Deixe um comentário

Seminário debate produção literária e ação política na periferia

Proposta é discutir quais são as aproximações ente a produção literária da periferia e a ação política 

Seminário de Literatura da Periferia é a principal atração da 1ª Feira Literária do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ), na cidade de São Paulo. Além de acompanhar as palestras, o público poderá adquirir livros que se enquadram no estilo e participar de oficinas de produção editorial. Todas as atividades ocorrem entre os dias 15 e 17 de março.

O seminário é promovido pelo Coletivo Cultural Poesia na Brasa. As mesas estão organizadas em três eixos: política (Literatura da Periferia e Política: Trança de Raiz?), educação (Barreiras Visíveis e Invisíveis: Teorias e Práticas que Entrelaçam Educação e Literatura da Periferia) e estética (Entre as Frestas da Forma: Rachaduras e Horizontes).

Segundo os organizadores, a proposta é discutir quais são as aproximações ente a produção literária da periferia (oral e escrita) e a ação política inerente ao ser social. “Onde elas se encontram?” e se “é possível existirem separadas?” são as perguntas iniciais que provocam o debate.

Para o Coletivo Cultural Poesia na Brasa, “a literatura da periferia parece gritar em todos os seus temas. Nela o direito à existência é afirmado na denúncia e no amor, na dureza da narrativa e no gozo do verso e vice-versa”.

Na feira serão divulgadas obras produzidas por moradores das periferias, independente do gênero, e publicadas e distribuídas de forma autônoma ou por meio de editoras próprias e independentes.

O CCJ Ruth Cardoso está localizado na Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, Vila Nova Cachoeirinha.

 

<Serviço>

15/03/13 (sexta-feira)- das 18h às 20h*

Tema: Literatura da periferia e política: trança de raiz?*

Sinopse: Entre manifestos e manifestações a literatura da periferia parece gritar em todos os seus temas. Nela o direito à existência é afirmado na denúncia e no amor, na dureza da narrativa e no gozo do verso e vice-versa. A proposta é discutir quais são as aproximações ente a produção literária da periferia (oral e escrita) e a ação política inerente ao ser social. Onde elas se encontram? Ou mesmo, é possível existirem separadas?

Palestrantes: Nelson Maca (BA) e Ruivo Lopes (SP)

Mediador: Diego Arias (Sarau da Brasa)

16/03/13 (sábado) – das 18h às 20h

Tema: Barreiras visíveis e invisíveis: Teorias e práticas que se entrelaçam na Educação e na Literatura da periferia.

Sinopse: A proposta é que os convidados discorram sobre suas atuações entre o universo da Educação e da criação literária da periferia, suas visões e perspectivas neste trânsito de conhecimentos que podem potencializar cada vez mais as relações sociais. Como encontrar brechas para aguçar o imaginário dos educandos no ensino formal, como desenvolver ações no ensino dito informal, em que saraus, centros culturais independentes estão em movimento, engrossarão o caldo neste encontro.

Palestrantes: Allan da Rosa (SP) e Celinha Reis (SP)

Mediador:  Michell da Silva – Chellmí (Sarau da Brasa)

17/03/13 (domingo) – das 17h às 19h

Tema: Entre as frestas da forma: Rachaduras e horizontes.

Sinopse: A mesa propõe discutir e analisar o desenvolvimento estético da literatura da periferia (oral e escrito), a relação e os entraves com a atuação engajada de seus protagonistas.

Palestrantes: Cidinha da Silva (MG) e Érica Peçanha (SP)

Mediador: Michel Yakini (Sarau Elo da Corrente).

fonte:rádioagêncianp

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: