Maria do Rosário responderá por empurrar deputados

Conselho de Ética da Câmara abriu processo contra petista

Deputada federal Maria do Rosário é alvo do Conselho de Ética Foto: Câmara dos Deputados/Luis Macedo

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) se tornou alvo de um processo no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar. Ela é acusada de empurrar deputados do PSL e do PSD durante uma sessão com a presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

A representação foi feita pelo PSL. Os deputados que teriam sido empurrados pela petista são Julian Lemos (PSL-PB) e Éder Mauro (PSD-PA). O incidente aconteceu em maio deste ano.

Se constatada a quebra de decoro, Maria do Rosário sofrerá punições que podem chegar até a cassação de seu mandato.

Em nota, a deputada afirmou que é alvo de uma “perseguição permanente” e que o objetivo da representação é “intimidá-la”.

Deixe uma resposta