O plano de Elon Musk para construir implantes de leitura da mente

Macaco conseguiu controlar computador com a mente durante testes, afirmou Musk durante apresentação do projeto

O plano de Elon Musk para construir implantes de leitura da mente
Implantes estão sendo desenvolvidos com fins medicinais (Foto: Steve Jurvetson/Flickr)

A secreta “interface cérebro-máquina” de Elon Musk, Neuralink, saiu das sombras na última semana, revelando seu progresso na criação de um dispositivo implantável sem fio que pode – teoricamente – ler sua mente.

Em um evento na Academia de Ciências da Califórnia em São Francisco, Musk elogiou as conquistas da startup desde que a fundou, em 2017, com o objetivo de evitar o que ele considera ser uma “ameaça existencial” : a inteligência artificial (IA) superar a inteligência humana.

Dois anos depois, a Neuralink afirma ter alcançado grandes avanços em direção ao objetivo de Musk de ter trabalho de inteligência humana e mecânica em “simbiose”. A Neuralink diz que projetou “fios” muito pequenos – menores que um fio de cabelo humano – que podem ser injetados no cérebro para detectar a atividade dos neurônios. Também diz que desenvolveu um robô para inserir esses fios no cérebro, sob a direção de um neurocirurgião.

“Acho que isso será importante em escala civilizacional”, disse Musk no evento. “Mesmo sob uma inteligência artificial benigna, ficaremos para trás. Com uma interface cérebro-máquina de alta largura de banda, teremos a opção de seguir adiante para o passeio”.

Apesar do pavor de Musk em relação à inteligência artificial, as aplicações práticas de curto prazo da implantação de chips no cérebro são médicas. Como o presidente da Neuralink, Max Hodak, apontou no evento, cientistas e médicos trabalharam por décadas em dispositivos ou outros meios de interagir diretamente com o cérebro, desde implantes cocleares até tratamentos de estimulação cerebral profunda para a doença de Parkinson.

A Neuralink planeja buscar a aprovação da Food and Drug Administration (FDA) para um teste clínico em seres humanos já em 2020, em uma versão de seu dispositivo que é “destinada apenas a pacientes com doenças médicas graves não atendidas”, disse o Matthew McDougall, neurocirurgião-chefe da Neuralink. O primeiro ensaio clínico terá como alvo pacientes com paralisia completa devido à uma medula espinhal superior, e envolverá a instalação de quatro implantes de Neuralink no cérebro dos pacientes.

A empresa está trabalhando com cientistas da Universidade da Califórnia, em Davis, para conduzir experimentos com macacos.

“Nós definitivamente precisamos nos dirigir ao elefante na sala, o macaco na sala”, brincou Musk. “Um macaco conseguiu controlar o computador com seu cérebro”.

O ritmo lento de obter aprovação regulamentar para um implante médico não parou a imaginação dos funcionários da Neuralink, no entanto. Eles preveem um futuro quando esses dispositivos implantados – um processo que atualmente exige a perfuração de pequenos orifícios no crânio – serão simples e de baixo risco.

“Isso tem um propósito muito bom, que é curar doenças e, finalmente, garantir o futuro da humanidade”, concluiu Musk.

Fonte:
The Guardian-Elon Musk unveils plan to build mind-reading implants: ‘The monkey is out of the bag’

Deixe uma resposta