Deixe um comentário

Paulo Farias, secretário geral do PSC, chama Cadoca de ultrapassado

O secretário-geral do PSC em Pernambuco, Paulo Farias do Monte, reagiu à denúncia feita pelo deputado federal Cadoca na última segunda-feira, 19, de que o partido foi vendido ao ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral. Em nota enviada à imprensa, Paulo disse que o ex-correligionário é “ultrapassado” e defendia seus próprios interesses dentro do partido.

“Na verdade, Cadoca sabe das qualidades de Lula Cabral e agiu com ódio, sentimento mesquinho e reprovável. Agiu na emoção e devia pedir desculpas a Lula Cabral que sempre lhe deu a Mão. Vejo Cadoca como um político ultrapassado, envelhecido nas ideias e no pensamento. Achar que Partido tem dono e tratá-lo como mercadoria é de uma deselegância e falta de respeito imensurável”, criticou o secretário-geral.

Cadoca anunciou sua saída do partido, do qual era presidente no Estado desde novembro de 2012.

Leia a nota completa de Paulo Farias do Monte:

A respeito das infelizes declarações do Deputado Cadoca faço os seguintes comentários:

Cadoca defendia seus próprios interesses e não o do partido, ao ponto de em Jaboatão ele não apoiar a candidatura do Deputado Claiton Colins, seu Vice Presidente Estadual e Presidente do PSC naquele Município. Tudo em troca de meia dúzia de Cargos Comissionados para abrigar seus áulicos.

Quanto as acusações que faz a Lula Cabral, essas são de imensurável ingratidão. Senão vejamos:

Cadoca se elegeu Deputado Federal em 1988, com o apoio de Lula Cabral, que no Cabo lhe deu a quantia de 10.777 votos. Em 2002, na sua reeleição, Cadoca também teve o apoio de Lula Cabral e obteve 9.900 votos, mesmo sem corresponder as expectativas daquela população, pois nunca comparecia ao Cabo.

Uma vez eleito Prefeito do Cabo Lula Cabral, recebeu Cadoca que pediu a nomeação de sua Esposa Berenice Pereira, que assumiu a pasta do Meio Ambiente e, que desempenhou um bom papel. Para sua nomeação sequer precisava do pedido de Cadoca.

Na verdade, Cadoca sabe das qualidades de Lula Cabral e agiu com ódio, sentimento mesquinho e reprovável. Agiu na emoção e devia pedir desculpas a Lula Cabral que sempre lhe deu a Mão.

Vejo Cadoca como um político ultrapassado, envelhecido nas ideias e no pensamento. Achar que Partido tem dono e tratá-lo como mercadoria é de uma deselegância e falta de respeito imensurável.

A carreira de Cadoca é decadente, desde que acabaram com o RECIFOLIA, aquela forma corrompida de se vender cultura, que ele perdeu o norte. O resultado vem sendo refletido em sua frequente queda nas votações e na derrota de sua esposa para vereadora de Recife. Talvez seja a hora de pendurar as chuteiras.

É preciso saber perder.

Paulo Farias do Monte
NOVO secretário Geral do PSC –PE.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: