PSB: grupo de Pernambuco quer tirar Amaral do cargo

 A adesão do PSB a Aécio Neves fortaleceu o grupo que quer tirar Roberto Amaral da presidência do partido. Dirigentes da sigla em Pernambuco convocaram jantar ontem para articular o lançamento de um candidato ao cargo. A eleição interna está marcada para a próxima segunda-feira (13). “Vai haver uma renovação no partido”, decreta um conterrâneo de Eduardo Campos. O gaúcho Beto Albuquerque, ex-vice de Marina, é cotado para concorrer com apoio dos pernambucanos.

A informação é de Bernardo Mello Franco, na Folha de S.Paulo desta quinta-feira. Lembra o colunista que esta foi a segunda derrota seguida de Amaral, que mantém boas relações com o PT e defendia a neutralidade no segundo turno. Na semana passada, ele foi forçado a adiar a votação que poderia confirmá-lo no cargo por mais três anos.

Caciques do partido já contam com a hipótese de o ex-ministro desistir da reeleição. Segundo um aliado, ele já disse que sairia se a sigla aderisse a Aécio. Procurado para comentar o relato, Amaral não se manifestou.

Dirigentes do Sudeste e do Sul, antes comprometidos com a reeleição de Amaral, já admitem mudar de ideia. “O apoio a Aécio por 21 a 8 mostra que as cabeças que pensavam o partido já não mandam mais”, diz um líder paulista. Amaral saiu abatido do ato com Aécio. Ao ser questionado se digitaria o 45, número do PSDB, desconversou: “O voto é secreto”.

Deixe uma resposta