Ela própria — nua –, solidão, guloseimas e frutas: a pintura hiperrealista de Lee Price

 

Por Rita de Sousa

O blog publicou recentemente um post com pintura hiperrealista — no caso, quadros do francês Matteo Mezzetta – de que muitos leitores gostaram. Agora vocês vão poder apreciar Lee Price, autora de uma obra muito original, centrada em autorretratos.

Seu ângulo de visão, assim como os detalhes íntimos ou os cenários escolhidos, não são nada convencionais. É que Lee Price se retrata rodeada de frutas, doces e até junk food, mas não na sala de jantar ou na copa, e sim no banheiro, na banheira, na cama, no chão. São cenas solitárias, que abordam a mulher e suas escolhas alimentares, a compulsão, o excesso e, eventualmente, o pudor — daí o sigilo de espaços privados.

A visão de Lee inclui um quê de voyeurismo, como se ela estivesse olhando para si mesma com um distanciamento seguro, que não requeira a decisão de parar com o comportamento compulsivo.

Ela pinta sempre com tinta a óleo, sobre telas de linho tratado.

Grilled Cheese II - Oil on Linen

Cocoa Puffs Oil on Linen

Lemon Meringue Oil on Linen

 Panquecas de Blueberry II

Redemoinho de Morango

Sorvete

Sorvete III

Tortinha de Morango II

tortinha de morango III

Deixe uma resposta