Deixe um comentário

Promotor acusa juiz de ser ‘submisso’ no caso Gil Rugai

O promotor do caso Gil Rugai, Rogério Leão Zagallo, acusou o juiz Adilson Palkoski Simoni de ser submisso durante o julgamento do caso e que a defesa se aproveitou dessa situação diversas vezes.

Para Zagallo, o juiz permitiu que os advogados do réu atacassem de forma agressiva as testemunhas de defesa, entre elas, o vigia Domingos Ramos Oliveira de Andrade. Ele trabalhava na rua onde morava o pai de Gil, Luis Carlos Rugai, 40, e a mulher dele Alessandra Troitino, 33. Os dois foram mortos dentro de casa, em março de 2004, em Perdizes (zona oeste de SP).

“Eles foram massacrados pelos advogados de defesa e o juiz não fez nada para impedir”, afirmou.

Já o assistente de acusação, Ubirajara Mangini Pereira, disse que o juiz pode ter tomado essa atitude com receio de que a defesa peça a anulação do julgamento por interpretar que houve um possível favorecimento à acusação no julgamento.

Assim como no dia anterior, Gil Rugai também entrou pela porta dos fundos do fórum. Segundo o advogado de defesa Marcelo Feller, essa atitude foi tomada para que o réu não fosse pressionado pela imprensa porque há a possibilidade de ele ser interrogado ainda hoje.

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: