Um impressionante encontro com a poesia, na visão genial de Rachel de Queiroz

Rachel de Queiróz

A romancista, contista, tradutora, jornalista e poeta cearense Rachel de Queiróz (1910-2003), em “Geometria dos Ventos”, mostra a poesia livre, sem limites de idioma, espontânea.

GEOMETRIA DOS VENTOS
Rachel de Queiróz

Eis que temos aqui a Poesia,
a grande Poesia.
Que não oferece signos
nem linguagem específica, não respeita
sequer os limites do idioma. Ela flui, como um rio.
como o sangue nas artérias,
tão espontânea que nem se sabe como foi escrita.
E ao mesmo tempo tão elaborada –
feito uma flor na sua perfeição minuciosa,
um cristal que se arranca da terra
já dentro da geometria impecável
da sua lapidação.
Onde se conta uma história,
onde se vive um delírio; onde a condição humana exacerba,
até à fronteira da loucura,
junto com Vincent e os seus girassóis de fogo,
à sombra de Eva Braun, envolta no mistério ao mesmo tempo
fácil e insolúvel da sua tragédia.
Sim, é o encontro com a Poesia.

Efeito coronavírus: Justiça manda Eduardo Cunha para prisão domiciliar

Cunha realizou cirurgia com médico diagnosticado com Covid-19

Paulo Roberto Netto, Luiz Vassalo e Rafael Moraes Moura
Estadão

A juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, colocou o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha em prisão domiciliar após o emedebista ser submetido a um exame de coronavírus. Cunha realizou uma cirurgia na semana passada no Hospital Copa Star, no Rio, com médico diagnosticado com Covid-19.

Cunha foi condenado na Lava Jato a 14 anos e seis meses de prisão por propina de 1,3 milhão de francos suíços, fruto da compra de um campo de petróleo na África pela Petrobras. Segundo a própria Hardt, o ex-presidente da Câmara é um dos ‘notórios’ alvos da Operação e teve a prisão preventiva decretada para evitar obstáculos às investigações ou a sua fuga. Cunha tem nacionalidade italiana.

REGIME DOMICILIAR – Na decisão, Gabriela Hardt relembra que ainda não foi possível identificar todos os valores desviados que são relacionados a Cunha na Lava Jato, porém a situação de saúde do ex-presidente da Câmara faz necessária a ida para o regime domiciliar.

Nessa terça, dia 25, o médico que realizou a cirurgia em Cunha no Rio de Janeiro foi diagnosticado com Covid-19. O emedebista fez o teste para coronavírus e, de acordo com a defesa, aguarda o resultado que deve ser encaminhado em até 48 horas. Como Cunha tem 61 anos e problemas de saúde, como anemia, a defesa alegou que ele se enquadrava no grupo de risco da doença.

JUSTIFICATIVA  “Caso tenha contraído o coronavírus, sua precária situação de saúde provavelmente justificará a necessidade de acompanhamento diário do seu estado, e não recomendará seu retorno à unidade carcerária até constatada a cura completa, mesmo que seja possível a alta hospitalar, até para que se evite a contaminação de outros presos”, afirma Gabriela Hardt.

“Caso não tenha contraído o vírus no internamento médico atual – o que possivelmente só será confirmado daqui a uma semana – sua situação exigirá da mesma forma maiores cautelas, considerando as particularidades já explicitadas, por ser o apenado pessoa que integra o grupo de risco da doença”, continua a magistrada.

PREVENÇÃO – A juíza substituta da Lava Jato destaca que a conversão da prisão preventiva de Cunha em prisão domiciliar visa evitar a disseminação do coronavírus em Bangu 8, onde o ex-presidente da Câmara cumpre pena desde maio do ano passado.

Ao sair da prisão, Cunha será monitorado por tornozeleira eletrônica que, embora ‘não afaste por completo a possibilidade de prática de atos de dissimulação e ocultação de valores ilícitos ainda não identificados no exterior, inviabiliza ou ao menos dificulta a possibilidade de fuga’, segundo Hardt.

###
COM A PALAVRA, OS CRIMINALISTAS TICIANO FIGUEIREDO E PEDRO IVO VELLOSO

“Foi preciso uma pandemia e uma quase morte para se corrigir uma injustiça que perdurou anos. Eduardo Cunha já tem, há tempos, o devido prazo para progredir de regime, e há anos seu estado de saúde já vinha se deteriorando. Hoje, fez-se justiça!”

