OS INDIFERENTES

Magu


TÔ CAGANDO UM MONTE...

Não é choro de derrotado, asseguro, apenas uma constatação. Afinal, depois de tanto tempo lutando aqui no blog, não dá para abandonar o assunto de repente. Lendo o excelente, como de hábito, post do Mauro Pereira,E os Finlandeses foram às Urnas constatei que a elevada abstenção, 21,09%, a despeito da opinião de cientistas políticos que que a ausência de propostas e a agressividade das duas campanhas não convenceram essa parcela do eleitorado e que o percentual manteve a média histórica.

Permito-me não aceitar essa análise. Com efeito, mesmo que sua candidata Marina não estivesse na escolha de segundo turno, a constatação que esses 12 anos de desgoverno petralha deveria ter sido, pura e simplesmente, a mola que deveria movê-los a erradicar essa Pústula da vida nacional.

Mas não. Esses finlandeses, que devem ser imigrantes e não tem sangue brasileiro correndo nas veias, não tiraram o rabo da poltrona para mudar este estado de coisas. PUSILÂNIMES E PREGUIÇOSOS. Devem achar que as coisas estão bem como estão. Daqui a poucos meses, com a deterioração da situação, virão apresentar suas reclamações. Deveriam ter exercido seu direito, dever e poder de mudar. Preferiram deixar como está para ver como é que fica! Palavrinha de consolo para eles…

30 milhões de votos, entre ausentes, brancos e nulos, que poderiam ter mudado nossa História.
Ou não, como gosta de dizer meu comparsa da editoria.

**************************************************************************************

Pitaco do Anhangüera: e ainda deixaram a governanta numa situação bem miserável, tadinha, porque considerados o nulos, brancos e ausentes, ela só pode ter certeza do apoio de quatro em cada dez eleitores. Nunca dantes um presidente começou um governo em situação tão ruinzinha…

 

fonte:politica&prosa

 

Deixe uma resposta