José Dirceu deve começar a trabalhar em janeiro

 

Na Folha de São Paulo

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu deverá começar a trabalhar no Saint Peter Hotel, em Brasília, somente em janeiro, seguindo os trâmites na VEP (Vara de Execuções Penais) do Distrito Federal.

Um processo que analisa o trabalho externo de um preso demora entre 30 a 40 dias até a sua aprovação ou não, de acordo com a VEP.

O processo de contratação de Dirceu pelo Saint Peter Hotel será analisado primeiramente por assistentes sociais e psicólogas, que avaliarão “a idoneidade da proposta”.

Segundo o Tribunal de Justiça do DF, servidores da corte poderão comparecer ao hotel para aferir condições de trabalho e a “necessidade de contratação da mão de obra”.

Caso seja aprovada na primeira etapa, será agendada audiência com os empregadores. A proposta terá que passar ainda pelo crivo do Ministério Público antes de chegar à mesa do juiz, que deferirá ou não o caso.

Se aprovado, o hotel terá que encaminhar todos os meses uma cópia da folha de ponto ao presídio e à Justiça informações sobre o desempenho dele como gerente.

Durante o processo, o Saint Peter Hotel terá de entrar ainda no programa chamado “começar de novo” do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que cadastra empresas que dão emprego a condenados.

Condenado ao regime semiaberto, Dirceu conseguiu o emprego de gerente administrativo do hotel, já registrado na carteira de trabalho, com salário de R$ 20 mil.

O advogado do sindicato dos funcionários dos hotéis de Brasília, Jairo Soares dos Santos, disse que gostaria que todos os gerentes administrativos de hotéis, em Brasília, ganhassem o que o Dirceu ganhará. “Gerente administrativo ganha R$ 10 mil, em média.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.