PT rechaça ideia de ministro da Fazenda ortodoxo

O PT admite que o governo precisa reconquistar a credibilidade com o mercado financeiro, mas a escolha de um economista com perfil ortodoxo para substituir Guido Mantega no Ministério da Fazenda é rechaçada pela cúpula do partido.

A avaliação de dirigentes ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo é que a nomeação de um economista muito “pró-mercado” representaria a antítese do discurso encampado durante a campanha, quando a presidente Dilma Rousseff tentou colar em seus oponentes a marca de “candidatos dos banqueiros”.

Embora os petistas digam que não pretendem criar “constrangimentos” para a escolha, no que depender do PT o novo ministro da Fazenda tem nome: o ex-secretário executivo da Fazenda Nelson Barbosa, que deixou o governo em maio de 2013 após se desentender com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Nas palavras de um ministro do PT, Barbosa é “um ótimo economista”, “ponderado” e que “ouve bastante”.

Deixe uma resposta