Diogo Mainardi pede desculpas por declarar que povo nordestino é “bovino”

O jornalista Diogo Mainardi, da GloboNews, pediu desculpas ao Nordeste após relacionar a região com termos pejorativos. No último domingo (02/11), o comentarista de política se retratou e disse que queria se referir, no calor das declarações, ao apoio maciço da população do local que garantiu a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Segundo o Terra, ao citar nominalmente o ex-atacante da Seleção Brasileira Hulk, o profissional ressaltou que não queria ter ofendido o povo nordestino.
Crédito:Reprodução
Após repercussão de ofensa ao Nordeste, jornalista pediu desculpas
No programa que foi ao ar depois de ser anunciado o resultado das eleições, ele disse que a população da região é “bovina” e chegou a desqualificá-la com alcunhas como “retrógrado”, “subalterno e “pouco educado”. “Peço desculpas ao Hulk e a todos que se sentiram ofendidos. A minha intenção era ofender a mixórdia petista que usou e abusou dos programas sociais do governo para rebanhar votos nas regiões mais pobres do País, em especial o Norte e o Nordeste”.
As críticas surgiram a partir da análise da votação, que registrou avanço de Dilma sobre o candidato da oposição Aécio Neves (PSDB) nos estados nordestinos. Por outro lado, o tucano teve mais apoio no Sul e no Centro-Oeste, o que deu margem a interpretações sobre uma eventual divisão do país. “Essa eleição é a prova de que o Brasil ficou no passado”, disse o colunista na noite do dia 26 de outubro.
“É uma região atrasada, pouco construída, que tem uma grande dificuldade para se modernizar na linguagem. A imprensa livre só existe da metade do Brasil para baixo. Tudo que representa a modernidade tá do outro lado”, acrescentou na ocasião. Após o programa, as declarações do comentarista foram repercutidas na internet e nas redes sociais e chegou a ser rebatida pelo jogador.
Nascido na Paraíba, o atacante do Zenit, da Rússia, compartilhou um mapa do Nordeste em sua página oficial no aplicativo de fotos Instagram e na legenda citou dez artistas importantes nascidos na região para demonstrar revolta com a opinião de Mainardi – a quem classificou como arrogante e ignorante. No fim, o atleta pediu com veemência que o profissional de imprensa respeitasse o local.
Diogo Mainardi se retratou e ainda explicou o contexto de suas declarações. “Sei que o termo bovino ofendeu muita gente, peço mais uma vez desculpas, mas gostaria de esclarecer que a décadas e décadas nós usamos os termos curral eleitoral e voto de cabresto para designar compra de votos”, disse o jornalista, que prosseguiu com os comentários.
“Imaginar um nordestino num curral ou um nordestino com um cabresto não é diferente de bovino. Não pretendi em momento algum culpar a vítima da manipulação e sim quem a pratica. Só isso”, completou.

Assista ao vídeo:

 

Deixe uma resposta