Deixe um comentário

Eduardo sobre Serra: ‘Temos muito em comum’

por Josias de Souza

O diabo é que, quando redigiu os dez mandamentos, Moisés absteve-se de incluir: 1) Não adulterarás os planos do seu partido ou coligação. 2) Não cobiçarás o partidário do próximo. Graças a tais omissões, alguns políticos avaliam que podem fazer aos outros coisas que não querem que lhes façam.

Uma semana depois de avistar-se em segredo com Eduardo Campos, o tucano José Serra moveu os lábios para dizer que a candidatura do governador de Pernambuco “é boa para o brasil e boa para a política.” O neopresidenciável do PSB retribuiu o afago:

“Esse campo em que Serra sempre militou é um campo mais próximo do nosso campo político do que muita gente que está conosco e esteve conosco na base de sustentação do presidente Lula. Todo mundo sabe disso”, disse Eduardo.

Aécio Neves e Dilma Rousseff, a essa altura, talvez já tenham notado: a antecipação do calendário eleitoral potencializou a sensação de que, no universo da política, já não há mais nenhum pecado original.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: