Geraldo, não se abandona um líder ferido na estrada

 

 

Durante a eleição de 2010, uma figura obscura ficou conhecida nacionalmente. Era um Diretor de uma estatal paulista, que possivelmente seria arrecadador de recursos para o PSDB.Seu nome? Paulo Preto.Questionado sobre sua relação com Paulo Preto, José Serra disse que não o conhecia.Paulo Preto deu uma entrevista no dia seguinte aos jornais e soltou a frase célebre: “Não se abandona um líder ferido na estrada”.No outro dia Serra desconversou, falando que o conhecia, e que reconhecia seus méritos como administrador.Este início de texto é apenas para introduzir algo que aconteceu nos últimos dias.Foi à votação o malfadado projeto de rodízio de carros no Recife. Como se sabe, o Secretário de Mobilidade introduziu esta proposta há algumas semanas, falando em nome do Governo, e dizendo que seria uma solução de curto prazo para o trânsito do Recife.Após esta proposta pública de Braga, começou o embate político.E para facilitar as coisas, colocaram em pauta um projeto do atual líder do Governo, Gilberto Alves, tentando aprovar a toque de caixa o rodízio no Recife.Mas abandonado pela sua base, com o debate público absolutamente perdido para a oposição, que conseguiu forte rejeição de parte da opinião pública através das mídias sociais, e com uma manobra de última hora bem feita pela minoria na Câmara, o rodízio voltou a estaca zero.

O normal em um Governo forte seria voltar rapidamente à discussão, tramitando de forma correta o mesmo projeto, aprovando a proposta.Mas eis que hoje Geraldo Julio, tentando fazer de conta que não era com ele, ao melhor estilo “ninguém sabe, ninguém viu”, deu entrevista dizendo que o projeto não era dele, que era um projeto anterior, vindo da Câmara.Quis jogar a culpa para a Câmara, e subliminarmente dizendo que era algo de antes de sua gestão.Ora…o projeto é do LÍDER DO GOVERNO,  foi levado à imprensa por um SECRETÁRIO DO GOVERNO, e aí, ao perceber a péssima reação junto à opinião pública, abandona o seu líder e seu secretário à própria sorte.Obvio que até Eremildo, o Idiota (o personagem de Elio Gaspari), sabe que o rodízio é um projeto do Governo.Só nos resta dizer, parafraseando Paulo Preto, em nome do Vereador e líder do Governo Gilberto Alves: “Geraldo, não se abandona um líder ferido na estrada.”Após a frase de Paulo Preto, o final da eleição todos já sabem. Dilma ganhou no segundo turno e neste momento Serra é que se encontra abandonado, ferido e perdido na estrada.Por aqui temos nossa versão de líder ferido e abandonado na estrada.

fonte:acertodecontas

Deixe uma resposta