Derrotada e indecisa, Marina deve deixar PSB

Marina Silva faz suspense sobre sua posição no segundo turno das eleições à Presidência. Seu atual partido, o PSB, já declarou apoio a Aécio Neves, assim como a Rede Sustentabilidade, que tenta criar. Ela, no entanto, parece sem rumo. Derrotada no 1° turno, após decolar na campanha embalada pela comoção nacional com a trágica morte de Eduardo Campos, a ex-senadora pode deixar o PSB até o final da eleição.

Segundo o colunista Bernardo Mello Franco, a escolha de Carlos Siqueira para a presidência do PSB deve precipitar sua saída e a volta ao projeto da Rede. Não existe espaço para convivência entre os dois.

Assim que assumiu a vaga de Campos na disputa, Siqueira, militante histórico e secretário-geral do PSB, acusou Marina de tratá-lo de modo ‘grosseiro’ e deixou a campanha presidencial. ‘Se ela comete uma deselegância no dia em que está sendo anunciada candidata, imagine no resto. Com ela não quero conversa. Não estou e não estarei em hipótese alguma na campanha desta senhora’, disse ele na época.(BR 247)

Deixe uma resposta