Escândalo da Petrobras: espantalho dos votos de Dilma

 Tenso, um petista próximo a Lula afirma que a divulgação das gravações do caso Petrobras vai ‘decidir a eleição presidencial’ e atingir uma candidata ‘que não tem nada com isso’. O PT considera que o escândalo da Petrobras criou uma nova barreira para Dilma Rousseff avançar sobre os eleitores de Marina Silva. Em conversa na sexta-feira, o ex-presidente Lula e o presidente do partido, Rui Falcão, previram um cenário ‘duro’ para a reeleição. A informação é do colunista Bernrdo Mello Franco, na Folha de S.Paulo deste domingo.

Os votos de Dilma no primeiro turno já estariam ‘consolidados’, detalha o colunista fa Folha. No entanto, as acusações teriam potencial para afastar de vez os marineiros que se identificam com os protestos de junho e o discurso de repulsa à corrupção.

No encontro, Lula e Falcão avaliaram que a campanha de Dilma sobreviveu aos primeiros dias de noticiário pesado e que o caso ainda não contaminou a imagem da presidente.

Reservadamente, outros dirigentes do PT admitem risco real de derrota. ‘É um massacre. Por mais que tenhamos base sólida, não há partido que resista a isso’, diz um dilmista.

No furacão das denúncias, os petistas planejam ‘humanizar’ a campanha na TV. A ideia é falar menos em política e apresentar propostas tangíveis para eleitores de baixa renda, que dependem o governo.

Deixe uma resposta