Deixe um comentário

Garoto de 9 anos se candidata à vaga da Nasa de ‘protetor da Terra’ e recebe resposta

Jack Davis escreveu uma carta para a agência espacial e diz que já assistiu todos os filmes de alien que conseguiu e que é ótimo com o videogame.

 Carta de Jack à esquerda; resposta da Nasa à direita  (Foto: Nasa/Divulgação)

Uma carta recebida na caixa postal da Agência Espacial Americana (Nasa) surpreendeu a equipe e inicia com a seguinte frase: “Meu nome é Jack Davis e eu gostaria de me candidatar para o trabalho de protetor planetário”. Jack é um menino de 9 anos e escreveu para concorrer a uma vaga anunciada pela agência em julho — os especialistas e astrônomos buscam um colega que saiba como evitar a entrada de pequenos micróbios de outros planetas na Terra e vice-versa.

Como em todo bom currículo, Jack passa a descrever suas habilidades e “vender seu peixe”: “Eu posso ter nove anos, mas acho que estaria apto para o trabalho. Uma das razões é que minha irmã diz que eu sou um alien. Eu assisti quase todos os filmes de espaço e aliens que pude ver. Eu também assisti à série “Agentes da S.H.I.E.L.D.” e espero ver o filme “Homens de Preto”. Eu sou ótimo em jogos de videogame. Eu sou jovem e por isso posso aprender a pensar como um alienígena”.

Jack se despede, então, e se descreve como um “guardião da galáxia” da quarta série.

Em sua conta do Twitter, a Nasa postou a carta recebida e a resposta. A vaga disponível fica em um setor da agência que busca evitar a contaminação biológica dos ambientes explorados e proteger a biosfera da Terra, sem trazer micróbios externos de missões na Lua, por exemplo.

A carta de resposta da Nasa, assinada pelo diretor da Divisão de Ciência Planetária, James L. Green, diz que “é ótimo” que o garoto esteja interessado em ser um dos funcionários.

“Nosso cargo de oficial de proteção planetária é realmente legal e é um trabalho muito importante. É para proteger a Terra de minúsculos micróbios quando trazemos amostras da Lua, de asteróides e de Marte. Trata-se também de proteger outros planetas e luas dos nossos germes, enquanto exploramos de maneira responsável o Sistema Solar”, escreveu o diretor.

“Estamos sempre à procura de futuros cientistas e engenheiros brilhantes para nos ajudar, então espero que você estude muito e vá bem na escola. Esperamos vê-lo aqui na Nasa um dia!”, completou.

De acordo com reportagem da BBC, a vaga dos sonhos de Jack, além de ser um trabalho na agência americana, paga entre US$ 124 mil a US$ 187 mil (R$ 386 mil a R$ 582 mil) por ano. O emprego foi aberto a cidadãos americanos em julho e as candidaturas ocorrem até meados de agosto.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: