Deixe um comentário

Sede da Veja é pichada em São Paulo

Manifestação contra publicação da "Veja" espalhou lixo em frente a prédio da Editora Abril
Manifestação contra publicação da “Veja” espalhou lixo em frente a prédio da Editora Abril

Em protesto contra reportagem da revista ‘Veja’, cerca de 50 pessoas picharam a sede da editora Abril em São Paulo e espalharam edições picadas da ‘Veja’ diante do prédio nesta sexta-feira (24). Na calçada e nas paredes da Abril foram escritas as frases ‘Veja mente’ e ‘Fora Veja’.

Após a presidente Dilma Rousseff utilizar o horário eleitoral para criticar a reportagem publicada pela ‘Veja’, a revista divulgou nota em que negou ter aberto exceção ao antecipar sua distribuição para a antevéspera das eleições presidenciais deste ano.

‘Em quatro das últimas cinco eleições presidenciais, VEJA circulou antecipadamente, no primeiro turno ou no segundo’, diz o texto distribuído pela revista.

Segundo a nota, os fatos narrados na reportagem ocorreram na terça-feira (21), a apuração sobre eles começou no mesmo dia, mas a revista ‘só atingiu o grau de certeza e clareza necessária para publicação’ na tarde de quinta.

A ‘Veja’ também diz que Dilma, ao atacar a revista, criticou o ‘mensageiro’, mas que o ‘cerne do problema’ foi produzido pelos fatos ‘degradantes’ na Petrobras.

A revista termina dizendo que reconhece em Dilma uma defensora da liberdade de imprensa e que espera que essa qualidade não se abale quando são revelados fatos que lhe ‘possam ser pessoal ou eleitoralmente prejudiciais’.

Na seção ‘Carta ao Leitor’ de sua edição desta sexta, a ‘Veja’ disse que ‘não publica reportagens com a intenção de diminuir ou aumentar as chances de vitória desse ou daquele candidato’, mas sim para ‘aumentar o grau de informação de seus leitores sobre eventos relevantes’.   (Da Folha de S.Paulo)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: