Ricardo Noblat

Marina Silva (PSB) já decidiu: caso não dispute o segundo turno da eleição presidencial contra Dilma Rousseff (PT), apoiará Aécio Neves (PSDB). O anúncio do apoio deverá ser feito nesta segunda-feira. No mais tardar na terça-feira.

Não será um ‘apoio automático’, segundo me garantiu um auxiliar de Marina. O apoio será dado com base no programa de governo de Aécio.

Por mais que tenha dito que Aécio e Dilma não apresentaram programas de governo, Marina admite que informalmente Aécio tem um, sim. E que o programa de Aécio é o mais parecido com o seu programa.

Marina e Aécio defenderam as chamadas ‘conquistas sociais’ dos governos do PT. Assim como a política econômica do PSDB de Fernando Henrique Cardoso, herdada e respeitada por Lula.

De resto, pareceria arrogância demais Marina preferir a neutralidade, como o fez em 2010 quando negou seu apoio a Dilma e a José Serra (PSDB).

A neutralidade removeria Marina do primeiro plano da política nacional.

Marina guarda mágoas de Aécio, que se aliou a Dilma para combatê-la. Ainda assim….

O apoio de Marina a Aécio tocará fogo dentro do PSB. Ali, a ala comandada por Roberto Amaral, o presidente em exercício do partido, pretende apoiar a reeleição de Dilma

Deixe uma resposta