Ecio Salles, um dos criadores da Feira Literária (Flup) se vai aos 50

Por Manoela Smith da Folha de São Paulo

O escritor e produtor cultural Ecio Salles morreu nesta segunda-feira (22), aos 50 anos, em decorrência de um câncer.Nascido no subúrbio do Rio de Janeiro, Salles teve sua trajetória ligada às periferias e, ao lado do jornalista Julio Ludemir, criou a Flup (Festa Literária das Periferias).

“Queríamos criar um ambiente para a literatura, com diversidade de ações e com um público diferenciado”, disse em entrevista à Folha em 2012, na primeira edição do evento.

Inicialmente chamado de Festa Literária das UPPs, em alusão ás favelas com Unidades de Polícia Pacificadora, o evento promove oficinas literárias, saraus e debates nas comunidades.

A Flup ajudou a revelar jovens escritores da periferia, como Geovani Martins, autor de “O Sol na Cabeça”.

Ele também foi coordenador da Escola Popular de Comunicação Crítica, criada pela ensaísta Heloisa Buarque de Hollanda e pelo antropólogo Luiz Eduardo Soares, coautor de “Elite da Tropa”.

Deixe uma resposta