The Gaulle: A Bruzundanga é um País muito sério. Por  Jose Adalberto Ribeiro 

comentarista  Por  Jose Adalberto Ribeiro  – Jornalista e escritor

MONTANHAS DA JAQUEIRA – Olha só quem aflorou no recinto! O famoso e formoso cientista político The Gaulle. Veio dar um rolé neste reino para elaborar nova tese sobre a punição aos meliantes somente na enésima instância, depois de esgotados todos os recursos e parafernálias dos goelas.

The Gaulle, para quem não sabe, é francês da gema nascido e criado na terra dos altos coqueiros de Paris, cidade lendária, visse!

Os 193 países da ONU que adotam a prisão em primeira ou segunda instância n’est pas sérieux, não são países sérios, segundo The Gaulle. Somente são sérios uma meia dúzia de quatro a cinco países que adotam a cadeia para corruptos na enésima instância, tipo a Bruzundanga, Brasenvile, Transilvânia, Sudão, Gabão.

Os que mandam os meliantes para a cadeia sem mais delongas não são muito sérieux, segundo The Gaulle, porque negam a presunção do direito de ser corruptos.

Pelo simples fato de assaltar os cofres públicos os corruptos dos Estados Unidos, do Canadá e Japão são enjaulados logo na primeira estação. No Império Chinês os corruptos são fuzilados e viajam ao assento etéreo para aguardar a misericórdia divina nas instâncias celestiais do Juízo Final.

Mas, ninguém é de ferro. The Gaulle está esquentando as turbinas para cair na gandaia durante as confras do fim de ano. Disse que está de olho num donzela do sexo feminino nas imediações das montanhas da Jaqueira. Vai oferecer a ela casa, comida e uma lavadora Brastemp seminova. Pense numa donzela charmosa e top de linha! Com todo respeito.

E por falar em Brastemp, dizei-me, nobre filósofo, o que acontece no coração do Brazil neste reinado do Capitão Marvel?

Exterminada a corrupção mastodôntica nas glândulas mamárias do governo, The Gaulle reconhece que a economia já respira com ajuda de aparelhos de privatizações e concessões em infraestrutura. O PIB ganha sustança e os empregos ressurgem das cinzas da recessão, noves fora os maus agouros da seita vermelha.

O combate à corrupção no Brazil se divide em duas fases: antes e depois da Operação LavaJato. Viva o honrado e valente Sérgio Moro! Ele é um ícone do bom combate, na moral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *