua vida pessoal e que a exposição na imprensa é “uma sórdida trama de interesse patrimonial”. Ainda assim, ele pediu afastamento o cargo de Secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado. Aliás, a assessoria de imprensa de Pernambuco afirmou que o pedido foi logo aceito pelo governador Paulo Câmara (PSB).