Deixe um comentário

Se reduzir os juros para 8% ou 7%, Meirelles pode virar o jogo e se fortalecer

Resultado de imagem para Meirelles charges

Meirelles exibe o pepino que Temer está plantando

Antonio Temóteo
Correio Braziliense

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) reduziu a taxa básica de juros (Selic) em um ponto percentual, para 9,25% ao ano. A decisão, tomada por unanimidade pelo colegiado, era amplamente esperada pelo mercado. O que os analistas querem saber agora são os próximos passos do BC. Diante da escalada da crise política, das pressões inflacionárias decorrentes da alta de impostos e da possível mudança de bandeira tarifária, há risco de que o ritmo de queda de juros diminua significativamente.

O risco de que o governo não cumpra a meta de fiscal de 2017, que prevê um rombo de R$ 139 bilhões nas contas públicas, também está no radar dos analistas. A equipe de Ilan Goldfajn tem dado peso significativo ao reequilíbrio nas finanças do Executivo como condição para reduzir os juros.

Apesar das pressões, a mediana das expectativas do mercado apontam que os juros terminarão o ano entre 7% e 8% ao ano. Além disso, as projeções para inflação ancoradas e o IPCA tem surpreendido positivamente. Uma piora do ambiente interno, entretanto, pode prejudicar esse processo, sobretudo se o preço do dólar subir consideravelmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: