Deixe um comentário

Em meio à crise política, Temer decide manter viagens para Rússia e Noruega

Viagem, marcada para a próxima semana, ocorrerá mesmo com a expectativa de que o Ministério Público ofereça denúncia contra o presidente com base nas delações da JBS.

img_2703.png

Por Gustavo Aguiar

O Palácio do Planalto divulgou nesta sexta-feira (16) o roteiro da viagem do presidente Michel Temer à Rússia e à Noruega, que ocorrerá na próxima semana (leia abaixo mais informações sobre a viagem).

A visita aos países europeus será realizada em meio à crise política provocada pela delação dos executivos do grupo J&F e que implicou Temer na Lava Jato.

Há a expectativa de que o Ministério Público Federal apresente nos próximos dias uma denúncia contra o presidente por envolvimento em crimes como corrupção passiva e obstrução à Justiça.

A denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pode ser apresentada durante a viagem oficial de Temer à Europa.

O embarque para a Rússia está marcado para a próxima segunda (19), com chegada à Moscou no dia seguinte. Após agendas com empresários e autoridades russas, Temer segue para Oslo, na Noruega, na quinta (22). A previsão de chegada ao Brasil é no sábado (24).

De acordo com a colunista do G1 Andréia Sadi, o presidente passou a última semana avaliando junto a assessores e aliados sobre se manteria os compromissos nos países europeus, mesmo diante da expectativa da denúncia de Janot.

Com a prorrogação do inquérito que investiga o presidente, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, a denúncia deve ser apresentada depois do que era inicialmente planejado pela PGR. Com isso, Temer ganhou alguns dias e decidiu manter a viagem oficial.

Em Moscou, Temer tem agenda marcada com o presidente russo Vladimir Putin, o Primeiro-Ministro Dmitry Medvedev, a Presidente do Conselho da Federação, Valentina Matvienko, e o Presidente da Duma de Estado, Vyacheslav Volodin.

A previsão é de que os dois países assinem acordos bilaterais em temas como promoção de comércio e investimentos, intercâmbio cultural e consultas políticas. O Brasil aposta na diversificação das exportações do mercado nacional para o país eurasiático.

“A Rússia é um país-chave para o desenho e a configuração da ordem internacional. O diálogo estratégico entre os dois países é parte da defesa da diplomacia brasileira por uma ordem internacional mais multipolar”, diz o comunicado divulgado nesta sexta.

Também está previsto um jantar com investidores russos para falar “sobre as reformas que modernizam a economia brasileira, sobre marcos regulatórios mais racionais e previsíveis e sobre as oportunidades de negócios daí decorrentes”, segundo a nota.

Em Oslo, Temer se reunirá com o rei norueguês Harald V, a Primeira-Ministra Erna Solberg e o presidente do parlamento local, Olemic Thommessen. Por lá, o foco será a agenda ambiental, cujo Brasil tem na Noruega um dos principais parceiros.

“O Presidente Michel Temer enfatizará o engajamento brasileiro no cumprimento do Acordo de Paris e ressaltará o significado que o Brasil atribui à participação da Noruega no Fundo Amazônia”, diz a nota do Palácio do Planalto sobre a viagem.

Outro foco do interesse brasileiro é a ampliação do comércio com o país europeu. Temer tem a missão de renovar o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA).

A primeira rodada de negociações entre o Mercosul e o EFTA ocorreu no mês de junho em Buenos Aires. O EFTA inclui, além da Noruega, Islândia, Liechtenstein e Suíça. A Noruega é o oitavo maior investidor estrangeiro no Brasil.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: