Deixe um comentário

Morre o desembargador federal Paulo Gadelha

Paulo Gadelha, de 70 anos, lutava há cinco anos contra câncer no pulmão.
Recém-aposentado, Gadelha foi também deputado estadual na Paraíba.

O desembargador federal emérito do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), Paulo Gadelha, 70 anos, morreu na noite do domingo (10), no Hospital Santa Joana, no bairro da Boa Vista, no Recife, em decorrência de um câncer de pulmão. Gadelha estava internado desde o dia 4 de março e lutava contra o câncer há cinco anos. O velório acontece ao longo dessa segunda-feira (11), na sede do Tribunal, no Recife. O sepultamento deve acontecer às 16h, no cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife.

Paulo de Tasso Benevides Gadelha nasceu no município de Souza (PB), em 19 de setembro de 1942. Atuou ao longo da vida profissional na vice-presidência do Instituto de Magistrados de Pernambuco, na presidência da Associação Regional de Juízes Federais (Rejufe), na diretoria de assuntos jurídicos da Associação de Juízes Federais (Ajufe) e como membro suplente do Conselho da Justiça Federal (CJF), além de ter sido deputado estadual na Paraíba entre 1975 e 1983.

Gadelha ingressou no TRF5 em 2001, através do Quinto Constitucional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), tendo execido as funções de presidente da Terceira Turma, entre os anos de 2003 e 2005, vice-presidente no biênio 2007-2009 e presidente da Segunda Turma, cargo que exerceu de 2011 até a sua aposentadoria compulsória.

O desembargador emérito tinha ainda o título de Cidadão do Recife e de Cidadão de Pernambuco, reconhecimento que não pôde receber em função da doença. Com dez livros publicados, Gadelha era membro da União Brasileira de Escritores (UBE-PE), da Associação da Imprensa de Pernambuco (AIP) e da Academia Paraibana de Letras, onde ocupava a cadeira de nº 23.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: