Beto Richa é preso pela terceira vez

Ex-governador do Paraná foi preso em Curitiba em uma operação do MP-PR

Beto Richa é preso pela terceira vez
A prisão desta terça é preventiva, isto é, por tempo indeterminado (Fonte: Reprodução/Agência Brasil)
O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso nesta terça-feira, 19, pela terceira vez em um ano. A suspeita contra o tucano é de corrupção.

Beto Richa foi preso em Curitiba em uma operação do Ministério Público do Paraná, que apura suposto desvio de recursos que deveriam ser usados para a construção de escolas. De acordo com as investigações, parte desses recursos teriam sido aplicados em campanhas do ex-governador.

As outras duas prisões de Beto Richa estão relacionadas a uma outra investigação do MP-PR e a um desdobramento da Operação Lava Jato. O ex-governador, no entanto, foi solto por ordem da Justiça.

A prisão desta terça é preventiva, isto é, por tempo indeterminado, e foi determinada pelo juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba. Em seu despacho, o juiz afirma que “o investigado Carlos Alberto Richa [Beto Richa], então Governador do Estado do Paraná à época dos fatos, é apontado pelo Ministério Público como o chefe da organização criminosa e principal beneficiado com o esquema de recebimento de propinas advindas das empresas privadas responsáveis pela execução das obras nas escolas públicas estaduais”.

Outras duas pessoas ligadas a Beto Richa também foram presas: o empresário Jorge Atherino, que é apontado como operador financeiro do ex-governador, e Ezequiel Moreira, ex-secretário especial de Cerimonial e Relações Exteriores do Paraná.

A ação que levou à prisão de Beto Richa pela terceira vez é um desdobramento da Operação Quadro Negro, que identificou indícios de desvios nos recursos destinados à construção de várias escolas estaduais.

Fonte:
G1 – Ex-governador do Paraná, Beto Richa volta a ser preso

Deixe uma resposta