Deixe um comentário

Índice de Desenvolvimento Humano mostra que o Brasil empacou e confirma inoperância do governo

Marcha à ré – Quando o ucho.info afirma que o governo do PT é inoperante e recheado de incompetentes, os palacianos torcem o nariz e a tropa cibernética petista entra em ação para impedir a divulgação da realidade.

Sempre com o discurso focado no social, Dilma Rousseff, a presidente que repete o palavrório de Lula, não conseguiu convencer os técnicos da Organização das Nações Unidas que se dedicam à análise do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que leva em consideração três critérios básicos: saúde, renda e educação. Em escala de zero a um (nota máxima), o Brasil alcançou 0,73 e manteve a 85º posição do ranking global do IDH.

O mais recente resultado do IDH mostra que o Brasil está não apenas empacado por causa de um governo que vive de promessas pirotécnicas, mas que ministros de Estado que comandam pastas importantes são incompetentes.

A saúde pública, que Lula ousou afirmar, em meados de 2006, que estava a um passo da perfeição, é analisada pela ONU apenas pelo critério de expectativa de vida, que no Brasil é de 73,8 anos. Fosse considerada a realidade do setor, o País estaria na rabeira do ranking. Isso ratifica a tese de que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, deve interromper o seu projeto de disputar o governo de São Paulo.

Na seara da educação, o IDH considera o tempo em que os cidadãos permanecem na escola. De acordo com o último levantamento, no Brasil o período de permanência na escola é de 7,2 anos, enquanto a expectativa de permanência futura é de 14,2 anos. Esse dado confirma que Lula mentiu ao afirmar que Fernando Haddad foi o maior ministro da Educação da história brasileira.

No âmbito da renda a o índice de Desenvolvimento Humano toma como base o PIB per capita dos países. No Brasil esse valor é de US$ 10,1 mil, o que não significa que cada brasileiro receba anualmente esse montante, que, se dividido por doze meses, fica aquém do salário mínimo ideal sugerido pelo Dieese, que é de R$ 2.674,88. Quando o IDH toma como base as desigualdades existentes nos países, o Brasil perde doze posições no ranking e cai para o 97º lugar.

Por certo os palacianos devem estar preparando um discurso desqualificando a ONU e afirmando que o IDH é mais uma invencionice da elite golpista, que encontra respaldo em setores da imprensa.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: