É um absurdo a OAB estar sendo usada com objetivos políticos e ideológicos

PT e PDT foram agradecer o posicionamento político de Santa Cruz

Francisco Bendl

A tradicional Ordem dos Advogados do Brasil pode estar certa ao defender Felipe Santa Cruz das declarações de Bolsonaro sobre a execução do pai dele no regime militar, mas nada justifica as posturas da OAB contra a prisão após segunda instância, para garantir a impunidade de notórios criminosos. Também não são aceitáveis os posicionamento da OAB contra o ex-juiz Sérgio Moro sob alegação de que o magistrado seria chefe de quadrilha.

Com toda certeza, os advogados nunca antes foram tão enlameados em suas condutas quanto agora, e pela própria entidade que os “representa”.

IGUAIS EM TUDO – Caso se queira aceitar essa acusação criminosa contra o ministro da Justiça, posso declarar que o advogado que defende assassino, ladrão, pedófilo, estuprador, estelionatário, latrocida, tem caráter igual ao do bandido, e sabemos que isso não é verdade.

Moro mandou prender muitos criminosos envolvidos na Lava Jato, mas inocentou outros tantos, sem aceitar as acusações feitas pelos procuradores.

Se julgar, condenar e prender um ladrão e genocida como Lula motiva tanta reação contrária ao ex-juiz por parte da OAB, afirmo que essa instituição precisa urgentemente rever os códigos morais que inspiraram a criação dessa associação de classe, pois tais ditames não estão sendo obedecidos por uma entidade que calunia e difama aqueles que lutam por um sociedade menos impune.

MORO INCÓLUME – Quanto ao resultado desses ataques da OAB à reputação dos integrantes da força-tarefa da Lava Jato, posso assegurar que essas acusações escoam pelo ralo, porque a reputação ilibada de Moro continua sendo admirada pelas pessoas honestas e que almejam ver os criminosos retirados do convívio social!

Cultuar e defender ladrões, corruptos e traidores, sem dúvida, significa um comportamento estranho aos princípios e valores de uma sociedade, que não pode perdê-los por culpa de ideologias impostas a associações de classe como a OAB, sem levar em consideração o pensamento de seus associados sobre a manutenção da verdade, da lei e da Justiça.

Moro errou? Com que finalidade? Cometeu algum excesso ao determinar a prisão do chefe da máfia política? Então, palmas para Sérgio Moro, que terá sempre meu apoio irrestrito, minha admiração ilimitada e meus respeitos sinceros!

Deixe uma resposta