Deixe um comentário

A REGRA DO JOGO POLÍTICO NO BRASIL

Senado: dez suplentes podem assumir sem um voto sequer
 

Após o segundo turno das eleições, dez pessoas podem ganhar mandato de quatro anos no Senado mesmo sem terem recebido sequer um voto nas urnas em outubro.

São os suplentes dos senadores que disputam governos estaduais e a Presidência. Caso sejam eleitos, os senadores terão que renunciar às vagas para assumirem as novas funções em janeiro de 2015.

Como os mandatos no Senado são de oito anos, os eleitos em 2010 podem disputar cargos neste ano sem correr risco de perderem a vaga. Os derrotados continuam na Casa, enquanto os eleitos serão substituídos pelos suplentes.

Dois já garantiram as cadeiras com as eleições, no domingo (5), de Pedro Taques (PDT) e Wellington Dias (PT) para os governos do Mato Grosso e do Piauí.

Confira a possível movimentação no Senado após o segundo turno:

AIRTON SANTANA (PMDB) Ex-deputado federal e assessor da prefeitura de Franca

suplente de Aloysio Nunes (PSDB) –concorre à vice-Presidência

 

ELMIRO ALVES (DEM) Ex-deputado estadual e ex-prefeito de Patos de Minas

suplente de Aécio Neves –candidato à Presidência

 

JOSÉ GONZAGA (PSDB) Conhecido como ‘Deca do Atacadão’, rede da qual é dono

suplente de Cássio Cunha Lima (PSDB) –concorre ao governo da PA

 

PEDRO CHAVES (PSC) Empresário. Foi presidente de Santa Casa e dono de universidade

suplente de Delcídio do Amaral (PT) –concorre ao governo do MS

 

SANDRA BRAGA (PMDB) Mulher do senador, é membro da executiva do partido

suplente de Eduardo Braga (PMDB) –concorre ao governo do AM

 

WALDEMIR DE SENA JR. (PT) Jornalista e ex-secretário da Prefeitura de Fortaleza

suplente de Eunício Oliveira (PMDB) –concorre ao governo do CE

 

EDUARDO LOPES (PRB) Ministro da Pesca e bispo da Igreja Universal. Foi deputado

suplente de Marcelo Crivella (PRB) –concorre ao governo do RJ

 

JOSÉ MEDEIROS (PPS) Agente da Polícia Rodoviária, disputa a vaga na justiça com o empresário Paulo Fiuza (PV)

suplente de Pedro Taques (PDT) –governador eleito do MT

 

HÉLIO LIMA (PT) Servidor público federal e ex-secretário do PT

SUPLENTE DE: Rodrigo Rollemberg (PSB) –concorre ao governo do DF

 

MARIA REGINA SOUSA (PT) Bancária e economiária. Foi secretária estadual no PI

SUPLENTE DE: Wellington Dias (PT) –governador eleito do PI

 

A ex-bancária Maria Regina Sousa (PT) assumirá a vaga de Dias. Já os dois suplentes de Taques – José Antonio Medeiros (PPS) e Paulo Fiúza Filho (PV) – travam uma batalha jurídica pela vaga.   (De O Globo – Gabriela Guerreiro)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: