PSB promete explicar aluguel do avião de Eduardo

 Candidato a vice na chapa de Marina Silva à Presidência da República, o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) afirmou que o PSB ‘dará todas as explicações necessárias’ sobre uma eventual irregularidade na contratação da aeronave que caiu em Santos (SP) na quarta-feira (13) e matou o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e outras seis pessoas.

‘O PSB haverá de dar todas as explicações necessárias […] O presidente nacional do partido, Roberto Amaral, terá informações para fornecer’, disse nesta sexta-feira (22) após uma reunião sobre o programa de governo da candidatura, em São Paulo. Ao lado de Marina, que foi perguntada sobre o assunto, o candidato a vice se escalou para responder aos questionamentos dos jornalistas.

‘Quero insistir que continuamos atrás das informações de como esse avião caiu. Isso é nossa pauta principal. Não teve conclusão técnica nem de inquérito [sobre o acidente]. Queremos saber como os nossos sete companheiros morreram’.

Sobre a questão dos gastos com o jato particular, que não apareceram na primeira prestação de contas da então candidatura de Campos no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Albuquerque disse que ‘está certo’ de que ‘houve uma doação presumida’. Nesse caso, o deputado quer dizer que não era necessário a doação do jato estar na primeira prestação de contas da campanha.

Segundo revelou a Folha, a Polícia Federal e a Polícia Civil apuram a suspeita de uma possível fraude na venda do avião Cessna. A aeronave pertencia ao grupo A. F. Andrade, dono de usinas de açúcar, que está em recuperação judicial, e só poderia ser vendido com autorização da Justiça, o que não ocorreu, segundo os policiais.(Da Folha de S.Paulo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.