ONGs do CE contestam jornalista que denunciou “extermínio de crianças”

Membros da ONG “O Pequeno Nazareno”, uma das principais entidades de assistência a menores de idade em Fortaleza (CE), afirmaram nesta quinta-feira (17/4) que desconhecem casos de “extermínio de crianças”, conforme sugeriu o jornalista dinamarquês Mikkel Jensen. Em um post no Facebook que ganhou repercussão internacional, ele aponta os supostos assassinatos como motivo para sua desistência do “sonho” de cobrir a Copa do Mundo no Brasil.

Crédito:Reprodução/Facebook
Entidades negam denúncias do jornalista dinarmaquês
“Não sei qual foi a fonte dele, mas eu não conheço nenhum caso de extermínio”, afirmou Adriano Ribeiro, diretor da ONG, em entrevista ao portal UOL. “Existem assassinatos, claro, mas por vários motivos. Eu não seria leviano em afirmar que há uma ação deliberada de extermínio por causa dos grandes eventos”, acrescentou.
Jacinta Rodrigues, da ONG “Barraca da Amizade”, conheceu Jensen em sua passagem por Fortaleza e o apresentou às condições das crianças de rua na cidade. “Quando a gente conversou, ele estava realmente assustado, revoltado com a desigualdade social. Para alguém que vem de onde ele vem, ver criança passando fome deve ser realmente muito chocante”, afirmou.
Em entrevista ao canal dinamarquês TV2, na última quarta (16/4), o jornalista deu mais detalhes sobre o suposto extermínio. “Uma das minhas fontes tem contato diário com crianças de rua. Ele tem informações de duas crianças que viram quatro outras tomarem tiros quando estavam na rua. Duas delas morreram. E não, eu não vou dizer quem ele é porque ele corre risco de morrer. É uma coisa que muita gente sabe que acontece, mas ninguém ousa falar sobre isso.”
Em seu desabafo na rede social, publicado na última segunda (14/4), o jornalista afirmou que o “sonho” de cobrir a Copa do Mundo se transformou em pesadelo após sua passagem pela capital cearense. “Eu não posso cobrir esse evento depois de saber que o preço da Copa não só é o mais alto da história em reais e centavos – também é um preço que eu estou convencido inclui vidas de crianças.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.