Contra o isolamento, Planalto lança campanha “O Brasil não pode parar”

Bolsonaro reforça a sua aposta na disputa com os governadores

Igor Gielow
Folha

A defesa de uma política leniente com a propagação do novo coronavírus no país virou objeto de um vídeo de divulgação institucional da Presidência de Jair Bolsonaro. Nele, a volta ao trabalho de regimes de confinamento é estimulada, contrariando orientações globais sobre o tema.

A peça foi distribuída, em forma de teste, para as redes bolsonaristas. Nela, categorias como a dos autônomos e mesmo a dos profissionais da Saúde são mostradas como desejosas de voltar ao regime normal de trabalho. “O Brasil não pode parar”, encerra cada trecho do vídeo, inclusive para os “brasileiros contaminados pelo coronavírus”.

PIVÔ DE INVESTIGAÇÕES – O primogênito do clã, o senador Flávio (RJ), foi o responsável por dar o chute inicial desta etapa da campanha #BrasilNaoPodeParar, em postagem no Facebook na noite de quinta-feira, dia 26. O filho presidencial é o pivô das investigações criminais acerca de relações entre milícias e a família Bolsonaro.

A página da Secom (Secretaria de Comunicação da Presidência), cujo chefe, Fabio Wajngarten, foi contaminado pelo patógeno, divulgou na quarta-feira, dia 25, a hashtag da campanha. Além disso, o próprio presidente postou em sua conta no Twitter o vídeo de uma carreata realizada em Camburiú (SC) contrária ao isolamento social recomendado pela maioria dos governos que lidam com a pandemia e pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

APOSTA – A ofensiva mostra que Bolsonaro colocou todas suas fichas na hipótese de que a pandemia, que já matou 77 brasileiros desde o primeiro caso registrado há um mês, terá impacto reduzido sobre a saúde pública.

Desde a emergência da questão sanitária, Bolsonaro tem sistematicamente negado a gravidade da infecção pelo vírus que causa a Covid-19. Em oposição a ele, os 27 governadores de estado se uniram em uma frente pedindo recursos federais e medidas para aliviar o impacto econômico da crise.

“HISTERIA” – Os chefes estaduais são liderados não oficialmente por João Doria, o tucano que governa São Paulo, estado mais afetado pela crise. Pelo fato de ser um presidenciável óbvio para 2022, Bolsonaro elegeu Doria como símbolo do que chama de “histeria” em relação à pandemia.

Com efeito, São Paulo é a unidade da federação em que as medidas de isolamento social recomendadas pela OMS estão sendo aplicadas de forma mais rígida, ainda que graduais para tentar evitar um colapso econômico —o estado concentra 40% do Produto Interno Bruto do país.

ISOLAMENTO TOTAL – Os 46 milhões de paulistas estão sob quarentena desde terça-feira, dia 23, e a medida deve evoluir para o isolamento total da população neste momento de expansão do contágio.

Doria e Bolsonaro se enfrentaram em uma videoconferência na qual o tucano criticou o pronunciamento do presidente em que ele criticou medidas como o fechamento de escolas, e recebeu em troca a acusação de estar tentando se promover politicamente.

ALINHAMENTO – O fato é que os governadores se alinharam às recomendações da OMS em reunião na quarta que contou com a presença de Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da Câmara que tem agido como chefe do Legislativo na crise.

Desde então, Maia concedeu duas entrevistas em que criticou o governo e cobrou ação imediata de Bolsonaro para o envio de medidas emergenciais ao Congresso —sob pena de os parlamentares tomarem as mesmas.

CARREATAS – Nesta quinta-feira, multiplicaram-se chamamentos virtuais a carreatas em favor da ideia bolsonarista de que o Brasil deveria voltar à atividade, embora as quarentenas ainda sejam restritas a alguns estados, São Paulo à frente. A ironia é que são carreatas, supostamente formas mais seguras de protestar em tempos de coronavírus.

Muitas convocações estão sendo feitas para a segunda-feira, dia 30, véspera do aniversário de 56 anos do golpe militar de 1964. A disputa entre Bolsonaro e os Poderes constituídos isolou o presidente. Primeiro foram os atos do dia 15, no qual manifestantes apoiados pessoalmente pelo presidente pediam o fechamento do Congresso e do Supremo, ainda que o titular do Planalto negasse a intenção.

QUEBRA DE PROTOCOLO – Foi ali que a emergência do coronavírus somou-se à equação da disputa pelo manejo de R$ 30 bilhões do Orçamento, já que Bolsonaro abraçou pessoas mesmo sob orientação de estar sob quarentena devido ao contato com infectados em sua comitiva de uma viagem aos EUA, Wajngarten à frente. Nada menos que 25 pessoas que tiveram contato com o presidente se contaminaram.

Depois, Bolsonaro conseguiu galvanizar os governadores contra si, e perdeu o apoio de alguns neste meio, como Ronaldo Caiado (DEM-GO), um dos símbolos da antiga direita que estavam ao lado do presidente.

Com tudo isso, a peça da Presidência, ainda não chancelada para veiculação, entra como novo pedaço de lenha na fogueira da queda de braço entre Planalto e estados, no qual o Congresso está ao lado dos governadores.

João Campos critica carreata contra isolamento convocada no Recife

Deputado federal João Campos (PSB)

Deputado federal João Campos (PSB)Foto: Luis Macedo – Câmara dos Deputado

O deputado federal João Campos (PSB) usou sua conta no Instagram para alertar os recifenses sobre a importância de manter o isolamento social contra o novo coronavírus. Ele postou um cartaz de uma convocação de carreata no Recife e criticou a iniciativa. “Pessoal, definitivamente, não é hora de arriscar vidas humanas nas ruas. Vi essa campanha circulando nas redes sociais, entendo a aflição de todos, mas temos conseguido conquistas importantes para ajudar as pessoas a se manter no isolamento social. E é assim que tem que ser”, escreveu o parlamentar.

“Não escutem os que dizem que esse vírus é igual a uma chuva. Vejam o que está acontecendo com o mundo: a mesma campanha para não parar o trabalho em Milão resultou em 4,4 mil mortos. Após os EUA virarem o epicentro do #Covid19, Trump mudou o discurso e agora pede por carta para que os americanos fiquem em casa. No Reino Unido, até o primeiro-ministro está infectado pelo coronavírus e, depois de defender uma estratégia mais amena de redução da pandemia, reforça cada vez mais a mensagem de que ficar em casa é fundamental. Vamos ouvir a voz da Ciência, que nos mostra claramente o caminho a ser seguido. E, nesse momento, o caminho é apenas um: ficar em casa”, concluiu.
Confira:
João Campos

Crédito: Reprodução Instagram

SEST SENAT promove uma mobilização nacional de atenção aos trabalhadores do setor

Caminhoneiros

CaminhoneirosFoto: Arthur Mota/ Folha de Pernambuco

A partir desta sexta-feira (27), o SEST SENAT promove uma mobilização nacional de atenção aos trabalhadores do setor. A iniciativa reforça a responsabilidade social da instituição e pretende dar suporte aos caminhoneiros no Combate ao Corona Vírus.

No Estado a ação será promovida nas cinco unidades do SEST SENAT. Pernambuco conta com as unidades do Recife, Cabo de Santo Agostinho, Petrolina, Caruaru e São Caetano. Durante toda sexta-feira equipes devidamente orientadas quanto ao cumprimento dos protocolos definidos por autoridades de saúde estarão em mais de 130 pontos de rodovias que cortam Pernambuco distribuindo produtos de higiene e de alimentação aos motoristas, principalmente aos caminhoneiros, que têm enfrentado dificuldades em razão das restrições impostas ao funcionamento de estabelecimentos comerciais em todo o Brasil.

Além disso, o SEST SENAT, por intermédio da CNT (Confederação Nacional do Transporte),solicitou ao governo federal a inclusão dos motoristas no grupo prioritário da campanha de vacinação contra a gripe, que iniciou nesta semana.Também colocou à disposição as suas 155 unidades operacionais bem como as 55 vans do Programa CNT SEST SENAT de Prevenção de Acidentes para auxiliar nessa ação. A instituição aguarda agora a disponibilização das doses para que os trabalhadores comecem a ser imunizados. Essa medida é considerada fundamental para reforçar a proteção da saúde desses profissionais, que circulam por todo o país e estão garantindo o abastecimento das cidades, e minimizar o risco de sobrecarga ao sistema público de saúde.

É importante destacar que o SEST SENAT, nos diferentes estados brasileiros e no Distrito Federal, está sujeito à obediência de decretos que determinam a suspensão de atividades e proíbem aglomerações de pessoas. Cumprir essas determinações é uma responsabilidade de todos para evitar a propagação do novo coronavírus. O presente momento exige cuidado para que se evite o agravamento do problema e não se coloque em risco a saúde de mais brasileiros.

Ao mesmo tempo, o SEST SENAT está atento e comprometido em buscar soluções para as necessidades mais urgentes dos trabalhadores do transporte. Essas demandas têm sido monitoradas de perto pela instituição, com o apoio da CNT.

Assim, para realizar a mobilização nacional e garantir a assistência a esses profissionais, uma série de medidas foi adotada pelo SEST SENAT: a intensificação do diálogo com autoridades públicas nas diferentes instâncias;a construção de protocolos de atendimento, necessários para proteger a saúde dos motoristas e dos colaboradores da instituição; e a mobilização de uma ampla rede formada por outras entidades e empresas, para a aquisição de sabonete, álcool em gel, refeições e lanches prontos para serem distribuídos aos motoristas que estão nas estradas. O SEST SENAT também está aberto a receber doações de empresas que queiram contribuir com essa ação.

Vale salientar ainda, que o SEST SENAT buscou orientações com profissionais da área de saúde para que todo o trabalho de atenção seja desenvolvido com elevado grau de segurança. Estão sendo adotadas todas as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde para a abordagem que será realizada pelas equipes do SEST SENAT nas rodovias.

Veja, aqui, os locais de realização da ação.

SERVIÇO:
Transporte em Ação SEST SENAT – Mobilização Nacional de Combate ao Coronavírus
Quando: a partir de sexta-feira, dia 27 de março
Local: em 117 pontos de todo o país.
Confira abaixo as unidades que farão a ação em PE

UNIDADE A – Nº 18 – Recife/PE
1 – Posto Pichilau Sul 1 – BR101 – Jaboatão dos Guararapes PE, 54335-000

UNIDADE B – Nº 62 – Petrolina/PE
Posto Paizão II, BR 428 – Petrolina/PE

UNIDADE B – Nº 83 – Cabo de Stº Agostinho/PE
Posto Cotegy – Comporta , Jabotão dos Guararapes, BR 101, KM 90 ( distante 34.1 km) da unidade A

UNIDADE B – Nº 85 – Caruaru/PE
Posto de Gasolina Pichilau , BR 232 (cruzamento com a via local da BR 104)

São Caetano-PE
POSTO PRF – Posto de Gasolina SHELL – BR 232 – Km 149, R. Alto do Rosário, São Caetano-PE

DPU no Recife garante nova liminar para que mãe cultive Cannabis

Cannabis

CannabisFoto: Iñigo Ibisate/Pixabay

A Defensoria Pública da União (DPU) no Recife conseguiu mais uma liminar perante a Justiça Federal em Pernambuco, na terça-feira (21), para que uma mãe possa cultivar a planta e extrair o óleo da Cannabis, popularmente conhecida como maconha. O filho dela, de 9 anos, foi diagnosticado com hemimegalencefalia e apresenta um histórico de crises convulsivas graves desde os 10 meses de vida.

Após inúmeras tentativas frustradas com remédios convencionais, apenas o tratamento com óleo da Cannabis com CDB/THC resultou melhora significativa no estado de saúde da criança. Aos 10 meses de vida, o menino J.P.S.C. começou a ter crises convulsivas contínuas de difícil controle, que acabaram causando atraso no desenvolvimento psicomotor. A mãe E.C.S.C. precisou parar de trabalhar para cuidar apenas do seu filho. Apesar dos cuidados com medicações e terapias, o quadro de saúde da criança não apresentou melhoras. Em 2015, a família tomou conhecimento de casos de crianças que vinham sendo tratadas com o óleo da Cannabis e passou a acompanhar esse tipo de tratamento.

Considerando o valor elevado do medicamento, a mãe entrou na Justiça para que o Estado forneça a medicação prescrita, mas o pedido de liminar foi indeferido na época e a ação continua pendente de julgamento. Ela também requereu junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) uma autorização de importação do medicamento prescrito, mas ainda não houve resposta. Em 2019, a família conseguiu prescrição médica para uso do medicamento, após o médico ver a melhora de saúde do menor com o óleo da Cannabis.

Considerando a primeira liminar relacionada ao tema em Pernambuco, emitida em dezembro de 2019, a Defensoria Pública da União no Recife impetrou um Habeas Corpus preventivo, no dia 16 de janeiro de 2020, para obter a concessão de salvo-conduto para E.C.S.C, assegurando que ela possa plantar a Cannabis sem que agentes policiais possam atentar contra a sua liberdade ou apreendam as sementes ou mudas de plantas utilizadas no tratamento terapêutico do filho até decisão definitiva da ação.

A liminar foi concedida na terça-feira (21) pela juíza federal da 36° Vara Federal de Pernambuco, Carolina Souza Malta. “Por todo o exposto, defiro a medida liminar requerida, concedendo à paciente o salvo-conduto para que as autoridades coatoras se abstenham de adotar qualquer medida voltada a cercear a sua liberdade de locomoção, na ocasião da importação de sementes ou no recebimento de sementes/mudas junto a associações com autorização regulamentar ou judicial para tal fornecimento (a exemplo da ABRACE), bem como na produção e cultivo do vegetal Cannabis sativa dentro da sua residência, adstrito o salvo-conduto à quantidade suficiente para a produção do seu próprio óleo, com fins exclusivamente medicinais. Concedo o ainda, para abranger o porte, transporte/remessa de plantas e flores para teste de quantificação e análise de canabinóides a órgãos e entidades de pesquisa, ainda que em outra unidade da Federação, para fins de parametrização laboratorial, com a verificação da quantidade dos canabinóides presentes nas plantas cultivadas, qualidade e níveis seguros de utilização dos seus extratos”, destacou a magistrada na decisão.

Segundo a defensora pública federal Tarcila Maia Lopes, que está atuando no caso, em conjunto com os defensores de Direitos Humanos de Pernambuco (DRDH/PE), André Carneiro Leão e Francisco de Assis Nascimento Nóbrega, essa é a segunda liminar de três casos já ajuizados. “Fomos procuradas por cerca de 10 famílias com essa mesma necessidade. Ajuizamos três ações e duas delas já tiveram a liminar deferida. Estamos aguardando o resultado da terceira. Os demais casos estão sendo avaliados pela Defensoria”, destacou a defensora.

MÚSICA – NO WOMAN NO CRY (letra e vídeo) com BOB MARLEY

MÚSICA

NO WOMAN NO CRY (letra e vídeo) com BOB MARLEY

Humberto cria projeto que beneficia artistas e produtores culturais

Senador Humberto Costa, do PT

Senador Humberto Costa, do PTFoto: Roberto Stuckert Filho

Com o objetivo de minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus na economia criativa, o senador Humberto Costa (PT-PE) elaborou um projeto que garante benefício aos trabalhadores das artes e da cultura de todo o país.

O projeto assegura um auxílio emergencial de um salário mínimo (R$ R$ 1.045) aos profissionais do setor enquanto estiver vigente a declaração de emergência em saúde pública decorrente do coronavírus.

Segundo o senador, o setor cultural foi severamente afetado pela pandemia e emprega mais de 5 milhões de pessoas em todo o país. “Precisamos garantir aos trabalhadores da área uma forma de manter as suas famílias durante esse período de crise. A cultura é a expressão do nosso povo e se manifesta de diversas formas. Garantir a sobrevivência dessas pessoas é também garantir a memória e a história da nossa gente”, afirmou o senador.

Além do benefício, o projeto também prevê a suspensão de tributos federais incidentes sobre casas de espetáculos cinemas, circos, museus, cinematecas e quaisquer outros estabelecimentos dedicados a apresentações artísticas e culturais mediante a venda de ingressos ao público durante a crise do coronavírus.

A expectativa do setor é que o prejuízo para empresas que trabalham na área cultural seja de mais de R$ 442 milhões, entre shows e atividades culturais canceladas. O público esperado para os projetos suspensos era de mais de cerca de 3,5 milhões de pessoas.

“Essa é uma crise sem precedentes na história e terá impacto em todos os setores. O isolamento social é fundamental para que a gente consiga preservar a vida de milhares de pessoas. Mas precisamos também garantir que os trabalhadores encontrem uma forma de se preservarem da doença e sobreviver a este momento difícil”, afirmou o senador.

Veja sete dicas tecnológicas para o seu home office

Home office

Home officeFoto: Pixabay
FOLHAPE

Com o isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus, muitos trabalhadores brasileiros aderiram ao esquema de “home office”. Seja no computador ou celular, a tecnologia acaba sendo uma grande aliada neste momento, potencializando os escritórios caseiros.

Porém, nem todos se adaptam às funções estando no quarto ou na sala da própria residência. Para quem tem alguma dificuldade neste quesito, a Vivo separou dicas importantes para uma melhor conexão em casa. Confira abaixo:

Realize as atualizações necessárias em seu computador

Oferecidas pelo pacote administrador da sua máquina, são uma importante ferramenta de conexão, mantendo-se conectado à rede da empresa. Faça uso dos aplicativos que permitem as trocas de informações na nuvem. Com essa iniciativa, será possível otimizar a utilização dos recursos da rede, o que dará mais agilidade às atividades online.

Use ferramentas de colaboração como o Slack, Skype, Teams e Webex (ou aquela que a sua empresa recomendar)

Por meio delas você ganha agilidade nas videoconferências, no compartilhamento das informações – e mais importante – mantém toda a equipe alinhada ao mesmo tempo. Algumas companhias no mundo, inclusive, têm utilizado essas ferramentas para conversas não relacionadas diretamente ao trabalho, para compensar o isolamento sentido por muitos colaboradores.

Faça downloads apenas de arquivos e documentos necessários

Caso não haja urgência e necessidade, utilize as ferramentas citadas no item 2 para visualizá-los. É possível ainda comprimir arquivos para formatos mais leves, por exemplo, ao invés de ter um arquivo de Power Point, você pode utilizar um PDF.

Ative as notificações de e-mail e mensagens no seu celular

Plataformas de chat online como WhatsApp e Telegram, oferecem a opção modo web, o que facilita o contato, já que as novas notificações aparecem direto no computador.

Realize o backup de seus arquivos

Uma alternativa é salvar os documentos na nuvem utilizando serviços gratuitos como o Google Drive?— que libera até 15gb — ou o Microsoft One Drive.

Amplie ao máximo a capacidade de seu wifi

Instale o seu roteador no local em que costuma ficar mais tempo conectado – quanto mais alto e menos distante ele ficar, mais forte será o sinal. Nunca o coloque em cima de outro aparelho eletrônico. Vale reforçar ainda que aparelhos sem fio podem interferir no sinal. Por isso, procure manter o roteador longe de TVs, micro-ondas, geladeiras, espelhos, metais e aquários. Evite ainda utilizar repetidores, modems e roteadores de terceiros, que podem prejudicar a qualidade da internet.

Respeite seus horários

Sem deslocamentos, muitos podem ter dificuldades em limitar os horários da jornada de trabalho. Por isso, é importante que cada um tente se ater à sua rotina comum de escritório, com respeito a horários de almoço e descanso – incluindo pausas durante o dia. O café da máquina pode ser substituído por um café feito na hora, e aquela passadinha de olho nas redes sociais pode ser um respiro para as próximas tarefas do dia.

“O Chopin derretido tá maxixe, meloso, gostoso”, na poesia de Pedro Nava

Resultado de imagem para pedro nava

Pedro Nava tinha uma inspiração chapliniana

Paulo Peres
Poemas & Canções

O médico, escritor e poeta mineiro Pedro da Silva Nava (1903-1984), no poema “Noturno de Chopin”, esconde  seu grande amor.

NOTURNO DE CHOPIN
Pedro Nava

Eu fico todo bestificado olhando a lua
enquanto as mãos brasileiras de você
fazem fandango no Chopin

Tem uma voz gritando lá na rua:
Amendoim torrado
tá cabano tá no fim…
Coitado do Chopin! Tá acabando tá no fim…

Amor: a lua tá doce lá fora
o vento tá doce bulindo nas bananeiras
tá doce esse aroma das noites mineiras:
cheiro de gigilim manga-rosa jasmim.

Os olhos de você, amor…
O Chopin derretido tá maxixe
meloso
gostoso
(os olhos de você, amor…)
correndo que nem caldo
na calma da noite belo horizonte.

P&C – TI