Deixe um comentário

Polícia Federal indicia Henrique Pizzolato por 9 crimes

A Polícia Federal informou hoje que concluiu a investigação que aponta nove crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso cometidos por Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil que foi condenado no julgamento do mensalão e fugiu para a Itália. A investigação da PF serve de base caso o Ministério Público decida oferecer denúncia sobre o caso à Justiça.

Segundo a PF, todos os crimes foram cometidos entre 2008 e 2010, antes da fuga para a Itália, nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC) e Lages (SC). Pizzolato usou documentos que pertenciam a seu irmão, Celso Pizzolato, morto em 1978. Ainda de acordo com a polícia, a pena prevista para cada um dos nove crimes apontados pode variar de um a cinco anos de reclusão.

Em um dos crimes apurados pela PF, em 2008, ele requeriu passaporte em Lages em nome de seu irmão, utilizando RG e título de eleitor falsos. Em 2010, no Rio, Pizzolato requeriu passaporte italiano no Consulado da Itália utilizando RG e passaportes falsos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: