Moro tem a confiança de Bolsonaro, diz o vice Mourão, minimizando o episódio

Valter Campanato/Agência Brasil

“Não vejo nada demais nisso daí”, afirmou Mourão sobre o caso

Luiz Felipe Barbiéri
G1 — Brasília

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta segunda-feira (10) que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, tem a confiança do presidente Jair Bolsonaro. Mourão deu a declaração ao comentar a divulgação de mensagens atribuídas a Moro, então juiz da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, e procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Paraná.

Mourão foi a primeira autoridade do governo a se manifestar sobre o caso. As mensagens foram reveladas pelo site “The Intercept” na noite deste domingo (9).

MENSAGENS – Segundo o site, o então juiz Sérgio Moro orientou ações e cobrou novas operações dos procuradores em conversas em aplicativo de mensagens. Em um dos diálogos, Moro pergunta a Dallagnol, segundo o site: “Não é muito tempo sem operação?” O chefe da força-tarefa concorda: “É, sim”.

“Eu vou responder de uma forma muito simples: conversa privada é conversa privada. Descontextualizada, traz qualquer número de ilações. Então, o ministro Moro é um cara da mais ilibada confiança do presidente”, afirmou Mourão.

RESPEITO ENORME – O vice-presidente disse ainda que o ministro “tem um respeito enorme de parte da população” e que os processos da Lava Jato passaram por diferentes instâncias. “Então, eu não vejo nada de mais nisso aí não”, concluiu Mourão.

O site “The Intercept” diz que na Constituição brasileira um juiz não pode aconselhar o Ministério Público, nem direcionar seu trabalho. Deve apenas se manifestar nos autos dos processos, para resguardar a sua imparcialidade.

Juristas ouvidos pelo “The Intercept” disseram que a proximidade entre procuradores e juízes é normal no Brasil – ainda que, segundo esses especialistas, seja imoral e viole o código de ética dos magistrados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.