Deixe um comentário

Bruno e Imbassahy dividem coração de Temer

Michel Temer está profundamente dividido. Sabe que Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Bruno Araújo (Cidades) trabalharam muito para que ele obtivesse uma vitória no placar da bancada tucana na quarta-feira (2), dia em que o plenário decidiu não autorizar o processamento da denúncia.

A disputa no PSDB parece não ter mais fim. Depois que a ala que defendia o desembarque do governo Temer decidiu criar o grupo “Mário Covas” para debater novo programa para o PSDB, o polo oposto a ela na sigla articula lançar a frente “Franco Montoro”, para tratar do mesmo tema.

O centrão também ironiza o esforço do governo em tratar como prioridade a reforma da Previdência. Dizem que, antes da reforma política, nada passará, e que “no desenho atual” — ou seja, sem uma reforma ministerial — nenhum de seus líderes se empenhará em sequer discutir o assunto.

Dirigentes do centrão afirmam que é “irracional” deixar os tucanos com a articulação política e mais três ministérios, sendo que a ala do PSDB que apoia o governo só conseguiu 22 votos contra a denúncia de Temer na Câmara. Indagam se o governo acha razoável destinar “um ministério para cada cinco deputados”.  (Painel – Folha de S.Paulo)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: