‘Conversas entre procuradores, juízes e advogados acontecem’, defende FBC

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB)

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB)Foto: Reprodução/Youtube

Durante a audiência pública no Senado do ministro da Justiça Sérgio Moro para prestar esclarecimentos sobre os vazamentos de conversas dele com procuradores quando ainda era juiz, nesta quarta (19), o líder do governo Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), defendeu o ministro e o questionou sobre as consequências dos vazamentos para a operação Lava Jato, nesta quarta (19).

“Estão sendo publicadas há dias supostas mensagens que podem ser interpretadas como uma influência do senhor na atuação do Ministério Público. Mas quem conhece o nosso sistema jurídico sabe que conversas entre procuradores, juízes e advogados acontecem. É comum a expressão ’embargos auriculares’. Eu queria entender que crimes haveriam nas supostas mensagens até aqui divulgadas. O senhor tem preocupação que as supostas conversas possam manchar ou impedir investigações da Lava Jato no futuro? Tem preocupação, senhor ministro, que o público se volte contra os poderes federais, especialmente considerando as recentes divulgações? O que está sendo apurado a respeito desses vazamentos?”, perguntou Fernando Bezerra.

“O que eu tenho observado desse site em particular é que ele divulga essas questões com absoluto sensacionalismo sem que se faça uma avaliação apurada sobre as informações que está dando. É normal no Brasil esse contatos entre juízes, Ministério Público e policiais. O que tem que ser avaliado é o conteúdo desses contatos. Não posso aqui reconhecer a autenticidade, porque não tenho essas mensagens mais e elas podem ter sido adulteradas para gerar esse tipo de escândalo”, respondeu Sérgio Moro.

O senador Fernando Bezerra aproveitor o espaço destinado para suas perguntas para destacar o trabalho do ministro a frente da segurança pública citando, por exemplo, a intervenção da Força Nacional no Ceará, Amazônia e Roraima, a criação do Programa Nacional de Combate aos Crimes Violentos. Como resultado dessas iniciativas, FBC apresentou números da redução de violência no país.

Veja a asudiência:

Deixe uma resposta