Cadela se especializa em salvar coalas dos incêndios florestais na Austrália

Taylor tem 4 anos. Ela fareja e salva coalas desde quando era apenas uma filhote.

Taylor, uma cadela da raça springer spanielinglês de 4 anos, tem sido um dos agentes de resgate mais ocupados durante a crise de incêndios florestais da Austrália.

Quando ouve “Coala, encontre!”, Taylor se arrisca em terras áridas chamuscadas e descobre marsupiais feridos graças ao odor de sua pele ou fezes. Cada vez que encontra um coala, ela é recompensada com uma bola de tênis ou um petisco.

As chamas já mataram 29 pessoas e devastaram uma área maior que o estado de Santa Catarina.

A população de coalas da Austrália está sendo duramente afetada. Só no Estado de New South Whales, autoridades estimam que 30% do habitat dos coalas — florestas de eucaliptos que eles usam como alimento e abrigo — pode ter sido destruído.

Cadela Taylor durante buscas por coalas em uma área de incêndio na Austrália. — Foto: Reuters

Cadela Taylor durante buscas por coalas em uma área de incêndio na Austrália. — Foto: Reuters

Um programa emergencial de recuperação da vida selvagem de 50 milhões de dólares australianos, lançado pelo governo federal no início desta semana, se concentrará na sobrevivência do emblemático animal nativo.

Já Taylor vem se dedicando a encontrar coalas feridos desde que tinha poucos meses, e hoje é uma especialista.

“Em condições ideais, quando o ar está parado, o odor do animal escorre das árvores e Taylor consegue senti-los, ela se senta bem debaixo deles, aponta para eles e nos mostra onde estão”, disse o treinador Ryan Tate, que administra a Tate Animal Training Enterprises, especializada em serviços de cães rastreadores.

Autoridades disseram que a extensão total do dano ao habitat dos coalas só será conhecido quando os incêndios terminarem, o que provavelmente levará meses.

Cadela Taylor faz buscas por coalas em uma área de incêndio na Austrália. — Foto: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.