Deixe um comentário

Joesley, amigão do BNDES, já fez R$ 100 mi em imóveis

: Empresário goiano, que é um dos donos do JBS Friboi e irmão do candidatíssimo José Batista Júnior, que sonha com o governo goiano, Joesley Batista já adquiriu casarões em São Paulo, um apê de luxo em Nova York e, agora, uma mansão de R$ 24 milhões em Angra dos Reis; enquanto isso, os resultados para o BNDES no investimento feito no grupo Friboi não são lá os melhores

247 – O empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS Friboi, que se tornou o maior produtor de carnes do mundo graças ao empurrão recebido do BNDES, não tem se preocupado em adotar uma postura mais discreta em relação aos chamados “sinais exteriores de riqueza”.

Recentemente, Joesley já foi notícia quando comprou a casa mais cara de São Paulo. Depois, um apartamento de luxo, em Nova York. Agora, é a vez de uma mansão de R$ 24 milhões em Angra dos Reis, segundo informa a colunista Sonia Racy, do Estado de S. Paulo.

Somados, seus investimentos imobiliários recentes já se aproximam da cifra de R$ 100 milhões – o que não seria questionado se os negócios da família Batista fossem puramente privados. Ocorre que o BNDES, o banco estatal comandado por Luciano Coutinho, já colocou R$ 7,5 bilhões no grupo e, segundo reportagem do Valor Econômico, teria prejuízo de R$ 2,2 bilhões se vendesse suas participações.

Enquanto isso, o irmão de Joesley, José Batista Júnior, que é filiado ao PSB, prepara sua candidatura para concorrer ao governo de Goiás, formando um dos palanques do pernambucano Eduardo Campos. Júnior afirma que não aceitará doações privadas em sua campanha. Apoio público jamais faltou à família.

Leia, abaixo, a nota de Sônia Racy:

Monopoly

No mercado imobiliário, fala-se que Joesley Batista pagou por sua nova casa, em Angra dos Reis – vendida por um casal de apresentadores da televisão –, nada menos que R$ 24 milhões. E pelo apartamento de conhecido publicitário, em Nova York, algo como US$ 15 milhões.

Somados aos quatro imóveis que comprou na região dos Jardins, em SP, avaliados em cerca de R$ 100 milhões, o empresário está fazendo uma bela carteira.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: