Deixe um comentário

PT teme que depoimentos de doleiro e ex-Petrobras contaminem debate eleitoral

Blog Gerson Camarotti

A divulgação dos áudios dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef  causou preocupação no comitê de campanha da petista Dilma Rousseff. Há o reconhecimento de que as declarações devem entrar na pauta dos debates deste segundo turno.

Ao Blog, um integrante da campanha chegou a questionar as motivações para que esses dois depoimentos fossem disponibilizados pela Justiça Federal nesse momento, em plena campanha eleitoral.

Mesmo assim, há o reconhecimento no PT de que haverá um prejuízo eleitoral só com a divulgação do áudio em que Paulo Roberto cita propina para o PT, PMDB e PP.

Procurado pelo Blog, o advogado de Alberto Youssef, Antonio Augusto Figueiredo Basto, ressaltou que não houve qualquer tentativa de mexer no processo eleitoral com esses depoimentos ou de prejudicar candidatos.

O defensor ressaltou ainda que o juiz federal Sérgio Moro teve o cuidado de alertar aos depoentes que não poderia haver citação de autoridades com foro privilegiado.

“A publicidade do processo é um direito da sociedade e de todo cidadão”, ressaltou Figueiredo Basto, para em seguida completar: “Ninguém deveria se preocupar com as palavras, mas, sim, com as provas. Tudo o que foi dito nesses depoimentos, foi com base em provas.”

O advogado também destacou um aspecto do depoimento de Paulo Roberto Costa: o ex-diretor da Petrobras disse que todo mundo sabia de tudo. Uma sinalização de que muitas autoridades foram citadas em depoimentos anteriores.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: