Rumor de que suspeito de matar Marielle morava em casa de Bolsonaro é falso

Resultado de imagem para casas de bolsonaro e lessa

Casas de Ronnie e Bolsonaro são próximas e ficam na mesma rua

Alessandra Monnerat
Estadão

Vizinho de Jair Bolsonaro no condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, o ex-policial militar Ronnie Lessa não morava em uma das casas do presidente, ao contrário do que afirmam mensagens em redes sociais. Lessa foi preso nesta terça-feira, 12, acusado de participação no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

O boato também tem circulado no WhatsApp e foi enviado por leitores ao número (11) 99263-7900. No texto da mensagem, há a informação falsa de que a casa onde Lessa morava está na declaração de bens feita ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a candidatura de Bolsonaro à presidência.

Na verdade, Lessa residia no número 65/66 do condomínio, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo. Já as propriedades do presidente estão nos números 36 e 56, conforme descrito em sua declaração de bens.

HÁ 150 CASAS – Nesta quarta-feira, 13, Bolsonaro disse não se lembrar do vizinho. O presidente declarou a jornalistas que que existem 150 casas no condomínio, que não há área de lazer no local e que não tem como conhecer todos os moradores. Afirmou ainda que outras pessoas já foram presas em seu condomínio, incluindo uma pessoa envolvida na Operação Lava Jato.

Segundo Giniton Lages, o delegado do caso de Marielle, um dos filhos do presidente teria namorado uma das filhas do policial reformado, mas não citou nomes. Bolsonaro falou pela manhã que questionou um de seus filhos, Jair Renan, sobre o fato de ter namorado a filha de Lessa, mas ele não confirmou a informação. “Papai, namorei todo mundo no condomínio, não lembro dessa menina”, teria dito Jair Renan, segundo Bolsonaro.

O site Aos Fatos também checou este boato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.