L I T E R A T U R A – Faz escuro mas eu canto – Thiago de Mello

L I T E R A T U R A

Dedico este poema aos amigos leitores do Blog, que partirão para sobreviverem,com a angústia, a partir de amanhã, quando o País acordará sem leis e o anúncio do mal que a corte dos sujos, mancharam a bandeira da Pátria.Escrevo isto para anunciar minha angústia,revolta e grito.Hoje a Nação é uma cordilheira aflita. E nada mais forte do que o poema Faz Escuro mas Eu Canto,do grande poeta Thiago de Mello, para registrar no corpo a cordilheira desassossegada que corre pelas artérias.

Flávio Chaves – editor,poeta e jornalista.

Resultado de imagem para L I T E R A T U R A - Faz escuro mas eu canto - Thiago de Mello

                                  Thiago de Mello

Faz escuro mas eu canto

Thiago de Mello

Faz escuro mas eu canto,
porque a manhã vai chegar.
Vem ver comigo, companheiro,
a cor do mundo mudar.
Vale a pena não dormir para esperar
a cor do mundo mudar.
Já é madrugada,
vem o sol, quero alegria,
que é para esquecer o que eu sofria.
Quem sofre fica acordado
defendendo o coração.
Vamos juntos, multidão,
trabalhar pela alegria,
amanhã é um novo dia.

Deixe uma resposta