Medicamentos para combater Aids em falta em Pernambuco

Problema na distribuição do coquetel fez com que alguns itens entrassem em falta

A falta de medicamentos antirretrovirais nas unidades responsáveis por essa distribuição em Pernambuco pegaram os portadores de HIV/Aids de surpresa esta semana. O coordenador do Programa Estadual de DST/Aids, François Figueroa, explicou que um problema de logística na distribuição do coquetel fez com que alguns itens entrassem em falta nos pontos de distribuição do Estado.

Uma das prejudicadas foi uma universitária de 33 anos que preferiu não ser identificada. Ela esteve na manhã de ontem na Policlínica Lessa de Andrade, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, onde fica o Serviço de Assistência Especializada em DST/Aids, e foi informada que a medicação estava em falta. “Cheguei às 6h40, pegaram a minha receita e me deram uma fichinha, que é o procedimento normal. Cerca de duas horas e meia depois, a moça me procurou dizendo que o meu medicamento estava em falta. Procurei a gerência e confirmaram que não tinha o medicamento”.

A estudante destacou que a recomendação médica é de que os portadores de HVI/Aids não deixem de tomar o coquetel e nem tomem o medicamento em outros horários. “Somos orientados a jamais, em hipótese alguma, deixar de tomar o medicamento. Não é só na Lessa de Andrade, segundo o próprio gerente. Acredi­to sinceramente que na­da justifica deixar as pessoas que são soropo­si­ti­vas sem acesso à medicação”, criticou.

De acordo com François Figueroa, os medicamentos em falta já foram enviados pelo Ministério da Saúde. A previsão é de que eles cheguem hoje ou na segunda-feira. “É um problema de distribuição. A gente fez remanejamento para outros medicamentos enquanto não chegam os que estão vindo de avião, mas terminou faltando em algum local. Isso está acontecendo há aproximadamente uma semana”, destacou.

Deixe uma resposta