Justiça revoga mandado de prisão contra presidente do PROS

A Justiça Federal do Pará revogou mandado de prisão temporária contra o presidente nacional do PROS, Euripedes Júnior. Há duas semanas, ele foi alvo de um mandado de prisão na Operação Partialis, que apura desvios na prefeitura de Marabá (PA).

A Justiça afirma não haver mais os elementos que fundamentam a prisão temporária, de 5 dias, do presidente da legenda. Assim que a Operação Partialis foi deflagrada, Euripedes ficou foragido durante 5 dias.

O presidente nacional do PROS só se apresentou à Polícia Federal (PF) na terça-feira (23), em Brasília, dentro do prazo em que a lei eleitoral proíbe prisões. A lei não permite prisões, a não ser em flagrante ou por condenação de crime inafiançável, 5 dias antes do segundo turno e 2 dias depois de encerrada a votação.

O nome de Euripedes chegou a ser incluído na difusão vermelha da Interpol, para que, em caso de fuga, pudessem ser preso em outros países. Além de ter se apresentado em Brasília no prazo em que não poderia ser preso, ele também se apresentou em Marabá, para ser ouvido.

Deixe uma resposta