MST quer peitar ruralista no ministério da Agricultura

 Dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra têm dito que uma eventual escolha da senadora reeleita Kátia Abreu (PMDB-TO) para ocupar a pasta da Agricultura no próximo governo de Dilma Rousseff não seria nenhuma surpresa.Presidente da Confederação Nacional da Agricultura, Kátia é um dos principais nomes da bancada ruralista no Congresso e vista como grande adversária do movimento pela reforma agrária.

A ida de Kátia para a base aliada do governo – num movimento que a levou do DEM para o PSD até chegar, em 2013, ao PMDB – sempre foi vista pelo movimento como uma tentativa de se aproximar do comando das políticas da área.

Os mais otimistas dizem que a presença da senadora no Ministério poderia até mesmo fortalecer a mobilização pela demarcação de terras, uma vez que a rejeição de Kátia entre os movimentos sociais é maior do que a de outros ruralistas que vinham ocupando a pasta nos governos petistas anteriores, o que poderia estimular uma reação mais incisiva.(Do blog Poder Online – Mel Bleil Gallo)

Deixe uma resposta