Procuradoria informa ao Supremo que aceita compartilhar dados de inquérito sobre Renan

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) â?? Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O tempo passa, o tempo voa, e Renan Calheiros continua numa boa

Matheus Leitão
G1 Política

A Procuradoria Geral da República (PGR) informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que aceita compartilhar com a Procuradoria Eleitoral de Alagoas os dados de um inquérito no qual o senador Renan Calheiros (MDB-AL) é investigado. A manifestação foi enviada após a procuradoria alagoana ter pedido o compartilhamento em uma investigação sigilosa relacionada ao governador do estado, Renan Filho (MDB), filho de Renan Calheiros.

Renan Calheiros é investigado por suposta participação em esquema de corrupção envolvendo a obra do Canal do Sertão Alagoano.

FALTA DE PROVAS – Segundo delatores da Odebrecht, Renan Calheiros teria recebido R$ 500 mil em espécie de forma ilícita por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Renan sempre negou as acusações e disse, à época da abertura da investigação, que esses inquéritos seriam arquivados por falta de provas.

A Procuradoria Regional Eleitoral de Alagoas afirmou que não poderia dar informações porque a investigação sobre Renan Filho está sob sigilo.

Deixe uma resposta