Deixe um comentário

Propina: comando inteiro de batalhão preso no Rio

 Em troca do benefício da delação premiada, um policial aceitou colaborar com as investigações sobre o suposto envolvimento de homens do 17º BPM (Ilha do Governador) no sequestro de dois bandidos em troca de R$ 300 mil,  em março. O policial disse ao Ministério Público estadual ter tomado conhecimento de que seu batalhão repassava semanalmente ao comando-geral da PM propinas pagas por traficantes. Segundo O Globo, 16 policiais, incluindo o ex-comandante da unidade, coronel Dayzer Corpas Maciel, foram presos sob a acusação de participação no crime.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: