Deixe um comentário

SIMBOLIZA “TRANSPARÊNCIA”

Juiz nega vazamento na fala de Costa
O juiz Sérgio Moro, relator de processos relativos à Operação Lava Jato, negou que tenha havido “vazamento” dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef à Justiça Federal do Paraná. Ele destacou que as falas de Costa e Yousseff se deram em ação penal que não está em segredo de Justiça e que, portanto, devem ser divulgada em prol da “transparência”.

Em depoimento na última quarta, Costa afirmou que diretorias da Petrobras comandadas pelo PT participavam de um esquema de partilha de propina oriunda de contratos da estatal com outras empresa. Além do PT, PP e PMDB participariam do esquema, segundo o ex-diretor de Refino e Abastecimento.

O teor das audiências de Costa e Youssef foi divulgado no próprio andamento processual das ações penais a que os dois respondem na 13ª Vara Federal de Curitiba. Hoje, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, classificou de “muito estranho e muito estarrecedor” o fato de o teor dos depoimentos terem sido divulgados para a imprensa durante o processo eleitoral.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: