Janaina Paschoal (PSL) critica a indicação de Eduardo Bolsonaro, ao cargo de embaixador do Brasil nos EUA.

Em uma série de 6 tweets, Janaína questionou: “fico aqui pensando: será certo o deputado federal mais votado abandonar o mandato para ir aos EUA? Onde Eduardo Bolsonaro é mais útil para nação? Na Câmara, ajudando a aprovar medidas necessárias, ou no exterior?”.

A deputada estadual diz que não analisa se o caso é nepotismo, se existe capacidade de Eduardo ou, então, a necessidade de adentrar na carreira diplomática. O que a preocupa, de acordo com o tweet, seria a opinião dos 2 milhões de eleitores que votaram no filho 02 de Bolsonaro para o cargo de deputado federal em 2018.

Janaina diz que Eduardo ainda tem “muito a fazer na Câmara e na Presidência Estadual do PSL” e o aconselha a agradecer o convite, porém recusá-lo.

A advogada também lembra que Eduardo Bolsonaro, ao se candidatar e tornar-se o deputado mais votado do Estado de São Paulo, “levou muitos[outros] deputados com ele” e, por isso, tem 1 papel de “liderança”. Diz que, caso o convite feito pelo pai, Jair Bolsonaro, seja aceito, o fato o “apequenará”. E completa: “Quem fez Eduardo Bolsonaro deputado foi o povo. Crescer, muitas vezes, implica dizer não ao pai”.

Com informações do Poder360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.