Deixe um comentário

L I T E R A T U R A

L I T E R A T U R A

Imagem relacionada      POETA PABLO NERUDA

A ESTROFE DO AMOR PERDIDO

POETA PABLO NERUDA

O amor que não lhe disse
está me entristecendo agora.
Não saiu de meus lábios e passou a seu lado
como uma sombra suave!

Eu não o soube olhar,
não o soube sentir,
minha boca tampouco
conseguiu lho dizer…

Perdeu-se como um canto que se fina nos lábios,
expirou como um barco que se perde no mar.

Passou como uma sombra… nâo o soube sentir…
não o soube sentir… sequer o soube olhar…

Silencioso amor. Ou sino
sem metal.
Silêncio. Agora estou triste.
Tarde. Lembrança. Silêncio.
Solidão.
Amor… Se eu o tivesse dito
naquele entardecer…
Mas para que o calaria? …
Para quê?

Pablo Neruda

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: